Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

10 motivos para praticar exercícios físicos

Não é porque você não pratica atividades físicas hoje que isso não pode – e não deve! – mudar. Melhora da qualidade de vida, do sistema imunológico, aumento do amor próprio e do equilíbrio mental são apenas alguns dos benefícios que essa prática pode proporcionar.

Reduz o estresse

Ao praticar atividade física, você está colocando tudo para fora e liberando hormônios positivos, estimulantes, como a endorfina, que fazem com que você se sinta melhor, menos estressado e possa curtir a vida de forma mais plena.

Melhor desempenho cardiovascular

A prática de atividades físicas melhora o desempenho cardiovascular – por isso, subir aqueles vários lances de escada que você antes ficava ofegante, vai ser uma tarefa muito mais simples depois de uma rotina diária de atividades físicas.

Sistema imunológico mais forte

Ao praticar atividade física, você também fortalece o seu sistema imunológico e, portanto, o deixa menos vulnerável a problemas – aquele resfriado constante, por exemplo, pode deixar de ser um problema, uma vez que seu sistema imunológico estará muito mais resistente.

Mais felicidade e plenitude

Uma das vantagens da prática de atividade física é que ela faz com que seu corpo libere endorfina, hormônio conhecido como o da “felicidade”. Isso significa que praticar atividades físicas faz com que você se sinta, sim, mais feliz! Doideira, não é?

Previne doenças

Uma vez que a prática de atividades físicas estimula o seu corpo de diversas formas, desde o sistema cardiovascular até o imunológico, ela ajuda na prevenção de doenças e faz com que você sinta melhor consigo.

Mais flexibilidade, sim

A prática de atividades físicas também melhora a sua flexibilidade. É claro que alguns tipos de atividade são mais indicados se esse é um de seus objetivos principais. Mas, de uma forma geral, há uma melhora na flexibilidade e, portanto, na qualidade de vida – vai dizer que ser mais flexível não reduz as suas dores no corpo?