Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Steve Aoki

Conhecido por lançar bolo à sua plateia, Steve Aoki é um famoso DJ e produtor de electro house. Nascido em Miami em novembro de 1977, Aoki fundou sua produtora Dim Mak quando tinha apenas 20 anos de idade. O DJ conta com diversas colaborações famosas, tendo músicas com Fall Out Boy, BTS, Blink-182 e Lauren Jauregui, entre muitos outros que compõem sua cartela de feats. Muito além de músico, Steve Aoki também se mostra alguém interessado no estudo dos comportamentos sociais e também no feminino, tanto que se graduou na faculdade em Sociologia e estudos femininos. Conheça mais sobre Steve Aoki, que saiu do punk e passou por diversas fases e gêneros musicais para tornar-se quem é hoje!

Vida

Aoki frequentou a Universidade da Califórnia e se formou em Estudos da Mulher e em Sociologia. Foi na faculdade que ele produziu suas primeiras produções.

Dim Mak Produções

Aos 20 anos de idade, Steve Aoki lançou sua própria gravadora, Dim Mak. Ele deu esse nome em homenagem ao seu herói de infância, Bruce Lee. Dim Mak é uma técnica de artes marciais, também conhecida como “toque da morte”.

Graduações

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Steve Aoki recebeu a seguinte pergunta: “A graduação em Sociologia e estudos femininos te ajudou de alguma forma na carreira musical?” Sua resposta foi: “Sabe, eu penso nisso. A Sociologia, em grande parte, é o estudo das pessoas, comunidades, por que as pessoas tomam certas decisões. Eu sou DJ, olho para o público e tenho um monte de questões na minha cabeça enquanto estou no palco. E tento responder a essas questões com a música. Quero ser democrático, estou olhando para o público e quero que todos sintam algo, sintam o mesmo que eu estou sentindo. Tento comunicar isso por meio da música.”

Estudos femininos

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Steve Aoki recebeu a seguinte pergunta: “Por que escolheu estudos femininos?”. Ele respondeu: “Como homem vivendo nesse planeta, estou aqui para apoiar o aumento do poder das mulheres. Ao menos uma das coisas que eu aprendi me graduando em estudos femininos é que o que eu puder fazer para ajudar a dar mais poder para as mulheres, eu vou fazer.”

Vida profissional

Steve Aoki

“Meu primeiro trabalho foi como ajudante de cozinha. Durante a faculdade, eu era um operador de telemarketing para uma empresa ao mesmo tempo que era entregador de um restaurante fast-food de comida gordurosa.”

Ele fez aparições em seriados

Além de DJ, ele também faz pontas como ator! Steve Aoki já apareceu no seriado Arrow. Além disso, ele é amigo de Aaron Paul, o ator de Jesse Pinkman em Breaking Bad. Por isso, em um episódio da série, Jesse apareceu vestindo uma camiseta do Steve Aoki.

Inimigos

Steve Aoki

“Quando eu toco, não penso nos inimigos, nos trolls da internet ou em qualquer outra pessoa. Eu me importo em dar à pessoa que está na minha frente algo que ela não esquecerá. É por isso que eu trago bolos.”

Dance music

Steve Aoki

“Dance music é meu amor, minha paixão e minha vida. Eu vivo para os meus fãs e levo minha arte muito a sério.”

Jornada emocional

Steve Aoki

“Dance music é uma jornada emocional. É como você pode fazer as pessoas sentirem algo que elas nunca sentiram.”

Conselho aos que estão começando

Steve Aoki

“Eu sempre digo aos DJs que estão começando que eles precisam realmente amar o que fazem e procurar por algo que os guie. Requer muita atenção aos detalhes e ocupa muito do seu tempo. Você ouve uma música e há tantas pequenas peças que fazem essa música funcionar. Requer muita paciência, diligência e resiliência.”

Coisas bizarras

Steve Aoki

“O pensamento de trazer um bolo para um show de dance music é bizarro. A ideia de rafting em cima das pessoas é igualmente bizarra. Acho que sempre que algo bizarro entra em cena, imediatamente se torna um alvo fácil e por essas razões sei que fui alvo de críticas”.

Bolo na plateia

Em entrevista ao G1, o DJ Steve Aoki explicou o motivo pelo qual ele joga bolo em sua plateia: “As pessoas ficam sujas e melecadas e tudo que importa é a energia que elas estão sentindo. Não importa o que os outros falem. Nada mais importa naquele exato momento. Eu penso que o bolo exemplifica bem isso.”

É como uma festa de aniversário

Steve Aoki em entrevista ao G1

“É parecido com uma festa de aniversário, quando colocam a cabeça do aniversariante no bolo. Alguém poderia dizer ‘ei, você está desperdiçando o bolo’, mas eu penso que é hora de celebrar.”

Vida pública

Steve Aoki

“Minha vida, eu juro, é 75% pública. Eu tenho uma porcentagem muito pequena da minha vida que é privada, mas eu mantenho essa vida bem privada.”

Artista underground

Steve Aoki

“Os artistas têm muito mais controle sobre seu futuro, eles não precisam depender tanto de grandes gravadoras ou grandes empresas para ajudá-los. Você tem artistas como Skrillex, que recebeu cinco indicações ao Grammy, e ele é claramente um artista underground.”

Tecnologia e conexão

Steve Aoki

“Para mim, eu acho que a razão geral de usar as mídias sociais é que a conexão que tenho com as pessoas interessadas em minha música é extremamente importante para mim. Essa conexão é como o pilar em tudo que faço. Eu quero abraçar essa conexão e torná-la mais forte.”

Descubra o que pensa o DJ Alok!

Fases da música

Em entrevista ao Tenho Mais Discos que Amigos, Steve Aoki falou sobre a importância de todas as fases que ele passou durante sua carreira indo de bandas de punk a DJ: “Acho que a lição mais importante que ficou pra mim é que no fim das contas, o trabalho duro supera todas as coisas. Ele é a sua ferramenta mais importante. Só por meio dele é que você vai saber o que funciona e o que não funciona, vai falhar, cair, perder tempo, dinheiro… Mas o que importa mesmo é como você vai levantar, como isso vai te deixar mais forte...”

Continuação da entrevista

Em Tenho Mais Discos que Amigos

“Foi essa noção que me fez ir adiante, independentemente de ser numa banda punk, de estar prestando um serviço. Seja música, arte, moda, o importante é seguir em frente. Eu sigo esse pensamento desde que eu era um adolescente, e agora estou com 41 anos. Foi isso que me fez ir além. E entender que todo sucesso é relativo. Se você só se compara com pessoas que têm muito mais dinheiro que você, por exemplo, sempre vai sair perdendo. O importante é se comparar com o seu último fracasso, ou com o seu último sucesso, e ver como evoluiu a partir dali.”

Carinho pelo Brasil

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Steve Aoki declarou o carinho que tem pelos brasileiros: “Eu tenho um lugar especial no meu coração para o Brasil. Algumas das minhas melhores memórias do público são daí. Os brasileiros têm tanta energia nos shows, tanta felicidade. Sempre quero voltar. E sempre vejo bandeiras brasileiras em qualquer lugar, posso estar no Japão, Europa – qualquer lugar.”

Eletrônica é underground

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, o DJ Steve Aoki comentou sobre a música eletrônica ter se misturado com o POP, mas que ela continua sendo um estilo underground: “Em grande parte, eu sinto que a dance music ainda está mais no underground [do que no mainstream]. Só que é um underground muito maior. E a razão para eu dizer isso é o fato de que a dance music ainda não está massivamente na TV, no rádio. Você pode ouvi-la como pano de fundo nesses veículos, e pode definitivamente ouvi-la na música pop. Mas 90% da dance music ainda é impulsionada apenas pela batida, pela música em si.”

Saiba o que já disse Zedd