Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up
Quatro pessoas segurando sacolas de compras dentro de um shopping, com as bocas abertas como se estivessem gritando, e correndo.

Reflexões para evitar o desperdício e o consumismo

Vivemos em uma sociedade capitalista que incentiva o consumismo. Ela faz isso de diversas formas, não somente nos fazendo acreditar que sempre devemos ter os mais novos produtos, mas também ao criar objetos que possuem pouca vida útil. Esses hábitos, contudo, além de estimular o desperdício, também influenciam negativamente o funcionamento natural do mundo, já que impactam diretamente no meio ambiente e em todos os seus elementos. É importante, então, se desprender desses vícios e procurar viver de maneira mais harmoniosa com a natureza, algo que é extremamente benéfico para o mundo e também para o seu bolso. Confira essas 10 reflexões que podem ajudar a modificar os seus hábitos negativos!

Evite visitar lojas virtuais

Mulher sentada em sofá com notebook no colo, e segurando um cartão de crédito.

Se você já tem um pé no consumismo e está tentado a comprar algo, passe longe dos anúncios da internet e das lojas virtuais. A compra pelo meio digital é muito prática, por isso pode fazer com que você compre algo por mero impulso.

Não compre só porque está na promoção

Mesas com pilhas de roupa dentro de loja, e em cada uma, uma placa anunciando um desconto como 50% e 30%.

Sim, saldões de final de temporada são perfeitos para comprar itens incríveis por preços muito mais baixos. Mas antes de sair por aí comprando tudo, pergunte a si mesmo se aquele produto será útil ou se só está comprando porque está com um preço “imperdível”.

Não caia no chamado dos parcelamentos

A possibilidade de parcelar é muito positiva quando precisamos de algo muito importante e não temos o dinheiro para aquilo no momento. Quando utilizada com parcimônia, é um benefício é tanto. Mas para aqueles que abusam, essa facilidade pode ser uma armadilha, pois pequenas parcelas “inofensivas” podem se transformar em uma fatura gigantesca e em um acúmulo de coisas desnecessárias.

Equilibre-se: diminua os consumos excessivos

Deixe de lado o cartão de crédito

Detalhe de um bolso de calça jeans com quatro cartões de crédito se sobrepondo.

Às vezes, comprar com o cartão de crédito dá a sensação de que aquele produto foi de graça, o que, é claro, é uma mera ilusão, porque a fatura em breve chegará – e muitas vezes será assustadora.

Passe longe do shopping

Foto de corredor de shopping, visto de um mezanino ou segundo andar, com pessoas andando.

Passear no shopping é uma delícia, mas também é muito tentador. O que às vezes era para ser só uma voltinha acaba se tornando uma tarde de compras.

Doe ou venda coisas inutilizadas

Pessoas de um lado de uma mesa, entregando uma sacola com roupas para pessoas do outro lado da mesa. Sobre a mesa, bacias transparentes contém outras coisas entregues previamente.

Pode parecer contraditório, mas não é. Nesse caso, a doação ou a venda de coisas não é para abrir espaço para colocar mais itens no lugar, mas para perceber quanta coisa foi comprada à toa. Com certeza aparecerão itens novinhos em folha (até mesmo com a etiqueta) ou com pouco uso para mostrar que muitas das suas compras foram totalmente um desperdício de dinheiro.

Não se influencie pelos outros

Hoje em dia, nestes tempo em que as pessoas expõem suas vidas cada vez mais nas redes sociais, é comum nos sentirmos frustrados por não termos aquele celular da última geração ou aquele closet cheio de bolsas de grife, como muitas influencers têm. Por isso é que precisamos olhar primeiramente para a realidade em que vivemos antes de querermos copiar um estilo de vida específico. Aceite onde está, antes de mais nada. Caso contrário, você ficará extremamente frustrado ou endividado por gastar o que não tem.

Aprenda a comprar roupas curingas para variar seu guarda-roupas