Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Ruby Rose

Muito antes de descobrir que laranja é o novo preto, Ruby Rose iniciou carreira como modelo na Austrália, onde nasceu em 1986. Ruby estourou como a personagem Stella na série Orange Is the New Black, da Netflix. Desde então tem feito vários filmes de ação, como Resident Evil, xXx e John Wick.

20/03/1986
continue lendo
Compartilhar

Mensagem ao público LGBT

Ruby Rose

O que você pensa e sente, isto é você. Tem apenas um de você no mundo. Nós somos completamente únicos. Não seja duro com você mesmo. Não tenha nenhum tipo de vergonha. Existe uma razão para você ser desse jeito.

Sua personagem de xXx: Reativado

Ruby Rose

Ela é perigosa se você estiver contra ela. Ela é de muita valia se ela estiver no seu time. Uma das coisas que faz este filme tão especial é que tem muitas personagens femininas fortes. Não é só uma garota turca com interesse amoroso.

Dúvidas sobre sua sexualidade na infância

Ruby Rose

Eu tinha um jarro onde coletava dólares. Na verdade, éramos tão pobres que poderiam ter sido centavos. Então nós tínhamos algo em torno de 19 centavos para uma cirurgia que eu não tinha muita ideia do que seria. Eu pensava: é isso que vou fazer. E, após isso, comecei a economizar desde os 5 anos de idade. Quando eu fiz 15 anos é que comecei a compreender melhor meu corpo e raspei meus cabelos.

 

Como o pai descobriu sobre sua sexualidade

Ruby Rose

Eu estava em um restaurante, o garçom chegou e estava falando com meu pai e ele disse "Nós estamos tentando descobrir se é uma linda menina ou um belo menino?". Meu pai virou para mim e disse "ela é uma linda..." e eu disse "eu não sei!". Eu me lembro de pensar sobre isso e ser um menino lindo e, na maior parte do tempo, eu queria ser um menino.

Fama instantânea

Ruby Rose

As pessoas me diziam que participar da série Orange Is the New Black mudaria a minha vida, e eu dizia que eles estavam errados. Mas na verdade era eu quem estava errada. Eles estavam certos.

Depressão na adolescência

Ruby Rose

Para mim, crianças de 12 anos devem estar correndo por aí, se divertindo e pensando em arranhar seus joelhos andando de skate, o que é ironicamente o que eu faço agora, quando já sou adulta. Mas naquela época eu ficava dizendo para mim mesma que aquilo não era certo, porque eu sentia que ninguém mais estava passando por aquela situação. Eu tinha pensamentos suicidas, e então fui a alguns médicos que me diagnosticaram com depressão, mas no fundo eu sabia que aqueles meus pensamentos não eram normais para a minha idade.

Cirurgia de redesignação sexual

Ruby Rose

Minha mãe dizia: “Eu não entendo muito bem o que está acontecendo, mas se você está feliz então faça”. E eu comecei a mudar meu jeito de vestir, de falar, e percebi que eu não queria realizar uma transição, eu só queria estar mais confortável na minha própria pele.

Autoaceitação

Ruby Rose

Foi mais tarde que eu percebi que eu poderia ser ambos e ser andrógina e não necessariamente baseada em um estereótipo feminino ou em que a sociedade esperava de mim. Nem necessariamente eu teria que realizar uma transição para masculino para ter a sensação de liberdade que tenho hoje.

Como contou à mãe sobre ser homossexual

Ruby Rose

Aparentemente, ela sabia disso desde os meus 6 anos. Mas eu não conhecia nenhum gay ou lésbica na época. Então, eu nem sabia qual palavra usar para isso. Eu falei, tipo, "Eu deveria te contar que quando eu eventualmente tiver um namorado, será uma garota’. E ela respondeu: "Eu sei".

Triângulo amoroso em OITNB

Ruby Rose

Eu assisti às duas primeiras temporadas e eu era uma grande fã. Eu investia muito nesta relação. E então fui escalada para interpretar alguém que, potencialmente vai pegar esta relação e jogar além da estratosfera. É um trabalho muito assustador!

O que acha de ser comparada com Justin Bieber

Ruby Rose

Quando eu vou andar de skate e estou com um boné, as pessoas falam que eu me pareço com o Justin Bieber. E nós nos vestimos bem parecido mesmo, mas quanto à estrutura facial, eu acho que nós não somos parecidos. É engraçado que às vezes nós vestimos a mesma coisa para o mesmo lugar, e nós ficamos tipo, "Cara, por que estamos fazendo isso com nós mesmos?" Mas, honestamente, é um grande elogio, porque ele é um garoto de 22 anos e eu não tenho mais 22 anos, então isso é meio que maravilhoso.

Queridinha de Hollywood

Ruby Rose

É uma honra e um privilégio. É uma honra para um ator estar sempre trabalhando, nunca estar parado. Sou grata por isso. Mas daí até estar trabalhando em filmes especiais, com grandes atores, diretores e produtores, parece um sonho.

Seu curta metragem Break Free

Ruby Rose

Eu decidi fazer meu próprio trabalho. Então eu produzi esse pequeno filme sobre a minha vida. Eu queria mostrar para as pessoas como é se sentir desconfortável com o próprio gênero. E o que eu me senti mais confortável foi com um estilo mais andrógeno de masculino. Eu não esperava que ficasse viral, mas deslanchou e estou muito orgulhosa.

Idas e vindas à terapia

Ruby Rose

Para sem bem sincera, eu tenho entrado e saído de consultórios de terapeutas há muitos anos. Eu acho que o segredo é não desistir deles. Eu desistia deles porque já não os aguentava mais, ou então porque não gostava do jeito que eles falavam comigo. Eles tinham formas de trabalho diferentes. Então eu abandonava e deixava de ir por anos.

Início da carreira

Ruby Rose

Eu vim para os Estados Unidos por causa da atuação, e eu estava desempregada há 2 anos na época, o que foi bom, e eu comecei a gravar o meu curta metragem Break Free, que foi recebido muito bem. Então eu recebi uma ligação para participar do casting de Orange Is the New Black e então fui convidada para fazer um teste para interpretar a Stella. Foi incrível, porque imagine estar há 2 anos desempregada e de repente estar fazendo audições para participar da melhor série do mundo?

Estresse pós-traumático

Ruby Rose

Quando eu era criança, fui à um churrasco com minha mãe, e uma criança se enforcou acidentalmente neste dia. Fui eu quem acabei encontrando o corpo. O que aconteceu, foi que no dia seguinte eu fui para a escola normalmente, mas a outra garota que estava comigo quando encontrei o corpo não foi à escola por 3 meses. Esta é a forma natural do corpo de superar algo assim. O processo de cura, de recuperação, de dor, de medo. Eu tentei me forçar a acreditar que eu estava bem, mas depois de 3 meses, fui eu quem tive um colapso.

fechar