Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Didi Wagner

A ex-modelo Adriana Golombek Wagner, mais conhecida como Didi Wagner, é a apresentadora de Lugar Incomum da Multishow. Apresentadora, esposa, mãe de três meninas e amante de viagens! Sempre bem humorada e falante, conheça a apresentadora com rodinha nos pés!

16/10/1975
continue lendo
Compartilhar

Enriquecer em viagens

Didi Wagner

Meus pais gostam de viajar também. Tem uma frase que eu li outro dia que achei bonitinha, "viajar é uma das poucas coisas que você gasta dinheiro e volta mais rico". É caro, não é barato, mesmo hoje em dia, que as coisas se popularizaram, mas continua sendo um investimento, de tempo, de grana. No meu caso eu consegui juntar as duas coisas, mas eu acho que te enriquece.

Espontaneidade

Didi Wagner

Difícil falar de si mesma, né? Mas o que as pessoas me dizem é que gostam muito da minha espontaneidade no ar. E de fato, eu não sou muito diferente na vida real de como me mostro na televisão. Aliás, gosto muito de improvisar quando estou gravando – assim, sei que consigo colocar a minha verdade nos programas que apresento.

Para a viagem dar certo

Didi Wagner

Faça uma programação da viagem. É legal saber de antemão aonde você quer ir, o que você quer fazer, em que local você vai ficar, e por aí vai. O maior erro é organizar tudo de última hora, ou in loco, porque tudo sai mais caro. Você tem que ser descolado para buscar na internet as melhores coisas, o que cada lugar oferece.

Chegada de um filho

Didi Wagner

Acho que o que mais muda com a chegada de um filho é que o seu foco de atenção sai de si mesmo para se voltar integralmente para aquele novo ser. O eixo das prioridades muda para sempre. E é muito satisfatório praticar esse exercício diário de altruísmo e dedicação, que vem de forma tão natural e espontânea.

Oferta cultural

Didi Wagner

O que mais me atrai em NY é que a cidade é um grande pólo cultural, com um monte de exposições, espetáculos e manifestações artísticas dos mais variados tipos, a nosso alcance. Essa é a “dor e a delícia” de NY, na verdade, porque eu sinto um misto de ansiedade em querer ver e fazer tudo, e a angústia de constatar que o tempo é curto para tanta oferta cultural!

 

Abrir mão

Didi Wagner

Costumo dizer que a única maneira de conciliar as demandas profissionais e pessoais é estar sempre abrindo mão de alguma coisa. Um dia você se dedica mais ao trabalho e fica mais ausente em casa, em outro momento isso se inverte.

Apertos em entrevistas

Didi Wagner

Em 13 anos de televisão, realmente já passei por vários apertos. Existem várias categorias de gente “mala”, né? O mal-humorado, o metido a engraçadinho, o paquerador, e por aí vai. Mas nada pior do que tentar entrevistar uma pessoa monossilábica – aquela que não quer falar nada ou porque não queria estar ali dando a entrevista, ou porque acordou com o pé esquerdo. Nessas horas, o jeito é encerrar logo a entrevista, com um sorriso estampado no rosto, e… bola pra frente, porque entrevistas melhores virão!

Amor pela viagem

Didi Wagner

Eu amo viajar, então, quase nunca me canso. Eu e minha família sempre vamos no final de semana para a praia, daí, dá para curtir um tempo todos juntos, é mais tranquilo

Flerte de cantor

Didi Wagner

O cantor Robbie Williams flertou comigo descaradamente em uma entrevista ao vivo. Eu fiquei tão sem graça na hora, porque sou muito careta. Não consegui nem tirar uma onda disso.

Países de primeiro mundo

Didi Wagner

O povo brasileiro é afetuoso e tem uma carga de tolerância maior do que outros povos. Em países de primeiro mundo, as pessoas não são muito solícitas. São restritas demais em algumas situações, como atrasos ou até mesmo atender o celular na mesa.

General

Didi Wagner

Eu sou cruel comigo mesma. Eu sou muito exigente, num grau obsessivo. Brincam que tenho um general dentro da minha cabeça, que não é castrador de ninguém, além de mim mesma. Não quero perder nenhum detalhe.

Viver em NY

Didi Wagner

Não foi uma adaptação fácil sair de São Paulo e colocar as meninas em uma escola americana, em que só se falava inglês 100% do tempo. Mas a Laura e a Luiza souberam superar as dificuldades iniciais, e depois de pouco tempo já estavam muito adaptadas. Acredito que essa experiência, embora um pouco dura no começo, tenha deixado as meninas mais resilientes, com uma capacidade para enfrentar situações mais desafiadoras sem medo.

Dica

Didi Wagner

Lembrar do ditado “o ótimo é inimigo do bom”, ou seja: não busque a perfeição em cada coisa que faz, e sim tente fazer o melhor que você pode.

Exposição pública das filhas

Didi Wagner

Elas são bem preservadas da exposição pública. O meu trabalho pede que eu apareça, mas as meninas não enfrentam essa demanda. Elas só aparecem em situações específicas, em que eu acredite que aquilo possa ser algo bacana para elas, e sempre com o consentimento das meninas e do meu marido também.

Lugar preferido

Didi Wagner

Minha casa. A minha casa, o meu núcleo, não importa onde esteja. A minha casa foi por um tempo em Nova York, e aí era o meu lugar preferido no mundo por cinco anos. E eu gosto de São Paulo, eu brinco que eu adoro odiar São Paulo! É isso, eu gosto dessa cidade, eu sou muito paulistana, nasci aqui e vivi aqui a vida inteira.

Cobrança cruel

Didi Wagner

Acho cruel essa cobrança no meio do entretenimento, principalmente essa busca pela beleza infinita. Esse policiamento nas redes sociais é uma coisa muito louca. Como eu estou é algo que eu tenho de preservar, mas não gostaria de virar um boneco de cera.

fechar