Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

A lei do amor

O que é o amor? Será que realmente podemos de alguma forma descrevê-lo? A única coisa que temos certeza é que quanto mais amor damos, mais amor recebemos. Por isso ame, ame incondicionalmente, ame a todos, ame o mundo que a vida vai te retribuir. Ame, ame hoje, ame agora e nunca pare de amar!

O amor verdadeiro desafia o ego

Querer ver o outro feliz genuinamente é amar de verdade. Quando queremos ver o outro feliz sob as nossas próprias diretrizes, crenças ou valores, não estamos pensando no outro, mas em nós mesmos e nas nossas próprias faltas. Pode ser difícil enxergar isso em nossas próprias ações, mas lembre-se que é preciso verdade, transparência e amor consigo mesmo para que se possa amar o outro.

O amor dá vontade de viver

Quando eu já achava que havia me aposentado para o amor, tudo mudou. Hoje, sinto esse amor que constrói, que dá espaço, que me inspira, e sinto uma vitalidade diferente. Percebi que amor de verdade não prende, não julga, não machuca; mas o amor me faz cantar, me faz ter vontade de dançar e de viver!

Amor não é prisão

Tanta gente acredita que sabe amar quando, na verdade, ama de um jeito "torto". Muita gente confunde amor com prisão, com dominação e controle, quando o amor é, naturalmente, crescimento, respeito e inspiração. Amar alguém é se retirar da equação e ver o outro como ele é, com o que ele precisa ou deseja, sem que nós tentemos influenciá-lo e sem que nos sintamos ameaçados pela liberdade do outro. Amar alguém é querer ver um belo pássaro alçar voo!

O movimento do amor e da vida

O amor é movimento. Amar alguém é deixar o outro se movimentar, crescer, ir e vir, sem tentar prendê-lo, sem tentar privá-lo. A vida em si é movimento, então como se pode viver sem se mexer, sem sair do lugar? Quando se entende que amar é deixar movimentar, assim como a vida tem que ser, o amor se torna mais puro e a vida mais leve!

O amor começa dentro de si

Nenhuma pessoa que se sente limitada, vazia, com medo e insegura pode dar para o outro a paz de espírito que ela própria não tem. O amor, aquele amor de verdade, só é possível quando se inicia dentro de cada um. Esse amor-próprio também envolve enfrentar os próprios fantasmas, o que nem sempre é fácil, mas é possível. Uma vez que esse amor-próprio existe, ele se espalha naturalmente para todos os lados, relações, pensamentos e ações sem precisar forçar. Amar é algo natural, nós é que complicamos!

Amor é potência

Sinto-me acolhida, sinto-me expandindo, confiante e corajosa. Essa sensação de potência tem a ver com o amor. Ao sentir essa mudança, percebi que o amor não é prisão, mas potência, e que eu não sabia disso. Quero me sentir assim para sempre e quero espalhar essa revelação para o mundo, para que todos possam se sentir assim também!

Amor de verdade nos desafia

Quando amamos alguém, enganamo-nos em achar que sabemos o que é melhor para ele(a). Caímos na armadilha do nosso próprio ego e tentamos colonizar a vida do outro. Isso não é amor, isso é controle, insegurança e ego mascarados de amor. Amor de verdade desafia-nos a suspendermos nossas maneiras, crenças e padrões, para que realmente o nosso amor seja crescimento e não prisão.

Formas tortas de

Quem disse que amar é ditar regras, prender a si e ao outro, ter medo e insegurança da felicidade do outro, ou achar que cabe a nós sermos suficientes para a felicidade do outro, não sabia o que era amar. Ao longo da vida aprendemos algumas dessas formas "tortas" de amar, de ego e controle mascaradas de amor, e as reproduzimos. Mas, para quê dificultar e sofrer quando se pode amar de uma forma mais simples, leve e verdadeira?

Será que é amor?

Se você sente que tem poucas opções, que não pode dizer o que pensa ou ir atrás dos seus sonhos, porque sente que seu parceiro não vai entender ou que você irá perdê-lo, repense. Será que o amor é amarra? Será que o amor é algo que nos mantém a distância do que nos faz feliz, ou é algo que contribui e nos incentiva a alcançar o que queremos? Seja honesto consigo mesmo e veja o quanto esse amor é realmente amor e o quanto é zona de "(des)conforto", que tapa o vazio mas que não é tão bom assim.

O amor e o medo não coexistem

Se há medo de perder quem se ama, talvez hajam questões pessoais que precisam ser olhadas com carinho. Se há medo, como pode haver um amor equilibrado? O medo nos faz agir de forma inconsistente e, muitas vezes, contrária ao que queremos fazer. Então, reflita, qual sentimento eu quero alimentar: O amor ou o medo? Pois os dois não coexistem!

Amor, felicidade e verdade andam juntos

Se o amor é sincero, se há verdade, carinho, respeito e cuidado sem dominação e se é uma relação que traz paz e leveza para o seu coração: ótimo! Se o amor não parece sincero, se há manipulações emocionais, falta de respeito e julgamento, talvez não seja amor! O amor anda lado a lado com a verdade e a felicidade, sem um o outro não existe.

Amar não é difícil

Amar não é difícil, nem complicado. As pessoas é que pensam demais sobre algo que não deve ser pensado, mas sentido e vivido. Pensar sobre o amor é trazer amarras, definições e constrições para algo que é naturalmente expansão, crescimento e potência.

Amar é flexibilizar-se

Amor é liberdade. Amor é verdade. Amar de corpo, alma, espírito e essência é ser flexível com os movimentos da vida, dos outros e os próprios. É respeitar as transições necessárias da vida, é saber receber e saber deixar ir também. Seja quem for, seja como for, o amor sincero é aquele que motiva e dá energia para seguir em frente e buscar o melhor de si.

Deixar ir

A lei não escrita do amor diz que o que é verdadeiro dura enquanto tiver que durar, da forma que for. Se algo é forçado, desconfortável, como uma estrada cheia de trancos, talvez seja importante revisitar e refletir sobre as razões reais pelas quais uma relação existe e permanece. Às vezes, temos dificuldade em deixar ir, mas amar é, também, deixar que o outro siga em frente - e nós mesmos também!

Vinte verdades sobre o amor