Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Supla

Com um estilo autêntico, Supla é considerado uma figura ímpar dentro do rock nacional. Atualmente toca com o seu irmão na banda "Brothers of Brazil". Conheça um pouco mais o pensamento deste músico!

02/04/1966
continue lendo
Compartilhar

Ídolos

Supla

Não tenho ídolos, acho que isso é "puxar o saco", mas admiro muitas pessoas destas décadas, como Elvis Presley, Beatles, os punks Sex Pistols e David Bowie. Também gosto muito da música brasileira desta época, principalmente dos trabalhos de Chico Buarque, Vinícius de Moraes e Tom Jobim.

Movimento punk

Supla

Ser punk é pegar uma coisa simples e transformá-la. Sou punk da minha butique, do jeito que eu quero me expressar. Punk pode ser diversão e política. Meu pai é totalmente punk porque ele quer mudar as coisas, ele luta pra isso. Tem gente que coloca umas tachinhas na roupa e diz que é anarco-punk, mas não faz nada pra mudar as coisas.

Viver do passado

Supla

Não é legal viver do passado, devemos pensar no futuro, e principalmente olhar para o presente, prestar atenção nas coisas boas que estão acontecendo agora.

Voto nulo

Supla

Mesmo com estes casos atuais de corrupção, não devemos desperdiçar nossa chance de votar, de ajudar o país. Acho que, apesar de tudo, o Lula fez um bom governo, e é por isso que ele tem um grande número de intenções de voto neste ano - porque ajudou as pessoas carentes.

Biografias não autorizadas

Supla

Se alguém quiser fazer minha biografia, vou levar na homenagem. Se ela vier sacana, vou falar publicamente que ela é sacana. Não processaria. Não fico encanado com isso. Depois, quando lançar a minha, explico.

 

Apartamento na República

Supla

Eu amo aqui. Tem empresário, puta, travesti, punk, gótico, rapper, secretária. Eu saio e ouço: ‘Porra, o que você acha disso ou daquilo politicamente? E esse seu programa?’ Você sabe imediatamente: é o coração da cidade.

Saber o que falar

Supla

Eu sei levar uma piada. Quando vêm essas coisas, eu acho que é de carinho. Tudo bem, lógico que eu falo: ‘C’mon, Champs!’ Porque acho que é uma forma de você inventar um negócio, fazer um branding que eu acho legal. Agora, é importante eu chegar numa entrevista e ter coisas a dizer.

Se eu fosse presidente...

Supla

Se eu fosse presidente falaria o seguinte para as empreiteiras: ‘Vai construir o estádio? Beleza. Mas ao mesmo tempo vai pôr linhas de transporte, hospitais... Tem que aproveitar isso, é uma coisa boa para nosso país. Também valeria colocar na internet quanto custou, quanto as empresas lucraram. Deixar às claras. É difícil fazer isso?

Sobre as manifestações

Supla

Na semana passada, estourou perto da minha casa [no centro de São Paulo]. Quando eu estava chegando, vieram umas pessoas com tiro de borracha no olho. Acho que protestos são bem-vindos, mas questionei aquela violência. Eles falaram: ‘se não cair na violência não acontece nada’. E eu entendi, veio um gás em cima de mim mesmo, por sinal. Mas não sou a favor da violência, prefiro os métodos de Gandhi e Martin Luther King. Violência só gera violência. A polícia chega ‘descendo o pau’, vira um ciclo vicioso. É ruim, cara.

Mão no fogo

Supla

Ele segue muito o partido. Eu já teria mandado todos para aquele lugar. Eu conheço esses caras desde pequeno. O único por quem eu boto a mão no fogo é o meu pai, que tem três ternos e dirige um Ford Ká.

Sobre o programa Ídolos

Supla

Você acha que o Bob Dylan teria participado de um programa desses? Você acha que o Criolo teria participado de um programa desses? O Emicida? Cada um tem sua trajetória na vida.

Sobre a Bárbara Paz

Supla

A gente se ajudou. Depois que a gente ficou junto eu falei pra ela: não é a vida real o que a gente tá passando. Nós aqui estamos sendo umas cobaias loucas. Lá fora a gente vai ver.

Disco de platina

Supla

Gostei muito quando vi o Silvio Santos com aquela mãozinha de esmalte e anel no dedo segurando meu CD. Eu pensei: vem coisa boa. É o homem do baú que está segurando.

Sobre Roberto Carlos

Supla

Aquela música "Jesus Cristo" é legal. Ele tem várias músicas bonitas. Eu fui no show dele e, no final, eu falei para ele que dessa parte religiosa bastava "Jesus Cristo".

Green Hair

Supla

Definitivamente a música "Green Hair" não é brega, pelo contrário, gente que eu conheço em todos os cantos do mundo dizem que ela é muito rock´n´roll. O estilo cafona é diferente, está relacionado com o ritmo de Sidney Magal, ou com a lambada, mas também não em um sentido pejorativo.

Cabuloso

Supla

Imagine se a minha mãe posasse para a Playboy? Ia ser cabuloso, a prefeita de São Paulo de quatro na revista.

Política

Supla

Para entrar na política você tem que querer ajudar as pessoas. Não pode ser visto como mais um emprego. No momento eu não tenho tempo pra isso.

Na gringa

Supla

Eu quero saber qual artista brasileiro conhecido tem a moral de chegar lá fora e carregar bateria pra fazer o show. Porque acaba o show, sabe o que a gente faz? Eu, junto com o roadie, tiro a batera imediatamente, e o João já está na banca vendendo camisetas. E isso paga nossa viagem. Vende tudo. Porque os caras gostam do show. Aí voltamos dirigindo, paramos para dormir umas poucas horas e seguir dirigindo até o próximo show. É um trabalho árduo.

fechar