Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

12 negros que conscientizam através da música

A luta por uma sociedade mais igualitária e representativa é diária, inclusive no mundo da música. Conheça 12 artistas negros incríveis que conscientizam todos através de sua arte.

Projota

Projota é rapper, compositor e produtor musical brasileiro. Um exemplo de canção com crítica social e conscientização é “O Homem Que Não Tinha Nada”, com a participação da cantora Negra Li, que fala sobre vida na periferia e nas favelas, a pobreza da grande massa brasileira, problemas em transporte e violência, entre outros.

Emicida

Uma das maiores revelações do hip hop/rap nacional, Emicida começou a carreira em batalhas e hoje em dia conquista cada vez mais fãs pelo país com músicas que falam sobre o abismo racial, de gênero e de classe econômica.

Criolo

Criolo é um compositor contemporâneo que retrata de forma muito coerente o cotidiano brasileiro. Suas músicas têm um grande impacto como retrato social e representam, principalmente, a realidade das periferias das grandes cidades e a desigualdade social.

Gilberto Gil

Considerado um dos artistas mais reconhecidos do país, Gil tem mais de 50 álbuns lançados e conta com músicas com influências no rock, no reggae e na música africana. O cantor foi um dos nomes que participou do movimento Tropicália, que surgiu sob a influência das correntes artísticas da vanguarda e promoveu um rompimento com a arte militante, abordando questões da situação política do país na época da ditadura.

Elza Soares

Um dos maiores nomes da MPB e do samba, Elza Soares também entra pro time de artistas que denunciam os problemas sociais e estruturais, como a violência doméstica e o preconceito com transexuais — temas que estão em voga em seu último álbum: “A Mulher do Fim do Mundo”.

Michael Jackson

O Rei do Pop também se fez presente em ações sociais por meio de músicas. Além de ter feito diversas campanhas voltadas para crianças e adolescentes, Michael se uniu à campanha USA for Africa e, junto com Lionel Richie, compôs a famosa canção “We Are The Wolrd”, cujos lucros foram revertidos para reduzir o índice de mortalidade e fome na África.

Karol Konka

Uma das revelações do pop nacional, Carol Konka traz músicas com mensagens feministas nas quais apoia o direito da mulher em fazer suas próprias vontades e ser o que quiser sem a opressão social — além de também abordar o preconceito contra o negro e o machismo.

Milton Nascimento

Reconhecido mundialmente como um dos maiores cantores e compositores de Música Popular Brasileira, foi um dos cantores que se opuseram à Ditadura Militar — participou, inclusive, da famosa música de protesto “Cálice” (Cale-se), com Chico Buarque — e mostrou apoio ao “Nordeste Já”, “versão brasileira” do USA for Africa, criando as canções "Chega de Mágoa" e "Seca da água".

Beyoncé

Famosa e adorada mundialmente, a cantora e compositora Beyoncé, considerada uma das maiores artistas de todos os tempos (segundo o VH1), arrasta multidões com suas músicas Pop/R&B contemporâneo. Dentre diversos tipos de letra e melodia, algumas se destacam por ter um foco na questão social. Dois exemplos são “Flawless”, que conta com dizeres feministas da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, e “Formation”, que faz referências à luta contra o preconceito e ao feminismo negro.

Bob Marley

É tido como o maior cantor de reggae de todos os tempos. Com mais de 75 milhões de discos vendidos em todo o mundo, Bob utilizava seu trabalho como forma de alertar sobre os problemas dos pobres e oprimidos socialmente — e para disseminar o movimento rastafári e suas ideias de paz, irmandade, igualdade social, preservação ambiental, libertação, resistência, liberdade e amor universal.

Racionais MC's

Não se trata de um cantor especificamente, mas os MC’s Mano Brown, Edi Rock e Ice Blue e o dj KL Jay, integrantes do Racionais MC’s, seguem a linha dos raps com críticas sociais: racismo, preconceito, miséria, crime organizado, drogas e brutalidade da polícia são temas recorrentes em canções do grupo.

N.W.A.

O grupo de rap cuja história recentemente rendeu um filme (Straight Outta Compton), composto por Eazy-E, DJ Yella, MC Ren, Dr. Dre e Ice Cube, surgiu no início dos anos 1990 nos EUA e revolucionou o rap reinventando a cultura negra para os jovens moradores de Los Angeles na época, onde a comunidade negra estava sempre em confronto com a polícia.