Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Mensagens sobre o Dia da Amamentação

Você sabia que dia 1 de agosto é o Dia da Amamentação? Esse ato de amor traz diversos benefícios tanto para a saúde das mães quanto para o desenvolvimento dos bebês. Entenda mais sobre essa data tão importante e tudo o que envolve esse momento de pura conexão.

continue lendo
Compartilhar

Benefícios ao bebê

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a amamentação é a principal fonte de nutrientes de um bebê. Além disso, no leite materno, a criança encontra anticorpos que são fundamentais para protegê-la ainda no início da vida, o que garante a proteção contra infecções respiratórias, evita casos de diarreia e diminui situações de alergia. É por meio dessa amamentação que esses mesmos seres asseguram sua sobrevivência e desenvolvimento.

Dia da Amamentação

Você sabia que dia 1 de agosto é o Dia Mundial da Amamentação? A data foi criada em 1992 com o objetivo de estimular o aleitamento materno e a criação de bancos de leite, garantindo, dessa forma, uma melhora na qualidade de vida de crianças do mundo todo. A comemoração desse dia acontece dentro da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que ocorre entre os dias 1º e 7 de agosto em 120 países.

Leia mais: Frases de mães e filhos

Saúde

Mais do que necessário para o início da vida, o leite materno é o alimento mais completo e equilibrado, pois supre todas as necessidades de uma criança até os 6 meses de idade. Ele é fácil de ser ingerido, está sempre pronto e, além de tudo, é um recurso natural. Aqueles bebês que mamam exclusivamente no peito até esses seis meses já citados têm menos risco de desenvolver artrite reumatóide e asma.

Benefícios a mãe

E para as mamães, quais os benefícios da amamentação? Mais do que a sensação de bem-estar e de realização, ela ajuda a emagrecer, protege contra o câncer de mama e ovário e previne a anemia. Neste último caso em especial, durante o período em que a mulher amamenta, o ato em si ajuda no desprendimento da placenta e contribui para a volta do útero ao tamanho normal. Isto evita que aconteça sangramento excessivo que, consequentemente, provoca a anemia. Além de todos esses pontos positivos, algumas pesquisas revelam outras vantagens: de acordo com um estudo publicado na American Journal of Obstetrics, amamentar reduzi o risco das mães desenvolverem síndrome metabólica (diabetes e doenças cardíacas) após a gravidez. Já segundo um estudo feito pela Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, o ato protege a mulher contra doenças cardiovasculares.

Frases de saúde

A beleza do momento

Um dos lados mais bonitos da amamentação é a conexão que há entre mãe e filho. Nesse momento o vínculo aumenta e ainda colabora futuramente para que a criança se relacione melhor com outras pessoas. É no ato de amamentar que acontecem as trocas de olhares mais fortes, o encontro com a mãozinha tão pequena e o calor entre os corpos. É nesse ato em que a mãe tem que aprender qual a melhor posição, que o bebê recebe cuidado e alimento. Amamentar é uma arte, uma das mais belas já criadas pela natureza.

Nem tudo é glória

É lindo, há muito amor envolvido, mas também nos deparamos com desafios. Assim como tudo na vida, a amamentação também tem os seus lados não tão agradáveis. E que lado são esses? Uma das coisas mais comuns que ocorre é as mamas ficarem inchadas e duras. Este problema acontece quando o ducto da mama fica sobrecarregado e o leite, parado. Isto faz com que os seios fiquem inchados, duros e quentes, causando sensações desconfortáveis à mãe. Além desse problema, a mulher ainda pode sofrer com dores durante a amamentação e com os mamilos rachados e doloridos. O primeiro caso acontece porque toda mãe perde a primeira pele do mamilo quando passa a amamentar, fazendo com que, dessa forma, as terminações nervosas fiquem expostas. Essa situação gera desconforto nas primeiras vezes em que o bebê pega. Já o segundo caso ocorre devido à posição errada do neném durante a amamentação ou ao ressecamento do mamilo, provocando as rachaduras. Ou seja, se antes você associava o ato de amamentar somente à glória, lembre-se também das dificuldades. É mais do que natural e precisamos falar mais sobre isso!

Não se desespere!

Por mais que muitas mulheres acreditem que amamentar seja tão automático quanto ser mãe, é preciso lembrar que não. Muitos fatores podem influenciar nesse momento, sejam mamilos invertidos, redução de mama, prótese ou até mesmo o simples fato do leite não descer ou secar. Mas e se acontecer? E se o seu corpo não conseguir oferecer o alimento ao bebê? Não se julgue. Procure não passar a gravidez pensando no que pode ter causado ou não essa falta. É claro que, para uma mãe que sonha em dar o leite materno para o seu filho, e vivenciar toda a troca que existe, a notícia de que é preciso entrar com a mamadeira cai como uma bomba. Porém, esse não é e nem precisa ser o fim do mundo. Seja pelo meio natural ou não, o essencial é amamentar, alimentar e vivenciar esse instante com toda a entrega do mundo. O amor está no ato, não na forma como ele vai ser executado.

 
fechar