Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

10 reflexões sobre caridade

A caridade é um ato de amor ao próximo: doamos o nosso melhor, sem esperar nada em troca e sem egocentrismo. Ela tem como base a gentileza e o voluntariado. Ouvir alguém que precise desabafar, ajudar algum idoso e distribuir comida aos necessitados são exemplos de como é possível doar-se, porque é disso que se trata. É impossível descrever o aprendizado que se obtém, a começar pela percepção do quanto desfrutamos de prosperidade e abundância em nossas vidas, passando a valorizar ainda mais tudo o que temos e o que somos. Ela resgata a nossa espiritualidade e nos permite atuar para uma vida mais humana. Inspire-se em 10 reflexões sobre caridade para transformar a realidade de alguém.

continue lendo
Compartilhar

Caridade é doação

Mulher segurando caixa com objetos para doação

A verdadeira caridade é ajudar o próximo nas mais variadas situações nas quais se observe uma necessidade ou carência que envolva bens materiais, nosso amor, nosso tempo, uma palavra amiga, a nossa atenção ou um abraço sincero. Devemos dar o nosso melhor, de forma que o outro se sinta respeitado e acolhido. Pense sobre isso quando fizer caridade.

Sem esperar em troca

A verdadeira caridade consiste em se voluntariar em benefício de outra pessoa, sem esperar algo em troca. Por isso, não se deve divulgar o que foi feito, quanto custou, para quem foi feito e quando foi feito. A caridade não deve ser uma expressão de si, ou seja, funcionar como marketing pessoal para se promover, e menos ainda envolver o sentimento de alcançar um benefício superior ou divino. Faça caridade livre de egocentrismo!

Saiba porque o amor ao próximo é uma ligação com o Divino

Amor ao próximo

Mãos de pessoas tentando se alcançar

A caridade está intimamente ligada ao amor ao próximo, e deve começar dentro de casa. É incoerente fazer caridade e não ajudar os pais, os irmãos, os avós e familiares. A caridade é, antes de qualquer coisa, gentileza; deve vir do coração, ser silenciosa e praticada rotineiramente, mesmo nos pequenos gestos. Reflita sobre isso olhando para o seu comportamento.

Característica dos brasileiros

Os brasileiros são muito solidários. Basta vermos no noticiário uma catástrofe e logo surgem muitas doações e uma ampla ajuda aos necessitados, o que é muito positivo e importante. Mas a caridade é um pouco mais profunda, porque é a externalização do amor atento e constante. Observe ao seu redor e veja oportunidades para praticar a caridade, independentemente das situações trágicas.

Medite sobre a solidariedade, essa qualidade generosa

Caridade é espiritualidade

Ilustração gráfica de mãos ao segurando um desenho de coração com cruz dentro

A caridade está intimamente ligada à espiritualidade e é conceituada pelas diversas religiões e crenças como uma das perfeições, como o amor puro, como cuidado com o outro ser, um dever natural daquele que se assemelha a Deus, uma dádiva de si mesmo – portanto, faz referência à prestação de serviço do espírito. Veja como a caridade é importante para a vida das pessoas também nesse aspecto. Pratique-a.

Inteligência

Quando fazemos caridade, precisamos agir com inteligência, a fim de não perpetuar uma ligação de dependência com aquele que recebe a doação. É fundamental que, mesmo pensando em fazer o bem, não estejamos praticando uma ação que contribui para um dano, como, por exemplo, dar esmolas no semáforo, pois o dinheiro pode ser usado para alimentar um vício. Pense sobre isso na próxima doação.

Reflita sobre a inteligência com frases de personalidades

Como praticar a caridade

Pessoa entregando prato de comida

Para praticar a caridade, basta observarmos ao nosso redor as muitas oportunidades diárias que se mostram dentro da nossa casa, nas ruas, nas ONGs, no noticiário, nas escolas, nos hospitais, nos asilos, nos orfanatos, no trabalho voluntário etc. Basta aplicar os recursos pessoais disponíveis a diferentes ações de ajuda às pessoas que precisam. O importante é fazer acontecer. Pratique a caridade, ela faz bem à alma.

 

Exemplo de caridade moral

O maior exemplo de caridade moral é Madre Tereza de Calcutá: ela abandonou a carreira de professora de Geografia ao perceber as necessidades reais dos moradores da região onde vivia, na Índia, e passou a ensinar as crianças a ler e a escrever. Ensinou também regras básicas de higiene e ajudou os doentes com lepra. Ela dispunha do que tinha de melhor como ser humano para doar-se. Inspire-se nesse lindo exemplo.

Inspire-se nos pensamentos da inestimável Madre Tereza

Um mundo melhor

Pessoas dando as mãos e sorrindo, todos usando camisetas com a palavra voluntário escrita

Estender a mão àquela pessoa que passa por uma dificuldade, uma necessidade ou uma carência é um dos atos mais belos do ser humano, uma linda virtude, mesmo que a pessoa não perceba e nem possa agradecer. A caridade por si só já traz satisfação pessoal pelo fato de estarmos contribuindo para um mundo melhor, mesmo que seja o mundo particular de alguém. Reflita e contribua.

Só se dá o que se tem

Para fazer caridade, é necessário ter em mente três princípios: a vontade, o amor e a inteligência. Os três juntos é que promovem a verdadeira caridade, aquela em que doamos o que temos de maior valor e apreço, sem medir esforços, exercendo o aperfeiçoamento da nossa espiritualidade. Enquanto seres humanos, temos muito mais do que objetos ou recursos financeiros para doar. Reflita sobre como doar-se verdadeiramente.

Aprenda mais sobre a linda virtude da caridade

fechar