Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Poetizando

Amor, amizade, paixão, carinho, sensibilidade. Palavras podem transformar o mundo. Palavras cheias de sentimentos, transformam você. Viva e sinta a poesia.

Vidraça

Guimarães Rosa

A moça atrás da vidraça
espia o moço passar.
O moço nem viu a moça,
ele é de outro lugar.

O que a moça ouvir
o moço sabe contar:
ah, se ele a visse agora,
bem que havia de parar.

Atrás da vidraça, a moça
deixa o peito suspirar.
O moço passou, depressa,
ou a vida vai devagar?

Coração

Quero que sintas
meu coração em cada palavra
em cada verso, em cada poesia
quero que tenha-me na tua mente
em teus lábios famintos
e em teus braços maternos.
Quero que me busque a noite
me tendo ao dia.
Quero que perceba que em cada poesia
me coloco, me ponho, me alojo
me dou para ti que lê
e deixa o espaço vago
deste peito se encher.

Inconfesso Desejo

Carlos Drummond de Andrade

Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você
Este inconfesso desejo...

Interessante

Oswaldo Montenegro

E é interessante.
O tal do ser humano é interessante.
Sempre procurando o amor definitivo e a tal da segurança.
Logo ele, capaz de morrer no próximo minuto,
sujeito à primeira ventania,
e sem a menor chance diante do menor maremoto.
A segurança, colega, não existe.
A gente inventou.
E isso dói.

Meu primeiro amor

Eu sempre falo que esqueci.
Que já não aperta o peito,
que não tira o sorriso,
que não mancha o riso.
Mas quando falam teu nome,
tudo volta a minha mente.
É um caos.
De saudade, emoção e frustração.

Hoje

Em horas passam segundos
até o teu sorriso eu ver
Dai, então, nossos minutos
São reduzidos a poucos momentos

Será tu, que me traz
toda esta paz?
Será meu dia
focado todo em você?

Versos

Alêh Lima

De verso em verso me avesso,
sou verso inverso que vive
no travesso inverno de um olhar
branco, morto, por fim preso num ponto preto,
morro aos avessos
sendo o que sempre fui,
escritas tortas em linhas retas,
vivo e feneço a cada passo, escrevo
rumo a um túnel que não tem luz
é apenas um papel negro com tinta branca,
o meu olhar.

Engano

Alêh Lima

O sol que te ilumina
é o mesmo que queima
esta minha pele
empalidecida.
O ser ígneo
a metáfora e o fulgor
que cega retinas,
olhar cansado.
Busco teu contorno
no solo seco
vislumbro tua sombra
mas não era ti,
não, não era.
Por breve momento sorri
enganei-me
doce engano!
me ocorra mais vezes.

Algo em mim mudou

Alêh Lima

Algo em mim mudou
de fora pra dentro
de dentro para fora
do corpo exonerado
ao olhar barragem
que alaga, inunda
ama e afunda
algo em mim mudou
mudou algo em mim
algo que não sei explicar
algo inexplorado
um sentimento novo
algo não denominado
não sei se passa
não sei se fica
não sei se tristeza
ou se alegria
é um meio termo que me muda
de fora para dentro
de dentro para fora
acontece todo dia.

Chuva

Alêh Lima

Eu queria ser como a chuva
para poder unir o céu e a terra
que estão fadados ao desencontro
quem sabe assim eu fosse o elo
que juntaria um amor que esta fadado
a solidão eterna.
Hoje o solo canta feliz
a chuva esta por fim
lhe entregando a mensagem do céu
molhando a terra
limpando as nuvens
-grita o trovão -
eles podem se unir agora.

Saudade

Alêh Lima

De fio em fio
teço minha estória
estória repleta de retalhos
pedaços soltos
pelo espaço apertado
de fio em fio me furo
na roca ou na agulha
que curva habilmente
buscando acertar
uma linha que deveria ser reta
não torta
uma linha inútil
que não costura
a distancia
e não retalha a saudade.

Tempo

Alêh Lima

Muito tempo perdi sendo ti
sem ti me achei em mim
sorri alegremente
por um momento fui feliz
lembrando da gente
mas que gente é esta
que não se importa com gente
mas com o ser
um ser que de repente chora
sendo ti não sendo eu
conjugando o primeiro pronome
de um plural minimalista
reduzido a uma pessoa
que sozinha chora
lembrando de um passado
que chega agora
que nunca chega
que na demora
vê o desespero
de uma espera que não vem.

Arte

Alêh Lima

Quero levar arte
a este mundo de gente vazia
lavando a alma com sorrisos
e não com lágrimas de alguém que sofria.
Quero apresentar ao mundo o mundo
que não se pode ver em algumas polegadas,
quero ser o mundo e sentir o mundo
como um peixe que nada em seu vasto aquário,
desvendando por si o que não foi desvendado.
Quero ser este berço terrestre que nos acolhe
em teu seio materno,
o lençol aquático que cobre a terra
beijando esta face que chora,
chora inutilmente a chuva
caindo na água salgada,
quero apresentar ao mundo esta arte
que só finda quando finda a vida.