Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Frases de Divertidamente

"Divertidamente" é um longa-metragem de 2015. A animação narra a vida de Riley, uma jovem que está enfrentando muitas mudanças. E é nessa jornada de dificuldades e de autoconhecimento que podemos ver como interagem as emoções que vivem dentro dela. Alegria, tristeza, raiva, nojo e medo são os personagens que rendem as melhores frases de "Divertidamente", além de serem muito divertidos e diferentes. Descubra o que cada um deles pode nos ensinar e reconheça que todas as emoções são importantes. Compartilhe as suas frases preferidas com as pessoas que você ama e prepare o filme para conferir outras partes marcantes dessa obra!

continue lendo
Compartilhar

Valor do choro

Cena do filme 'Divertida Mente' em que a Tristeza está chorando conversando com a Alegria

“Chorar faz eu me acalmar e suportar o peso dos meus problemas.” (Tristeza falando para Alegria). Chorar faz parte do desabafo, alivia daquilo que “envenena” nossos sentimentos. Chorar ajuda a desintoxicar a alma, a pôr para fora a agonia. É como se pudéssemos dividir a angústia ou reduzir seu peso. Não há mal algum em chorar, o mal mesmo é reprimir os sentimentos.

Apitando

Personagem Raiva próximo ao botão das emoções

“Vem o trem das más notícias apitando. Tu tuuu!” (Raiva falando para os demais). Há notícias que nos atropelam como um trem. Embora não consigamos evitar sua passagem, seu apito nos alerta a sair do seu caminho ou se preparar para ele. Também há aquelas pessoas que só trazem más notícias, algumas parecem que nem têm “apito”, só querem atropelar mesmo.

Palavrão

Personagem Raiva explodindo e mexendo no painel de controle das emoções

“Agora já é hora daquele palavrão?” (Raiva para os demais). Assim como o choro é a manifestação da tristeza, o palavrão é a manifestação da raiva. Quem nunca fez uso dele após receber uma fechada no trânsito ou acertar um móvel com o dedo mindinho do pé? Às vezes o palavrão dito num momento de revolta funciona como o choro na hora dor, alivia da indignação. Não é apenas o palavrão o responsável por tal efeito, mas também o grito geralmente usado para proferi-lo. Alguém pode achar essa “ferramenta” inadequada, mas o ruim mesmo é reprimir.

Atalhos

Personagem Bing-Bong lendo placa de perigo

“Isso é um atalho, tá vendo? P-E-R-I-G-O (soletrando), ATALHO!” (Bing-Bong para a Alegria e a Tristeza). Na vida, perigo e atalho são quase sinônimos. Às vezes o caminho chamado atalho não é somente o caminho mais curto, mas também o de maior risco ou custo e nem sempre traz o melhor resultado.

Ainda sobre atalhos

Personagem Bing-Bong convidando Tristeza e Alegria para pegarem um atalho

Os atalhos são bons nos momentos de pressa, mas perigosos se ignorado o fato de serem atalhos e não o caminho certo. Podemos pular uma cerca para chegar mais rápido ao outro lado, mas ignorarmos o cão de guarda atrás dela. Podemos terminar mais rápido um trabalho escolar apenas copiando e colando da internet, mas sacrificarmos com isso o nosso aprendizado.

Sem pânico

“Não entrem em pânico, o importante é ficarmos juntos”, diz Bing Bong para Alegria e Tristeza. Nas ocasiões difíceis, o desespero pode se apoderar de nós com muita facilidade. Nesses momentos, sentimo-nos pessimistas e perdemos nossas esperanças. Nessas horas, devemos buscar o abraço seguro de nossos amigos e de nossos familiares! Eles estarão lá para nos amparar e nos dar carinho e amor. Juntos, somos mais fortes!

 

Positividade

“Não olhe só para o que dá errado! Sempre há um jeito de melhorar”, diz Alegria para Tristeza. Tudo na vida tem seu lado bom e seu lado ruim. Quando encontramos um problema, devemos encará-lo de forma positiva. Se o observarmos apenas pelo ângulo da negatividade, superá-lo será muito mais exaustivo, portanto seja positivo, porque assim você superará suas dificuldades com mais calma e leveza!

Poder da Imaginação.

Gif de personagem Bing-Bong dançando conversando com Alegria e Tristeza

“Imaginação é mesmo o máximo!” (Bing-Bong para Alegria e Tristeza). Tudo que foi e que é criado foi antes imaginado. Pode haver coisas impossíveis de serem criadas, porém não de serem imaginadas.

Ombro amigo

Tristeza e Bing-Bong conversando com Alegria

“- Como você fez isso?” “- Eu não sei, ele tava triste, então o escutei.” (Alegria perguntando, Tristeza respondendo). Escutar é a ação que mais dá sentido à expressão “ombro amigo”. Nem todo mundo sabe como agir diante de alguém que chora, mas quase sempre a melhor ação é ouvi-la e falar apenas o necessário para que ela saiba que alguém a está ouvindo.

Conheça as lições que aprendemos com filmes de amor

Que susto

Personagem Alegria fazendo careta para animar o Bing-Bong

“Nada como um sustinho básico pra acordar, né?” (Alegria para Tristeza e Bing-Bong)

O susto pode nos acordar do sono, mas também pode nos acordar para a vida. Os sustos nos mantêm ligados e podem nos fazer tomar “consciência” e reagir em momentos críticos.

Grande dia

Personagem Alegria olhando para painel das memórias da Riley

“Não se preocupe, vou garantir que amanhã seja uma grande dia. Eu prometo!” (Alegria para os demais se referindo à Riley). Nem todos os dias são alegres porque assim é a vida. Não depende apenas do nosso querer, mas também das circunstâncias. Podemos até ser mais positivos em relação a como encarar as coisas, mas há coisas que não carregam nenhuma positividade. Os “altos e baixos” da vida servem para conferir significado a cada momento vivenciado.

Relembre as lições do film A Procura da Felicidade

fechar