Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Frases de combate à gordofobia

A gordofobia é um problema real que atinge muitas pessoas acima do peso e que acabam sofrendo algum tipo de discriminação, simplesmente pelo fato de não estarem no padrão de "beleza" imposto pela sociedade. Venha descobrir como combater esse mal e faça sua parte!

O que é a gordofobia

Muitas vezes, vemos pessoas gordas sendo mal-representadas, sempre dignas dos sentimentos de dó e até de graça. Esse tipo de abordagem é conhecida como gordofobia. Essa expressão pode ser traduzida como um medo que o agressor tem de se tornar gordo e daí surge a fobia. E é partindo desse medo que o agressor começa a minimizar, humilhar e oprimir essas pessoas.

Mundo acessível

Muitas pessoas dizem que o mundo foi projetado para pessoas magras. E nesse contexto, tarefas simples podem se tornar muito difíceis, como por exemplo, andar no transporte público, sentar em cadeiras de restaurantes, entre outras ações. Por isso é tão importante repensar em acessibilidade em todos os sentidos. É preciso tomar atitudes para que o mundo possa ser um lugar confortável para todos.

Faça ensaios fotográficos

Uma forma de combater a gordofobia em si mesmo é buscar diversas formas de amar o seu corpo. Faça um ensaio fotográfico, de vídeo e imagens de si mesmo. Observe cada detalhe do resultado e veja como amar a si mesmo é um primeiro passo importantíssimo na luta contra a gordofobia e da autoestima baixa.

Abandone as expressões gordofóbicas

O que você diz pode ferir o outro, principalmente quando ele já não se sente aceito pelos padrões de beleza impostos pela sociedade e pela mídia. Por isso, evite expressões gordofóbicas como “ela é uma gorda bonita”, “baleia”, “pensar magro” e etc. Além de não ferir pessoas gordas, quando você abandona esse tipo de linguajar você também entra em um processo de mudança para deixar de ser preconceituoso.

Conheça palavras gordofóbicas para não falar nunca mais

Gordo não é ofensa

Falar gordo ou gorda não é ofensa, mas um biotipo. Não é falha de caráter, não é pejorativo, não determina futuro e não expressa nenhuma carga moral. Não existe problema em usar a palavra “gorda”, desde que não seja com intenções maldosas. Afinal, no mundo existe uma infinidade de diversidades de beleza e cada pessoa é bonita da sua forma.

Não fiscalize

Não fiscalize a vida do coleguinha gordo. Não fique de olho no que ele coloca no prato e não repare se ele preferir um doce do que um café depois do almoço. Não sugira uma dieta, um exercício físico ou um nutricionista, a menos que ele peça. Não tente tomar decisões pelo outro. Cada um tem o direito de ter o livre arbítrio e decidir por si mesmo o que acha melhor.

Não ria de pessoas gordas

Em hipótese alguma ria das pessoas gordas. Ser gordo é apenas um biotipo, assim como ser magro também é. Então o que há de engraçado em algo que não é piada? É engraçado porque uma pessoa gorda anda diferente? Porque ela passa por dificuldades para se adaptar a um mundo pensado para magros? As pessoas gordas não estão aqui para te fazer rir. Seja educado e use do bom senso.

Diga não aos programas gordofóbicos

É preciso combater a gordofobia em todos os ambientes. E, um dos ambientes em que a gordofobia está presente nas mais variadas formas é na televisão. Sabe aquela novela em que a personagem gorda é descriminalizada? Ou aquele reality show onde somente mulheres saradas podem vencer? Ou até mesmo aquele programa onde quem perde mais peso leva o prêmio? Pare de assistir. Não dê ibope, pois esses programas só ajudam a propagar a gordofobia, mesmo que de forma discreta.

Leia também: Mensagens para amar o seu corpo!

Contrate empregados gordos

Empregue pessoas gordas. Não julgue que alguém é relaxado, incompetente ou desleixado só porque é gordo. Ajude a combater o padrão de que mulher bonita é a mulher magra, com o biotipo de academia. Ajude a combater a ideia de que gordo é gordo porque tem preguiça de emagrecer. Se a pessoa tem os requisitos necessários para a vaga, contrate-a.

Não estereotipe a sexualidade

Não ache que sabe muito sobre a sexualidade de uma mulher gorda. Ela não é desesperada por sexo, nem é uma mulher fácil e muito menos prêmio de consolação. Ela não é mais carente do que outras mulheres. Pode ser que ela até se enquadre em alguma das opções anteriores, mas não por ser gorda, mas por ser um indivíduo como qualquer outro.

Não critique suas roupas

Não critique a forma que elas se vestem. Sabe aquela loja que você ama e que acha ter todo o tipo de roupa, para todos os gostos, estilos e tamanhos? Muito provavelmente não é bem assim. Já tentou encontrar uma calça 54? Ou uma saia 56? Lembre-se disso quando for criticar a roupa de alguém gordo. Ela não tem tantas opções como você, seja compreensível.

Espaços e produtos que atendam pessoas gordas

Pense em espaços, produtos e serviços que atendam as pessoas gordas. Vai abrir um negócio próprio? Seu produto serve também para pessoas gordas? Vai abrir uma loja de roupas? Vai ter para venda manequim 54? Seu espeço precisa estar preparado para lidar com todos os biotipos e diversidade funcional.

Eduque-se sobre saúde

Antes de querer vigiar a vida de alguma pessoa gorda, eduque-se sobre saúde. Você não pode julgar a agilidade, ou quão ativa a pessoa é ou até mesmo dizer quão saudável ela é somente com base no seu corpo. Não julgue a saúde de alguém se você não entende nada sobre saúde. E, mesmo que você entenda, não se esqueça que esse é o papel do médico da pessoa, ok?