Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Como escrever um livro

O maior sonho de algumas pessoas é escrever um livro. Se você tem vontade de começar uma história, mas não sabe por onde, siga as nossas dicas!

continue lendo
Compartilhar

Escrever sobre o quê?

Você decidiu escrever um livro? Parabéns! Essa jornada não será fácil, mas as recompensas de ver sua história completa são inúmeras. Mas como começar? Em primeiro lugar, é óbvio, é preciso ter uma ideia. E claro, vai muito além disso, é preciso gostar de seu tema, já que você passará meses, ou até anos, escrevendo sobre ele. É preciso pesquisar e desenvolver seu conceito. Mesmo que sua ideia não seja completamente original (como a maioria das ideias não são), é o seu jeito de contá-la que a fará única. Por isso, mantenha a sua energia inicial e prepare-se para começar um longo processo de dedicação ao seu livro.

Personagens e conflitos

Antes de começar a escrever de fato, você pode traçar a sua história, desenvolver os principais personagens. Lembre-se que personagens interessantes são a chave de uma boa ficção. Mesmo que a trama seja intensa e bem escrita, se os personagens não estiverem à altura, a história vai parecer fraca. Determine o caráter e o comportamento de seus personagens, itens mais importantes que a aparência física. Analise sua personalidade e motivações a fundo e faça-os parecerem realistas. Preste atenção em pessoas reais e inspire-se para criar seus personagens. Também é o momento de escolher os conflitos iniciais, as maquinações que darão emoção à trama. Lembre-se que sem conflito não há narrativa. O conflito pode ser gigantesco, o personagem versus o universo, ou até algo completamente banal - mas que se tornará emocionante nas suas palavras!

Resumo da história

Conhecer a história antes de escrever de fato o livro é uma boa ferramenta para evitar contradições e bloqueios de escritor. Por isso, determine o final do livro antes começar a escrevê-lo. Fazer um resumo da história inteira é a melhor forma de fazer isso. Ainda que certas coisas mudem conforme você escreve, é importante ter uma base para a qual voltar quando se estiver travado em alguma cena. Essa também é a hora de decidir se seu livro será escrito em primeira ou terceira pessoa, ou até se vai seguir uma linha pós-moderna, misturando as duas ou até em segunda pessoa (uma conversa direta com o leitor).

Escreva

Não caia na ilusão da inspiração mágica que vai lhe fazer escrever sua obra-prima em uma noite. Escrever é um exercício, e exige prática. Escreva todo dia, o quanto puder. Transforme a ideia de criar seu livro em um hábito, não apenas numa atividade ocasional. Se travar em uma cena, pule para outra, ou conte a mesma sob um ponto de vista diferente. Ou até dê um tempo, pesquise outras coisas, descanse. Mas continue insistindo, não desista do seu livro porque ele não está perfeito. Lembre-se que esse é o seu primeiro rascunho que será editado depois. Mas tente não editar enquanto escrever para não perder o fio da meada, a não ser que isso lhe inspire a escrever mais!

Encontre o ambiente ideal

Aquele velho clichê do escritor num café pode ser real. Se você se sente à vontade para deixar as palavras fluírem num local público, com sons ambientes ao redor, vá em frente! Ou talvez seja melhor um refúgio, no silêncio do seu quarto onde ninguém possa lhe incomodar. O importante é descobrir onde você se sente bem escrevendo, e tentar ficar ali, com o mínimo de chances de interrupção possíveis. É claro, para exercitar a escrita você pode tentar escrever em locais diferentes, assim como a inspiração pode vir se você estiver andando pelas ruas com um bloco de notas nas mãos. Ou seja, encontre seu espaço, mas não se limite a ele. Também existem bons softwares para escrita se o seu programa de edição normal não for suficiente ou amigável para se dedicar ao livro. Encontre o melhor para você, e siga em frente com a escrita.

Encontre seu estilo

Se você procurar, vai encontrar na internet inúmeras formas de escrever. Alguns conselhos podem ser valiosos para dar um tom interessante a sua história, mas no final, o seu estilo será apenas seu. É você quem vai determiná-lo, e ele deve transparecer na história. Seu livro deve ter a sua voz. Por isso, não tente copiar o estilo de seu autor favorito, ou seguir uma receita de bolo de como escrever. Encontre sugestões e inspiração, sim, mas lembre-se que no final isso é uma obra sua. Seja você mesmo!

Edite

Quando sua história estiver pronta, é preciso lapidar o material bruto. De primeira, elimine os erros de gramática e ortografia. Depois, parta para uma revisão mais fina. Aquela frase ficou boa mesmo construída daquele jeito? Seu personagem de olhos verdes tem subitamente olhos azuis? Também é o momento de identificar ideias confusas e aprimorar as que já estão boas. Leia em voz alta para ver se o tom da narrativa está bom. Após escrever, procure se distanciar por algum tempo antes de começar a editar, para ver com mais clareza as ideias repetidas. Ah, e tente ter o texto impresso quando for revisar. Essa dica não é uma regra, claro, mas nas palavras impressas é mais fácil identificar erros do que no computador.

 

Segunda opinião

Você já conhece a sua história. Já leu seu livro algumas dezenas de vezes. A história pode parecer monótona aos seus olhos, ou então algum erro pode ter passado despercebido mesmo durante a revisão. Então é hora de procurar alguém para ler o livro e ver como ele soa. Essa tarefa não é fácil. Seu leitor precisa ser alguém extremamente honesto, alguém que não ouve o livro apenas para agradá-lo, ou o coloque para baixo por qualquer razão. E mesmo se você confiar nessa pessoa, não deve levar as palavras dela como verdade absoluta. Se lhe sugerirem mudanças no cerne da história, pense duas vezes. Esse ainda é o seu livro. As sugestões devem ser apenas sobre certas construções de frases ou ideias que não ficaram claras. A sua opinião ainda vem em primeiro lugar.

Edite de novo

Sim, depois da sua edição inicial, uma nova edição sempre será bem-vinda. Agora é o momento de ver se as mudanças da primeira revisão (e as sugestões feitas por outra pessoa que você decidir acatar) não prejudicaram a coerência da história. Dê mais um tempo, leia de novo, edite o que for necessário. Mas não vá cair na armadilha de querer mudar algo a cada releitura! Você sempre vai ver alguma coisinha e decidir que poderia ter feito diferente, mas chega uma hora em que você deve parar. Ninguém escreve um livro perfeito, mas depois da segunda ou terceira edição, você escreveu o melhor livro que poderia. Pare, seu livro está pronto.

Livro pronto, e agora?

Agora é a hora de decidir o que quer fazer com o seu livro. Publicá-lo em pequena tiragem, apenas para poder tê-lo em mãos e distribuir entre amigos e família? Ou você quer fazer de sua produção literária uma carreira e ser pago por isso? De qualquer maneira, é preciso conhecer um pouco sobre o mercado editorial e literário. Você pode publicar seu livro por conta própria, tentar a chance numa editora ou divulgar a obra online, vendendo e-books se for o caso. Se você busca ser um escritor profissional, saiba que é preciso conhecer bem a sua obra e onde ela se encaixa antes de começar a contatar editoras. É preciso pesquisar bastante para encontrar a melhor opção para você.

Divulgação

Qualquer que seja a forma escolhida de publicar seu livro, você será seu próprio agente literário (a não ser que você faça muito sucesso e comece a ser sondado por agentes profissionais). Isso significa que grande parte da divulgação de sua obra estará nas suas mãos. Hoje em dia, a internet é uma valiosa ferramenta. Mas o boca a boca ainda vale: comente sobre sua obra com amigos, familiares, outros escritores. Mas cuidado para não ser inconveniente e acabar afastando potenciais leitores! Divulgar um livro talvez seja a parte mais difícil. Mas vale a pena insistir.

Continue a escrever

Se você gosta de escrever, provavelmente tem ideias para mais de um livro. Então continue fazendo isso! Não é uma tarefa fácil e será preciso muita persistência e determinação, mas poucos prazeres se comparam a ver seu livro completo. Exercite sua criatividade, escreva de forma que nunca escreveu antes, encontre exercícios de escrita e ponha-os em prática. Escrever é uma arte, ou seja, dedicar-se a isso sempre vale a pena.

fechar