Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Taranis

Conheça mais sobre o deus das tempestades, dos raios, dos trovões e de todas as forças da natureza. Seu culto é em sua maioria originário da região da Gália das Ilhas Britânicas. Por ser um deus do trovão, é muito associado a deuses de outros panteões como Thor da mitologia nórdica.

continue lendo
Compartilhar

Representação

Taranis era geralmente representado como um homem barbado – ou seja, já adulto – nu, segurando em uma de suas mãos um raio e, na outra, uma roda, objeto muito relacionado ao deus.

O culto a Taranis

O culto a Taranis era feito sobretudo em Gália, nas Ilhas Britânicas, mas também nas regiões de Rhineland e Danúbio, entre outras. Era comum oferecê-lo sacrifícios para saciar sua sede de sangue, e eram todos feitos pelo fogo, devido a sua proximidade com esse elemento da natureza.

Conheça a mitologia Celta

Etimologia do nome

Acredita-se que, na língua celta antiga, a palavra “toranos” (que significava trovão) fosse o verdadeiro nome do deus. Nas línguas atuais, “taranu” e “taran” significam “para o trovão”.

O nome Taranis

Taranis só foi citado com este nome pelo poeta romano Lucano, o qual mencionou o deus, além de dois outros, em um de seus poemas, intitulado “Farsália”. Entretanto, o nome Taranis não está atestado epifigramente em nenhum objeto celta, apesar de existir variantes: Tanarus, Taranucno-, Taranuo- e Taraino-

Os druidas - Mitologia Celta - Mitologia

A tríade de deuses celtas

O poema “Farsália”, do romano Lucano, cita a tríade sagrada de deuses celtas, sendo Taranis um dos participantes, sendo os outros: Esus (“Senhor”) e Teutates (“Deus do Povo”). Segundo as lendas, apenas o sacrifício humano saciaria a sede de sangue desta trindade.

 

Conexão com a roda

Taranis é muito relacionado à roda, sendo reconhecido, além de “deus-trovão”, como “deus-roda”. É através da faísca gerada pelo andar da carruagem prata, a qual o deus cruzava os céus, que nascia o raio e o trovão. Isto era muito poderoso, pois a roda era um símbolo tão importante para os celtas na época que até mesmo sua moeda apresentava a imagem de uma roda.

Cernunnos. O Deus mais antigo da mitologia celta.

fechar