Famosos / Música / Cantores / Cantores internacionais

Chris Cornell

Um dos principais nomes do movimento grunge, Chris Cornell foi vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave e lançou trabalhos solo. Conhecido por uma voz única e melodias marcantes, o artista veio ao Brasil pela primeira vez em 2007. Para saber mais sobre ele, confira suas frases!

Exigências para os shows

Chris Cornell

Tínhamos Jack Daniels nas exigências e cuecas e pasta de dente. Eram coisas assim, apenas coisas que te ajudam a passar pelo show.

Compartilhar

Trabalho

Chris Cornell

A única coisa que tentei aprender ao longo de todos esses anos é não sobrecarregar.

Compartilhar

Sobre se vender para a indústria da música

Chris Cornell

Acho que muitas das coisas que eu fiz, as pessoas acharam que eu estava claramente me vendendo. Trabalhar com o Timbaland como produtor, por exemplo. Mas fazia sentido para mim.

Compartilhar

Milagre da Música

Chris Cornell

Esse é o milagre da música. Ninguém pode reinterpretar um Picasso, mas uma música pode ser remixada e ganhar um cover e ser interpretada de infinitas formas.

Compartilhar

Sobre apresentações mais intimistas

Chris Cornell, em entrevista ao Estado em 11/2016

Talvez o Chris Cornell de 25 anos atrás não tivesse a mesma tranquilidade para fazer uma apresentação dessas como hoje.

Compartilhar

Turnês

Chris Cornell

Viajar e conhecer o mundo é um privilégio.

Compartilhar

Sobre ter trabalhado em um restaurante

Chris Cornell

Era uma forma de eu me sustentar e garantir minhas refeições todos os dias… Hoje em dia eu adoro comer, mas não gosto de cozinhar. Depois que você trabalha numa cozinha lotada, você não quer cozinhar quando chega em casa.

Compartilhar

Momentos

Chris Cornell

Para cantar canções que fazem parte de minha história eu preciso estar pronto tanto para cantar músicas novas como para as canções que podem literalmente transformar aquilo num momento único para o futuro. É assim que funciona pra mim.

Compartilhar

Grunge

Chris Cornell

Acho que sou um sobrevivente do grunge, mas entendo minha trajetória de forma pessoal, não como parte de um grupo.

Compartilhar

Aceitação do gênero grunge

Chris Cornell

Grunge não é, para nós, uma palavra tão má quanto o termo disco será para os Bee Gees. Talvez tenha passado por um momento em que as pessoas gozavam com ela, mas não por um momento em que tenha sido unanimemente odiada.

Compartilhar

Sobre sair da banda Audioslave

Chris Cornell

Eu sempre compus muito sozinho e depois tinha de adaptar minhas criações ao que os outros membros das bandas queriam. Passei boa parte da minha vida fazendo isso e cansei. Saí porque quis concentrar na minha criatividade solo, achei que o momento tinha chegado.

Compartilhar

Infância

Chris Cornell

Eu sempre fui um garoto difícil. Quando eu era pequeno eu gostava de desaparecer por horas em qualquer uma das florestas circundantes de Seattle. Eu sabia que meus pais iam se irritar, mas eu não me importava.

Compartilhar

Cultura da droga

Chris Cornell

Quando eu era jovem, a cultura da droga não era a mesma que em São Francisco nos anos 60. Não era uma filosofia do tipo “liberte sua mente com as drogas”. Pelo contrário, era algo como “dane-se as drogas”.

Compartilhar

Música e coração

Chris Cornell

Meu coração precisa se sentir bem quando canto uma canção.

Compartilhar

Posições diferentes

Chris Cornell

Meu eu anterior possivelmente estaria preocupado demais em como estaria me apresentando, pensando em coisas que não deveria fazer. Minha posição como vocalista de uma banda como o Soundgarden não funciona como artista solo. Devo respeitar que se tratam de dois animais diferentes.

Compartilhar

comentários

anterior

Lugares para visitar no frio

Sozinho ou acompanhado, inverno também é época de viajar!

próxima

John Legend

Ele tem na ponta da língua o romance e o amor