Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Quando é hora de ir embora

Quando amamos, juramos amor eterno, mas nem sempre essa promessa é cumprida. Mais cedo ou mais tarde, a hora de dizer adeus sempre chega. Não ignore os sinais do fim de um relacionamento, pois pode ser pior!

continue lendo
Compartilhar

Recomeços

Como é bom arejar a vida! Abrir a mente, expandir os horizontes, se libertar de antigos laços que já não fazem bem. Há finais que não são mais que recomeços. Um recomeço para o coração, coração esse que é muito mais que uma pessoa, um relacionamento, um amor que já não dava mais pé.

Sinais do fim

A notícia do fim vem aos poucos. Não é um estalo que ocorre na briga onde os gritos já sufocam todo o amor que já existiu, embora esse momento possa ser a última gota. Não, sabe-se que é hora de ir pelos momentos em que os olhos já não se cruzam, onde palavras encontram desprezo no ouvido do outro, onde há um vazio onde um dia um sentimento forte já bateu. Amores acabam sim, não dá para viver na ilusão de um faz de conta de que duraria para sempre. É hora de ir e, quem sabe um dia, em outro amor recomeçar.

Amor imperfeito

Não era para ser. Não de verdade. Quem sabe se tivéssemos sido pessoas diferentes, em outro lugar, num outro momento. Ou talvez se tivéssemos parado de sonhar com um relacionamento perfeito ou em fazer do outro a pessoa que esperávamos que fosse. Talvez se tivéssemos nos amado como prometemos fazer...

O momento da despedida

Muito antes da hora do fim, já não estávamos bem. Nosso amor foi se corroendo aos poucos, se desfazendo nas pontas, triste fim para um sentimento que foi tão intenso, mas que agora nenhum de nós estava comprometido o suficiente para sustentar. Melhor, talvez, que termine assim, agora, enquanto o desgaste não fez inimigos de nós dois. Melhor que essa seja nossa despedida, que nossa consciência esteja limpa, que tenhamos força para dizer adeus.

Triste escolha

É hora de se afastar quando o contato que um dia fez sorrir já causa uma irritação. É hora de afastar quando o pensamento não está em como agora é maravilhoso, mas em todas as formas como poderia ser melhor. É hora de dizer adeus - mesmo que seja difícil, mesmo que doa, porque despedidas sempre doem - quando o coração começa a olhar além, quando enganar a quem se ama parece inevitável. Sempre é possível evitar, mesmo que a opção seja ir embora.

À espera

Confundir uma atração extrema com amor é o jeito mais fácil de construir um relacionamento fadado a terminar. Não é por maldade de nenhuma das partes, entenda, mas o amor precisa de mais. É preciso tanta dedicação, respeito, entrega e confiança. É um comprometimento sério que certas pessoas simplesmente não são capazes de ter. São nessas circunstâncias que o fim sempre esteve espreitando, desde o começo.

Sua decisão

Quando se tratam de relacionamentos, duas coisas nunca devem ser feitas: ficar junto porque isso é o que os outros esperam; e se separar porque é isso que os outros esperam. Viver segundo as expectativas dos outros sempre é perigoso. Afinal, num relacionamento, apenas duas pessoas podem realmente determinar o que precisam. E, se uma delas acha que é hora de acabar, as expectativas dos outros não devem ter poder sobre essa decisão.

 

Saudades do que passou

Dizer adeus nunca é fácil, mas às vezes é inevitável. Às vezes, a despedida é preferível à dor de continuar insistindo em algo que não dá mais. Dar murro em ponta de faca era a expressão que minha avó usava, e um relacionamento realmente não precisa dessa violência, mesmo que seja apenas metafórica. Bons eram os tempos da leveza, da alegria, de quando um se encontrava completo nos olhos dos outros. Mas isso ficou para trás, esse relacionamento já se foi. Basta agora cortar o último laço e, cada um por si, ir em busca da liberdade.

O inevitável fim

Às vezes o amor acaba por um erro, uma traição, uma briga. Por desgastes que se estenderam por tempo demais. Às vezes, porém, acaba por motivo nenhum. Algum motivo deve haver, por certo, mas nenhum dos dois saberia explicar qual é. Talvez porque o sentimento nunca tenha sido forte o suficiente para durar. Talvez o tempo simplesmente tenha cobrado seu preço, aquelas duas pessoas mudaram demais para continuar juntas. Talvez seja difícil demais para explicar. Talvez seja impossível entender, e escapar, do fim.

Algo que falta

É duro acordar um dia e perceber que há algo faltando. Alguma peça importante se perdeu no caminho. Aquele olhar do outro lado da mesa não é mais familiar. O conforto entre dois corpos não é mais o mesmo. Algo morreu entre vocês. É duro se dar conta disso, mas mais duro ainda seria continuar insistindo num amor que já se foi. É melhor, para os dois, dizer adeus.

Liberdade

Era preciso ir embora, para o seu próprio bem. Sua liberdade - sua tão necessária e imprescindível liberdade - dependia desse fim. Um relacionamento não é tudo na vida de alguém e de nada vale quando tira uma parte de quem você é. Ainda que a separação seja triste, ela vem para o bem. Seja quem você quiser agora. Seja livre. Seja feliz.

Destino

Talvez eu não teria ido embora se, ao menos uma vez, você tivesse me pedido para ficar. Ou, melhor dizendo, se tivesse demonstrado de verdade que queria me ter por perto. Talvez eu teria ficado, dado mais uma chance para nós, teria dito “vamos” ao invés de “adeus”. Mas você não fez nada disso. Talvez nunca tenha existido uma chance para nós. Talvez o nosso destino sempre fosse terminar.

Nem tudo é para sempre

A dor de uma separação por vezes vale a pena frente à dor que um relacionamento ruim causa. Corações partidos se curam mais rápido do que se imagina quando o que ficou para trás fazia mal. Nem todo namoro dura para sempre, assim como nem toda história de amor precisa ser eterna.

Sem mais fugas

Eu fui embora porque precisava. Porque viver ao seu lado há tempos não me fazia bem. Agora, meu coração sofre. Talvez vá sofrer por anos. Talvez sempre exista um vazio no lugar onde você deveria estar. A única certeza que tenho, porém, é que eu não podia mais fugir do fim. Era hora de dizer adeus.

O único caminho

Ir embora não significa que ali não houve amor. Que as lembranças felizes de nada valem. Não significa que duas pessoas se odeiem, ou que nunca deveriam ter ficado juntas em primeiro lugar. Ir embora significa que algo mudou, e que o relacionamento não conseguiu evoluir junto. Ir embora não é uma derrota. Às vezes é simplesmente o único caminho que restou.

Quem é você?

Encare o fim como um recomeço. Descubra quem você é quando não é a pessoa que namorava aquela outra. Relacionamentos deveriam somar o melhor dos dois e não apagar parte de quem você é. Se foi isso que aconteceu, acredite, o término foi a melhor decisão que você poderia tomar.

Arriscar-se no desconhecido

É um erro terrível manter-se numa situação desconfortável, porém familiar. E é um erro que se comete mais do que se imagina. Porque é difícil dizer adeus para o que é seguro, mesmo que essa segurança esteja acompanhada de brigas ou mal-estar. O desconhecido oferece riscos, mas, ao mesmo tempo, oferece inúmeras possibilidades de melhora. Vale a pena apostar na mudança quando a estagnação está causando mal.

fechar