Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Coisas que pessoas com intolerâncias alimentares gostariam que você soubesse

Mesmo que ter alguém com intolerância alimentar em nosso ciclo social seja algo muito comum, ainda há quem tenha suas descrenças em relação ao problema e acabe colocando o colega em situações chatas. Descubra como ser mais tolerante com quem tem intolerâncias alimentares!

Pergunte sempre que quiser

A pessoa com intolerância alimentar jamais achará ruim de te responder qualquer dúvida que você tenha. Isso se aplica principalmente se você pretende recebê-la em sua casa ou em uma festa, por exemplo. É melhor perguntar zilhões de coisas do que falhar na hora de oferecer alguma coisa que ela não pode comer.

Um pouquinho faz mal

Entenda que se a pessoa não pode comer determinado alimento ela não pode comer nem um pouquinho dele. Um pouquinho já é suficiente para desencadear uma série de problemas. Por isso não insista. Entenda caso a pessoa diga não.

Marmitas

Entenda caso a pessoa com restrição alimentar carregue sempre uma ou mais marmitas para qualquer lugar em que vocês forem, inclusive na sua casa. Isso acontece porque ela está cuidando da própria saúde e jamais porque está fazendo desfeita com o que você preparou ou para o local para o qual a convidou.

Empatia é fundamental

Ter uma intolerância alimentar pode ser uma grande questão com as quais as pessoas têm que lidar quando as descobrem. Por isso é fundamental ter empatia e não ser alguém que coloque ainda mais preocupação e tristeza sobre estas pessoas. Dizer coisas como “eu morreria se não pudesse comer isso” está completamente fora de cogitação. Sempre se coloque no lugar da pessoa e seja compreensivo e gentil.

Não é frescura

O fato de uma pessoa com restrição alimentar (seja alergia, intolerância ou doença autoimune) jamais será frescura. É uma questão séria de saúde e, por isso, ela precisa se blindar de qualquer falha na alimentação e prestar atenção e cuidado redobrados. Jamais diga que é frescura.

Ajuda psicológica

Quando alguém descobre uma intolerância alimentar ou qualquer outra doença que exija uma mudança de comportamento sobre a alimentação, a mudança é muito maior do que se imagina. Por isso é possível que a pessoa precise de ajuda psicológica profissional, ou ao menos tenha que lidar com diversas novas variáveis. Seja compreensivo.

Socialização

Uma das principais dificuldades para quem tem uma restrição alimentar são as situações sociais. Festas, confraternizações e até mesmo aquele lanchinho comunitário no trabalho podem se tornar um verdadeiro problema para quem tem restrição alimentar. Então, seja compreensivo caso a pessoa prefira não comparecer. Ela pode não estar preparada para lidar com a situação.

Frases sobre nutrição, o combustível do corpo

Sinto sua falta

Jamais se afaste de alguém que você gosta apenas porque esta pessoa tem alguma restrição alimentar. A comida é o centro de muitas confraternizações, mas tudo é extremamente adaptável. Mostre-se disponível para acompanhar a pessoa em locais em que ela possa comer. Sem dúvida, isso fará toda a diferença para ela.

Busque conhecimento

Se alguém que você gosta ou convive descobriu uma intolerância alimentar, seja parceiro. Pesquise sobre a doença, alergia ou intolerância e ajude esta pessoa com informações. Só de ver que você se interessou em buscar informação você já fará um bem imenso a ela.

Planejamento é fundamental

Para quem tem uma restrição alimentar, planejamento é a base de tudo. É preciso pensar com antecedência qual alimento preparar, onde comprar e até mesmo como transportar e comer suas refeições de forma segura. Por isso entenda se a pessoa com restrição alimentar recusar um convite de última hora. Ela pode não ter tempo hábil para se preparar.

A essência ainda é a mesma

Apesar de ser o centro de muitas situações e uma questão primordial na vida de qualquer um, a alimentação ainda é apenas um lado da vida das pessoas. Por isso entenda que, apesar desta mudança, a pessoa que você conhece ainda é a mesma. Não se afaste dela por isso. Seja empático!

Lado positivo

Enxergar o lado positivo da situação e driblar as tristezas e revoltas que por ventura possam aparecer (e acredite, aparecem!) é o cotidiano de uma pessoa com restrição alimentar. Por isso sempre a ajude nesta questão, jamais ressalte a dificuldade da situação e reclame por algo que você não passa.

Variedade de alimentos

Existe uma gama gigantesca de alimentos disponíveis hoje em dia. Logo, apesar da pessoa não poder comer um ou mais grupos de alimentos, ela ainda tem uma enorme variedade a seu dispor. E é nisso que ela tem que focar para conseguir viver bem. Sempre perceber o que pode e não pensar no que não pode. Logo, jamais pergunte coisas do tipo “nossa, mas você não pode comer nada, né?”

Só entende quem passa

Por mais empático e interessado que você possa parecer, entenda que só quem efetivamente sente na pele as dificuldades de uma restrição alimentar é que sabe exatamente o que é esta situação. Então, seja compreensivo se alguma vez a pessoa não se sentir bem com alguma situação. Ela e somente ela sabe o que está sentindo.

Conheça mais sobre o vegetarianismo!