Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Gosto de infância

A doce nostalgia da infância é um sentimento que invade o coração. Não que gostaríamos de voltar àquela fase, mas quem sabe experimentar de novo as sensações tão gostosas que fizeram a época ter um significado especial. Pequenas doses de infância no dia a dia arrancam de mim um enorme sorriso.

Apenas ser feliz

Mexer no baú me permitiu encontrar pequenos pedaços que me fizeram feliz em um tempo que já não volta mais. Aqueles brinquedos queridos ficaram escondidos por anos e quando os reencontrei, me bateu uma imensa saudade. Que vontade de voltar no tempo onde tudo era possível, onde estava feliz junto com os meus amigos. Foram momentos mágicos, onde a única preocupação era de apenas ser feliz.

Amigo de infância

Pegando o velho urso nas mãos, lembro de como esse, por dias e noites, foi um grande companheiro. Com ele, eu brinquei de herói, de professor, rolei, dancei e depois de um dia cercado de emoções em cada brincadeira, foi ele que abracei em uma noite inteira. Agora está aqui, triste e empoeirado. Como posso ter esquecido assim de um grande amigo, que sempre estava ao meu lado? Chegou a hora de entregá-lo a outra criança e permitir que juntos escreveram uma nova história.

O tempo é capaz de mostrar o quanto fui feliz

No baú velho e empoeirado, encontrei o meu brinquedo predileto. Esse objeto me fez viajar no tempo e chegar no momento em que eu era apenas um garoto. Como a saudade daquele tempo me doeu, tinha tudo o que precisava, pois contava apenas com as brincadeiras para ser feliz. Hoje me tornei um adulto que não aproveita mais o tempo, apenas acumula cada vez mais bens. Que lembranças eu terei dessa nova fase da minha vida, se estão tão longe de ser como aquelas que um dia eu deixei?

Infância saudável

Que saudade de você, minha infância. Hoje recordei muitos momentos vividos, com brincadeiras, histórias e canções de uma época que não volta jamais. Olhando essas fotos, consigo apenas imaginar o quanto fui feliz e aproveitei cada etapa. Andar na rua após a chuva era muito bom, já que pulávamos as poças que se formavam. Brincar de amarelinha e pique esconde, ser dona de casa, médica ou professora, cada brincadeira me fez crescer. Como aproveite esses momentos e sei que me fizeram ser quem eu sou hoje.

A felicidade vem do coração

Vendo essas fotos de um tempo que não volta mais, me lembrei do quanto eu fui feliz. Cada fotografia me fez sorrir e ver que em cada um daqueles momentos os meus olhos brilhavam de tanta alegria. Naquela época eu não planejava e nem buscava ser feliz. Esse sentimento era tão real, sincero e completo, afinal, ele apenas acontecia.

Casa marcada pela infância

Essa casa reformada foi cenário de grandes risadas. Foi aqui que cresci e aqui que aproveite cada segundo da minha vida. Olhar para cada cômodo é lembrar do quanto eu brinquei. Cada lembrança que essa casa me traz, faz aumentar muito a saudade daquele tempo, dos amigos, das brincadeiras de menino. O tempo levou cada um para outro lugar, mas as lembranças permanecem vivas e hoje, de tanta alegria, me fazem chorar.

Lembranças que deixam saudades

Bolo de chocolate me faz lembrar o sabor da infância, um tempo que ficou para trás, cheio de bons momentos. Como pode momentos tão felizes, me fazerem sentir tanta tristeza assim? Isso acontece porque jamais pensei que fosse sentir tamanha falta daquela época, dos amigos, brincadeiras, enfim, de todas as lembranças! A vida hoje só traz compromissos e obrigações, onde o único lugar que me faz sentir como podemos ser livres e curtir o momento, são as lembranças da infância.

Doce infância

Cheirinho de bolo de chocolate, como me faz voltar no tempo. Eu era tão feliz com tão pouco e hoje me vejo correndo atrás de tanta coisa, onde o tempo passa e eu ainda não me satisfaço. A infância foi uma época tão doce, cheias de boas risadas e muitos amigos para brincar. Como pode as pessoas viverem seus primeiros anos compartilhando tudo o que tem, brinquedos, brincadeiras e emoções, chegar na fase adulta e só querer o seu próprio bem?

O tempo levou

Quando eu era criança, o tempo não passava como passa hoje. Não sei onde me perdi, só sei que não consigo aproveitar mais nada como antes. Nem o bolo de fubá tem o mesmo aroma do que a minha avó fazia. Como pode o tempo conseguir transformar assim as coisas e as pessoas, de uma noite para um dia? Onde estão aquelas crianças brincando, cantando e que cresciam comigo?

Lágrima que estampa um sorriso

Ao fazer a mudança de casa, encontrei aquela bela boneca empoeirada. Quantas lembranças que ela me trouxe... Fiquei um tempo parada, só lembrando de um tempo em que eu me divertia de verdade. Ao mesmo tempo em que eu sorria, uma lágrima pelo meu rosto também descia. Quantos amigos e brincadeiras aquela boneca me trouxe de volta, apenas nas doces lembranças de um lugar em que eu, com eles, crescia.

Velha rua

Caminhando pela velha rua onde eu cresci, vi os meus amigos correndo comigo. Tudo era diferente e os dias me tornaram a pessoa mais feliz que pude ser. Parado aqui estou, vendo eu e os meus amigos brincando de bola, queimada, bolinha de gude e até com a coleção de figurinhas que vinha nos chicletes. Como não me emocionar de ver um mundo que era tão diferente? Como posso me esquecer daqueles gritos amados das mães chamando seus filhos para entrar porque já era a hora do banho? Fomos felizes de verdade e aproveitamos cada momento um com o outro, sendo apenas crianças.

Como aquele tempo era bom

Voltando aqui, consigo ouvir aquelas risadinhas, os barulhinhos das brincadeiras e sentir uma alegria sem fim. Como aquele tempo era bom, brincávamos de um tudo e misturávamos todas as brincadeiras. Ainda posso ouvir aquele velho amigo contando até cem no pique-esconde e nós todos disputando para ver quem chegava primeiro. Lembro-me daquela goiabeira, onde juntos escalávamos para alcançar a mais enorme das goiabas. Bons tempos que esse lugar me faz lembrar. Com dor no peito, vejo que não temos escolhas e no fim crescemos, fazendo com que os melhores momentos das nossas vidas se tornem apenas boas lembranças.

Infância perfeita

Quem nunca usou a roupa feita pela avó? O doce mais gostoso não era aquele que ela preparava? E aquele bolo delicioso, que de bem longe já cheirava? Ao olhar seus olhos tão cansados hoje, pude me recordar de todos os momentos vividos ao seu lado. As férias eram os melhores dias do ano, pois todos os netos se reuniam em sua casa e de cabelo em pé te deixava. Nada será como antes, mas quero que saiba que as lembranças suas, jamais vão se perder. Você, vovó, permitiu que cada um de nós, juntos, pudéssemos crescer. Entre brincadeiras e comilanças e histórias de sua infância, fomos verdadeiramente felizes e esse amor que temos por ti, carregaremos para sempre, junto com as boas lembranças, até morrer.

Tempo de criança

Ao ver aquelas crianças brincando, senti uma imensa saudade dos meus velhos amigos. Aqueles companheiros de brincadeiras e travessuras, que cresceram comigo e me fizeram crescer. Por onde andam, não sei dizer, só sei que nesse momento, uma imensa saudade daquele tempo começou a doer. Como, naquele tempo, eu poderia imaginar que tudo o que era recheado de felicidade se acabaria um dia?

Éramos crianças

Esse cheiro de bolo fresquinho, me faz recordar de momentos vividos com os meus amigos. Das tardes mais gostosas da minha vida e de quando era possível descobrir um mundo inteiro, apenas sentado na sombra de uma árvore com o meu melhor amigo. O sabor desse bolo me leva a recordar de como corríamos, disputando a pia para ver quem lavaria primeiro as mãos. Éramos crianças e aproveitamos cada momento com bastante diversão.