Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Vera Farmiga

Com pouco mais de vinte anos de carreira, Vera Farmiga vem se notabilizando por grandes papéis em filmes e séries americanas. Saiba mais sobre a talentosa atriz.

06/08/1973
continue lendo
Compartilhar

Fez comerciais para TV?

Vera Farmiga

Nos primeiros tempos fiz algumas sim. É uma questão pessoal, mas eu não gosto muito. Você tem que ser persistente, alegre e com um espírito “de sou muito feliz” . Eu não gostava de falar sobre como se coloca tampões, protetores para calos ou sabonetes. Mascarar-me para um comercial de medicamento para acabar com o muco nasal não era para mim. Mas o comercial “Buffalotto” foi muito excitante, dá para entender?!

Consegue assistir um filme sem o olhar de atriz?

Vera Farmiga

Se eu conseguir aguentar um filme inteiro – tenho tendência a ter narcolépsia – eu tiro uma soninho durante 90% de todos os filmes, não sei bem porquê – eu acho difícil esquecer a minha profissão e simplesmente assistir, principalmente desde que eu também já fiz alguma direção. Normalmente estou a analisar o filme, a fazer escolhas musicais, a editá-lo.

Tem paixão por Chekov?

Vera Farmiga

Eu gosto de Chekov. Eu descendo de Eslavos, eu olho para uma folha no chão e começo a rir e acabo com uma emoção de tristeza no coração em dois segundos. Eu consigo ver humor no seu trabalho sim, não o humor de dar risadas, mas um humor mais afetado. Eu interpreto o papel de uma atriz de teatro comunitário em Buffalo que tem o papel de Madame Ranevskaya na “The Cherry Orchard” – uma personagem que está à beira de perder tudo porque não consegue resolver os problemas com a sua família. É muito trágico, viver na ilusão de um passado mais feliz. Mas as ilusões das outras pessoas são algo engraçadas não? Não é um engraçado de risadas, mas um engraçado mais complexo. É uma comédia no sentido burlesco. Não é fácil essa representação, mas é muito desafiante.

Quem é que foram os seus mentores ao logo da sua carreira?

Vera Farmiga

Mentores? A bailarina Roma Bohachevsky, a coreógrafa da Ukrainian Ensemble Syzokryli onde eu atuei quando tinha os meus 20 anos. Ela era a quintessência de graça e elegância. Ela ensinou-me perseverança e a importância do trabalho duro e da disciplina. Debra Granik é uma mentora. Eu admiro a sua coragem, a sua recusa em se comprometer, ela atua através da inspiração. A forma como ela comunica, é como uma poetisa. A sua articulação e eloquência e o seu uso de metáforas, faz dela a minha diretora favorita.

 

Mulheres

Vera Farmiga

Há mulheres que fazem as coisas melhor, há mulheres que mudam as coisas, há mulheres que fazem as coisas acontecerem, que fazem a diferença. Eu quero ser uma dessas mulheres.

Coexistir pacificamente

Vera Farmiga

Hoje em dia, neste mundo de guerra em que vivemos, onde a maioria do derramamento de sangue é "Meu deus é maior do que o seu deus," e nós estamos lutando em nome do nosso Deus, nós temos que encontrar uma maneira de coexistir pacificamente, espiritualmente.

Duas coisas diferentes

Vera Farmiga

A religião e a fé são muito diferentes. A religião é feita pelo homem, é regulada pelo homem. E a fé, você pode definir Deus como você desejar. Mas eu acho que elas são duas coisas diferentes.

fechar