Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Sinastria de Áries

Arianos são aventureiros, enérgicos, pioneiros e valentes. Com isso já da para imaginar como é um relacionamento com a pessoa desse signo. Confira aqui como é o relacionamento deles com cada signo do zodíaco e saiba como investir.

Áries e Áries

Os dois vão estar sempre querendo sair, viajar, explorar o novo restaurante. Infelizmente, um prefere uma cantina, o outro um bistrô, um quer preguiçar numa rede, o outro praticar alpinismo. Ambos jamais darão o braço a torcer, e não vão admitir fazer seu programa sem o parceiro. Talvez eles não estejam exatamente em desacordo quanto ao programa, mas, na falta de uma controvérsia objetiva, transformam seu convivío nela. Recomenda-se duas saídas para paz conjugal: filhos ou tabela semanal de lazer. Com filhos, os arianos terão um pomo de discórdia tão esgotante que se tornarão mais tolerantes na hora de resolver o que fazer numa sexta à noite. Na falta de prole, convém estabelecer dias pares para os programas do marido, dias ímpares para os da mulher. Como o total dos dias numa semana nunca é divisível por dois, a disputa pode se estabelecer em torno de quem fica o domingo. Mas ao menos durante seis dias a concórdia será mantida.

Áries e Touro

É uma espécie de tourada às avessas. O papel do Touro é amansar o Carneiro. É claro que o ariano sempre precisa de uma certa vibração em suas relações, mas também não lhe cai mal a boa dose de estabilidade que o touro pode lhe proporcionar. Ele só deve ter muito cuidado para não enfurecer demais o pacato Touro - um taurino demora a reagir, mas, quando explode, reduz o ariano a um indefeso carneirinho.

Áries e Leão

Fogo que atiça fogo. A atração entre esses dois signos é enorme, instantânea e geralmente inclinada a tumultos. Como são ambos mandões, é melhor não tentar decidir nada no braço-de-ferro. O carneiro hábil é aquele que doma o leão através de elogios: este ficará tão embevecido com a apologia a seus dotes que nem perceberá que a decisão final sobre onde jantar coube mesmo ao malandro ariano. O leão abre mão de qualquer negócio para ser o centro das atenções, por isso basta deixar o carneiro conduzir a dupla que tudo dará certo.

Áries e Libra

São signos opostos e, por isso mesmo, complementares. O ariano se desmancha com a coqueteria de Libra. O libriano fica hipnotizado com a impetuosidade um tanto brutamontes de Áries. Passado o idílio inicial, o carneiro individualista e combativo pode se irritar com a excessiva diplomacia do libriano. O carneiro paga por uma boa briga, o libriano faz qualquer negócio para sair dela. Nunca convém que o libriano convide para jantar o ex-colega do parceiro ariano, só porque este ex-colega virou vice-presidente da empresa. O carneiro não só vai se retirar da mesa, como é capaz de pôr o libriano para fora de casa.

Áries e Escorpião

À primeira vista, não há caso possível entre o irônico e reservado escorpião e o franco e ousado carneiro. Mas só à primeira vista: a imagem mais suave de um encontro entre os dois é uma explosão atômica. Nenhuma combinação tem uma voltagem sexual tão alta como esta. Ciúmes, confrontos e reconciliações deliciosas. A única cautela a se tomar é trancar em armários toda a porcelana e cristais da casa. O casal, uma vez reconciliado, pode até se esquecer do motivo da briga, mas os vasos da Bohemia e cinzeiros de Murano não têm mais conserto.

Áries e Capricórnio

"Vamos dançar hoje à noite?" arrisca o carneiro. "Mas eu nem sei direito onde você mora, qual é o seu cargo na firma e quais são seus cartões de crédito" pensa, mas não diz, o capricorniano. Esse é o famoso exemplo de incompatibilidade de gênios: o carneiro quer tudo já, o cabrito montanhês dá tempo ao tempo. O carneiro pode sair de casa com um pé de meia marrom, outro azul, o capricorniano só veste griffes. O carneiro pode ser feliz sendo camelô, o capricorniano nasceu para fazer carreira dentro de uma multinacional. Mas se o cabrito montanhês estiver numa daquelas crises dos 40 anos, em que sente impulsos de avisar a secretária que vai sair para comprar um maço de cigarros e não voltar nunca mais, então o ariano será o parceiro ideal para uma nova vida.

Áries e Gêmeos

Um ariano apaixonado não espera um segundo para ir direto ao que lhe interessa. Um geminiano, antes de aceitar o convite para arrumarem as malas de improviso e passarem um fim-de-semana sensacional juntos, vai querer discutir o que, exatamente, o carneiro pretende deste week-end prolongado, se as reservas já foram feitas, e que rumo o caso dos dois pode tomar, na eventualidade do fim-de-semana dar certo. Se o ariano conseguir manter acesa sua chama durante três horas de discussões preliminares sobre sexualidade e afetividade, o week-end pode render um caso formidável.

Áries e Câncer

O caseiro caranguejo pode jogar muita água fria nos mirabolantes projetos do fogoso carneiro. Mas nenhum signo é melhor que Câncer para esfriar, com tato e paciência, a cabeça quente do ariano que, depois de bater os pés enraivecido contra as manobras cancerianas para retê-lo em casa, acabará todo contente fazendo macaquices para o parceiro, enquanto lava a louça, às onze da noite. Um canceriano astuto é o que trata o carneiro como um bicho teimoso, que vive escoiceando, mas sossega feliz quando consegue provocar boas risadas no parceiro.

Áries e Virgem

Uma combinação ideal no escritório, mas um pouco entediante em casa. A meticulosidade e senso prático do virginiano fazem dele o parceiro ideal para um ariano cheio de projetos mas sem nenhum método. Serão felizes para sempre se forem chefe e secretária, diretor e assessor, sócios. Um inventa, o outro sistematiza. Um se lança à cata de clientes, o outro mantém os fichários em dia. Se ambos estiverem buscando um romance, e mais uma sólida sociedade conjugal, será perfeito.

Áries e Sagitário

Melhor camaradagem não há. O otimismo e jovialidade do sagitariano neutralizam num minuto a rabugice ariana, e os dois se entendem rapidamente para planejar uma viagem a Mongólia, um passeio mountain bike ou a fundação de um novo partido ecológico (que abandonarão logo em seguida). Serão inseparáveis enquanto houver alguma aventura do espírito ou dos músculos para embarcarem, algum remoto ideal para perseguirem, e algum recorde a ser batido. Os problemas só surgirão na hora de trocar uma lâmpada queimada da sala ou aparar a grama do jardim. Eles estão muito ocupados com a própria intrepidez para checar se a conta de luz foi paga.

Áries e Aquário

Se um ariano declarar a uma aquariana, como às vezes gosta de fazer, "Ou eu, ou seus amigos", pode estar seguro: ela vai educamente avisar que o jantar está no freezer, agarrar a bolsa, e correr para a partida de bridge de toda quinta-feira. Não que o aquariano ame mais a liberdade que o ariano - ambos tem crises de claustrofobia se não fazem o que bem entendem. O ponto é que o aquariano só faz o que bem entende em grupo - eles têm sempre a turma do futebol, do carteado, da astrologia, da cervejinha às sextas, do clube, etc, etc. O ariano, ao contrário, é meio bicho-do-mato - uma reunião de mais de seis pessoas, para ele, já é um comício. Se forem os seis amigos dela, então, ele vai se sentir pior ainda: um sir Lancelot solitário metido à força num exército alienígena. A recomendação para que o exclusivista ariano não se sinta ferido pela sociabilidade aquariana é arranjar um jeito para que o carneiro faça sempre hora-extra nos horários em que o aquariano se diverte com sua tribo.

Áries e Peixes

O delicado pisciano está sempre pronto a compreender e perdoar. Nos primeiros seis meses, tudo bem. Mas não há ariano, por mais enrustido que seja, que não adore uma boa polêmica, ou bater a porta da sala e jurar que não volta nunca mais. E qual é a graça disso, se quando ele voltar o pisciano estiver sentado na mesma poltrona, lendo o mesmo livro de poesias, com um ar condescendente e cheio de ternura? Nada irrita mais um carneiro que os contínuos ares de carneirinho de peixes. O pisciano, portanto, deve esforçar-se por representar de vez em quando uma cena melodramática, mesmo que isso fira sua enorme suscetibilidade: meia dúzia de ameaças e gestos tetrais bastam para dar um toque novelesco à convivência, e reconduzir o casal à perfeita harmonia.