Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Por que devemos praticar sororidade?

Você sabe o que é sororidade? Cada mulher vê o mundo a partir de suas opiniões, mas isso não é motivo para competição e sim união. Aprenda mais sobre seu significado pratique sororidade!

Não existe competição

Embora a sociedade ensine o contrário, não há competição entre as mulheres e nem deve existir esse tipo de pensamento. Somos todas iguais, passamos pelos mesmos problemas e devemos nos unir para combatê-los. Nenhuma mulher é rival da outra e não está ali para tomar o lugar de ninguém. Precisamos começar a nos ver mais como amigas e companheiras de batalhas para nos tornarmos mais fortes.

Só mulher entende

Existem algumas coisas que só as mulheres entendem, né? Situações específicas e corriqueiras que só uma mulher consegue compreender. Justamente por isso, devemos olhar com mais compaixão para os problemas das outras e procurar entendê-los, oferecer ajuda e um ombro amigo. Imagina só, se nem mesmo as mulheres derem ouvidos aos problemas femininos?! Quem irá entender, então?

A união faz a força

Parece clichê, mas é uma das maiores verdades: juntas, somos mais fortes. E não adianta nada dizer que apoia a luta das mulheres quando você mesma não se compadece com o problema de uma desconhecida ou ainda deixa os pensamentos pré-impostos pela sociedade falarem mais alto. Esta luta só se tornará menor quando todas entenderem isso e quando nós começarmos a ser solícitas com todas, sem fazer distinção!

Estamos sozinhas

Se pararmos para pensar, veremos que estamos sozinhas. Quem além de nossa família e amigos próximos pode nos defender e ajudar em momentos difíceis? Poucos são aqueles que se compadecem pelas nossas causas. A população feminina é grande e se começarmos a criar uma união universal, não estaremos mais sozinhas.

Você tem medo de ser você mesma?

Todo mundo tem medo de mostrar quem realmente é, justamente, porque as críticas não escolhem vítimas e as pessoas não tem a menor compaixão na hora de julgar um comportamento, gosto, preferência... Você pode odiar roupas curtas, mas e daí se outra mulher gosta? Isso a torna pior que você? Menos digna de respeito? Não, somos todas iguais e merecemos o mesmo respeito!

Melhora a autoestima

Quando sabemos que há alguém ao nosso lado, nos sentimos mais seguras, não é? Então, imagina sentir que a maioria das mulheres está te apoiando e estendendo a mão para o que você precisar. Sua autoestima e confiança irão aumentar e muito! Além disso, você também se tornará uma mulher mais forte individualmente.

Dentro do lar

Muitas mulheres se sentem sozinhas e oprimidas dentro de suas próprias casas. Isso porque a mentalidade mais antiga é retrógrada e tende a não entender a luta das mulheres pela igualdade. Ninguém merece se sentir assim no lugar que mais deveria passar segurança. Você também pode começar a mostrar, aos poucos, aos seus familiares o quanto a sororidade é importante.

Na teoria e na prática

Sabemos que na teoria tudo é lindo, sim, e que ainda demora para que tudo isso seja, efetivamente, colocado em prática. Não imaginamos uma utopia, mundo perfeito e com 100% das mulheres aderindo à sororidade. Mas, de pouco em pouco, a gente consegue. Basta que você espalhe isso entre seus conhecidos e comece a praticar também.

É bom para todas

Se praticarmos mais a sororidade, todo mundo sai ganhando. Sabe por quê? Criaremos um ambiente mais agradável para todas, com melhor convivência e menos atritos, e maior ajuda para solucionar questões que prejudicam as mulheres. Daremos ao mundo exatamente o contrário do que ele quer: união e respeito entre todas nós.

No lugar da outra

Quantas situações vemos cotidianamente que nos fazem pensar “eu não faria isso” ou “cadê o respeito com o próximo?”. A sororidade também nos ensina a nos colocar um pouco no lugar do outro, tentando entender suas dores. Não é apenas a união entre as mulheres, mas também o respeito absoluto. Quando você sabe que pode magoar alguém com sua atitude, faz do mesmo jeito ou pensa duas vezes? Essa é a diferença.

Você gosta de ser julgada?

Como você se sente quando é julgada pelo que fala, gosta ou veste? Péssima, né? Imagine, então, como as outras mulheres se sentem quando você faz isso com elas... Se isso te causou um sentimento tão ruim, por que você, então, fará com que outras se sintam assim? Pense nisso.

No futuro

Pense no futuro que deseja para você e para sua família. Como ele é? Você gostaria que seus filhos fossem ensinados a não ajudar o próximo, a oprimir e ver os outros de forma inferior? A mudança começa por você.

Respeito que prevalece

Você não precisa fingir que gosta de alguém só porque está tentando aderir à sororidade. A ideia não é essa. Basta apenas que você deixe de julgar ou “não gostar” de uma pessoa pelo simples fato dela ser mulher, que você deixe de enxergá-la como uma inimiga ou rival e entenda que não estão competindo.

Via de mão dupla

Quantas vezes você teve uma atitude boa com outra mulher, esperou receber o mesmo em troca e ela continuou te tratando como rival? Às vezes, ela nem percebeu, ou nem se dá conta do que está fazendo. Como você também já pode ter feito isso com alguém. Não é esse clima de hostilidade que queremos entre nós. Pense nas suas atitudes.

Seja paciente

Seja paciente, porque mudanças assim não acontecem de um dia para o outro. Vá disseminando a ideia e veja como as mulheres começam a agir diferente quando se dão conta de que precisam se unir.