Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Penélope Cruz

Ganhadora de um Oscar pela atuação em Vicky Cristina Barcelona, Penélope Cruz é uma atriz reconhecida no mundo todo. Sua beleza é tão reconhecida quanto pela seu talento. Veja mais.

Seriedade

Penélope Cruz

Eu perco meu senso de humor em entrevistas, de qualquer tipo. Pelo menos 50% do meu humor vai embora quando tenho de encarar a imprensa. É porque me parece uma obrigação. A gente está sempre falando com um estranho nessas situações.

Entrevistas

Penélope Cruz

Soaria falso eu conversar com a imprensa como se conhecesse aquelas pessoas há muitos anos. Por que não se comportar de maneira natural, que é a sobriedade, já que uma entrevista é uma situação não natural? Acho certo levantar a guarda ou escolher sobre o que quero falar nesses encontros.

Vida Pessoal

Penélope Cruz

Desenvolvi grande relutância em comentar qualquer coisa sobre a minha vida que possa ser deturpada. Eu não era assim, não me preocupava com isso. Mas, desde que a internet se popularizou, cada vez que dou uma entrevista duzentas outras pessoas vão pegar o que eu disse e transformar em algo completamente diferente.

Manipulações

Penélope Cruz

Gostaria de ser mais relaxada e engraçada durante entrevistas, mas eu sempre me arrependo depois. Levo meu trabalho muito a sério e não quero que ele seja manipulado...

Vida Amorosa

Penélope Cruz

Nunca me apaixono por alguém com quem eu trabalho. Sempre acontece depois que terminamos de fazer um filme. Se existe a possibilidade de uma relação de amizade durante um filme, talvez meses mais tarde esse sentimento se transforme em algo diferente, mais profundo. Mas a gente nunca sabe. É um mistério, não se planeja esse tipo de coisa.

Tensão

Penélope Cruz

Raramente fico zangada, mas, quando me zango, posso ficar igualzinha a Maria Elena. Ela está sempre tensa, mas estou sempre calma.

Talento

Penélope Cruz

O que eles têm em comum é o talento enorme, tanto que às vezes eu choro no set por ter a chance de ver como alguém pode ser tão bom no que faz e como eles são abençoados por isso.

Beleza

Penélope Cruz

Nunca me considerei bonita demais. Até evito usar essa expressão porque ela tem sido usada por inúmeras outras pessoas e elas tentam com isso me enquadrar em determinada categoria, criando um grande drama em torno dela, que não tem razão para existir. Nunca quis participar desse jogo.

Velhice

Penélope Cruz

Não tenho medo algum da velhice. Aguardo por ela ansiosamente. O grande benefício da idade é poder usar a vivência dela, a experiência de vida, em meu próprio trabalho.

Fracassos

Penélope Cruz

Nos primeiros filmes que fiz fora da Espanha, a minha luta maior foi sempre trabalhar em inglês, porque a única outra língua que eu estudara era o francês. De qualquer maneira, todos esses filmes, inclusive os que não deram certo por uma razão ou por outra, vieram de mim. Nunca desdenharia dessas experiências. Todas me ensinaram algo.

Ballet

Penélope Cruz

Estudei balé por dez anos e só agora vou poder colocá-lo em prática. Serão horas de dança e cantoria, mas não vejo a hora de ter meus pés sangrando de novo. Sei quanto essa dor significa.

Sonho

Penélope Cruz

Desde a minha adolescência que sou uma fã incondicional da casa Lancôme. Quando era pequena, queria todos os produtos da marca, mas não me era possível comprá-los, claro. Com 14 ou 15 anos, pedi aos meus pais para me oferecerem o perfume. Fiquei no meu sétimo céu! Depois, esse perfume cresceu comigo. Está diretamente ligado às minhas recordações, a acontecimentos e pessoas. É parte integrante da minha vida.

Enlouquecer

Penélope Cruz

Eu costumava perguntar para o Woody se eu estava gritando demais no set. Quando finalmente pude ver o filme pronto, fiquei contente por ele ter me obrigado a fazê-la com mais intensidade, já que o humor deve nascer do caos. Eu só continuo me perguntando como Maria Elena pode encontrar paz dentro da estranha situação em que ela vive. Se eu fosse como ela, enlouqueceria.

Amor a Três

Penélope Cruz

Relacionamento a três duradouro é pura fantasia. Maria Elena tem um jeito muito peculiar de fazer as coisas... Até a compreendo, mas provavelmente eu faria escolhas diferentes.

Sobre beijo homossexual no filme

Penélope Cruz

A resposta sempre será a mesma: tanto eu quanto Scarlett já esgotamos nossas explicações. Até pensamos em ligar para Woody e pedir algum material novo. Mas as pessoas adoram esse assunto... A única coisa honesta que se pode dizer a respeito é que o set estava muito cheio no dia em que filmamos essa cena. Não tenho mais nada a acrescentar sobre isso.

Língua

Penélope Cruz

Eu me sinto muito mais segura agora do que há quatro anos. Depois de passar esses anos todos estudando e vivendo onde se fala a língua, me sinto mais solta. Ainda tenho sotaque, mas há três anos não poderia fazer um filme como Vicky Cristina Barcelona, no qual alterno o inglês e o espanhol até no meio de um diálogo.

Inglês

Penélope Cruz

Só comecei a estudar inglês depois dos 19 anos, porque queria poder trabalhar em outros países também. Quando fiz meu primeiro filme em inglês, Terra de Paixões (1998), do Stephen Frears, eu estava com 23 anos e não dominava a língua, tinha de aprender a falar meus diálogos quase foneticamente. Foi um trabalho sofrido, porque eu não entendia bem o que as pessoas a minha volta estavam dizendo.

Ao Acaso

Penélope Cruz

Não gosto de fazer as coisas ao acaso. Gosto que as coisas façam sentido e tenham uma lógica.

Amor pela França

Penélope Cruz

Assumir o papel de embaixadora da marca não é nada de mais para mim. Sinto-me muito próxima da Lancôme e, por isso mesmo, a escolha certa para assumir esse papel. O facto de tratar-se de uma casa francesa também me entusiasma, pois eu sou loucamente apaixonada por França! Paris é uma cidade mágica. Tento ir a Paris pelo menos uma vez por ano.

Salão

Penélope Cruz

Eu passava muito tempo no salão de cabeleireiro da minha mãe. Adorava ir para lá quando saía da escola. Curiosamente, estava muito mais interessada no que se dizia por lá do que nos bigodis, no brushing e companhia. As clientes fascinavam-me, elas contavam as suas vidas, os seus problemas, as suas alegrias, e eu era como um pequeno ratinho, que ouvia tudo. O salão era como um confessionário. Para mim, foi a minha primeira escola de teatro.

Criadores Preferidos

Penélope Cruz

Karl Lagerfeld, John Galliano, Ralph Lauren... Como escolher? É impossível, para mim, escolher um ou outro. Funciono por amores à primeira vista. Por isso mesmo, acho que não tenho um estilo em particular. Gosto de prestar atenção às minhas vontades e não sou de seguir tendências.

Oscar

Penélope Cruz

Esse foi um momento alucinante na minha carreira. Ver o orgulho e a felicidade daqueles que me estão próximos foi muito comovente. Durante vários meses, levei o meu Óscar para todo o lado, apesar do seu peso. Não conseguia acreditar! Agora, o Óscar está cuidadosamente arrumado em casa e a vida retomou o seu curso normal.

Cozinha

Penélope Cruz

A cozinha espanhola! É, sem dúvida, o que me faz mais falta quando estou longe de casa.

Limitar

Penélope Cruz

Não estabeleço qualquer limite. No que toca à moda, não quero limitar-me.

Desafios

Penélope Cruz

As línguas. Hoje em dia, filmo em francês, italiano, inglês e, obviamente, espanhol. Filmar numa outra língua que não a minha é um desafio que eu gosto de ultrapassar.

Vida

Penélope Cruz

Não posso dizer que a vida é bela uma vez que tudo à nossa volta se desmorona. Eu seria uma pessoa sem coração e sem cérebro se dissesse uma coisa dessas. É impossível ficarmos indiferentes. Ver as notícias angustia-me. O mundo é um caos. Criar o meu filho num mundo assim inquieta-me muito.

Histórias

Penélope Cruz

Casa Botin, em Madrid, a dois passos da Plaza Mayor. É o mais antigo restaurante de Madrid. Goya chegou mesmo a trabalhar lá quando era aprendiz. É um ponto cheio de História.