Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Kiko Loureiro

Mais de 20 anos de sucesso com o Angra, diversas parcerias e reconhecimento como um dos melhores guitarristas do Brasil. Kiko Loureiro é referência no mundo do metal. A partir de agora ele também passa a integrar a banda americana Megadeth.

16/06/1972
continue lendo
Compartilhar

Fãs orientais

Kiko Loureiro

Eles têm uma empatia pela nossa música mesmo. É impossível saber o que uma música tem que emociona alguém. (Explicando a fascinação dos fãs japoneses pelas músicas do Angra)

Conversa com Dave Mustaine?

Kiko Loureiro

Eu falei primeiro por telefone, com ele e o David Ellefson. Foi tudo muito rápido. Mas foi tranquilo. Normal. Do tipo "Bem-vindo à família", "estamos felizes de que esteja aqui". Quando cheguei, o novo baterista, o Chris Adler, também já estava aqui. Já saímos para jantar juntos. Por enquanto estamos no momento de nos conhecermos mesmo. Hoje fomos tomar café da manhã em lugar legal, trocando ideia sobre música, o disco, a vida, sobre tudo. No fim de semana, almoçamos com a filha e a mulher do Dave. A gente tem ficado em uma casa em Nashville, que ele alugou. Uma casa de quatro quartos, no meio do campo. Tudo mobiliado. Um negócio "show". E agora ele me convidou para ficar um tempo na casa dele, onde estamos agora. Um "puta" casão. Estamos nesse clima.

Tocar com Dave Mustaine

Kiko Loureiro

É muito legal ver essa escola de riffs que o Dave Mustaine criou. Ver o cara na minha frente e me ensinando. Estou aprendendo. Eu tenho um jeito de tocar, e as músicas do Megadeth são de um jeito um pouco diferente. Não é que é fácil ou difícil. Mas há microdetalhes que ele vem e fala: "não, é assim".

 

Como foi receber a notícia de entrada pro Megadeth?

Kiko Loureiro

Estou feliz para caramba. Um sonho para qualquer guitarrista. E ainda mais por o ter um legado de ótimos guitarristas. Todos os caras que passaram são fantásticos. E é incrível participar dessa história, fazer parte desse legado. E desafiador para mim, inclusive tocar com o próprio Dave, é muito bom guitarrista também.

Se foi fácil dizer "sim" para o Megadeth

Kiko Loureiro

Uma das coisas que me fizeram aceitar é poder dar essa motivação para todo mundo. De você sonhar com alguma coisa, ir lá e conseguir. Isso aí é uma coisa que pesou bastante nas minhas decisões, de uns anos pra cá. Pode até soar meio pedante, mas é uma coisa legal de se fazer. Desbravar certos caminhos e buscar mais coisas como músico, como guitarrista. Tinha que aceitar porque é uma conquista que poucos caras conseguiram, entrar em uma banda grande gringa. Acho que motiva a mim e a todos os outros músicos. Recebi muitas mensagens. De músicos, de amigos. De gente falando que agora vai tocar mais, que está mais motivada. Pessoas falando que, se você sonha e trabalha duro, um dia a coisa acontece. Acho muito positivo poder servir de inspiração, conseguir dar esse impulso.

Três guitarristas preferidos e o melhor atualmente

Kiko Loureiro

de todos os tempos a gente acaba indo num lugar comum, que seriam o Van Halen, o Jimi Hendrix… De caras que estão na ativa, soa meio repetitivo também, mas o Jeff Beck pelo fato dele estar super ativo. E não vive do passado, é um cara que tá sempre propondo coisas novas, vindo com discos diferentes, e é um cara, é uma lenda. Uma lenda viva da guitarra, mas quando lança um disco sempre tem alguma coisa nova, não é um cara refazendo coisas que fez no passado ou sendo cover de si próprio, como tem vários artistas mais lendários aí que vivem muito do passado, né? Ele não, ele mostra que criatividade não tem idade. O cara que tá sempre propondo coisas novas, então acho que é uma das maiores referências pros guitarristas hoje em dia. Foi muito importante o Jimmy Page, porque foi um dos grandes motivos de eu tocar guitarra quando eu comecei nessa época que eu falei, do colégio, no Rio Branco. Ouvi muito Led Zeppelin, então foi uma coisa que eu falava "Nossa, preciso tocar guitarra" por causa dessas músicas do Led Zeppelin. Então acho que o Jimmy Page também foi muito importante pra mim e eu ainda considero ele como um dos grandes mestres da guitarra.

Quando começou o interesse pelo Rock

Kiko Loureiro

Bom que eu me lembre, assim… Bom eu tinha uns primos que ouviam, né? Kiss e bandas assim, mas eu lembro bem quando o Kiss veio pro Brasil, eu era super moleque, e foi uma coisa que passou na TV. Oitenta e tantos isso, e depois teve o Rock in Rio de 85 que foi muito forte, também. Mas aí eu já ouvia algumas bandas, tanto que eu já era fã de Iron Maiden, Whitesnake, do Ozzy, do Scorpions, que estavam no primeiro Rock in Rio. Mas eu estudei no Rio Branco, o colégio, e lá no Rio Branco tinha uma biblioteca que você podia pegar vinil. Então eu ficava pesquisando quando eu tinha uns 11, 12 anos, 13, eu ficava pegando emprestado vinis de bandas que eu nem conhecia direito mas eu gostava da capa ou alguma coisa que eu ouvia falar e ia lá atrás, entendeu? Então acabei ouvindo muito Led Zepellin, Deep Purple, bandas mais, que não eram da minha época, contemporâneas. Pink Floyd, eu fui conhecendo e gostando, daí eu ficava gravando em fita cassete. E quando eu era muito fã de uma banda eu comecei então a ir comprar, fazer a minha coleção de vinil e tal, né? Mas, começou assim no colégio.

Visibilidade para o Angra a partir de agora

Kiko Loureiro

Com certeza, sim. Principalmente em mercados em que a gente não entrava muito. O Megadeth é muito mais internacional, principalmente no EUA. Eles venderam milhões, entraram nos charts aqui. Fez parte da vida de muito cara que gosta de metal e rock. Com certeza agora, quando anunciam o Angra, a pessoa vai ter uma curiosidade maior. Dá pra sentir isso nos números da internet. No meu Facebook, ganhei uma montanha de likes, em três, quatro dias.

fechar