Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Samuel Rosa

Samuel Rosa é cantor e vocalista da banda Skank, que é muito conhecida em terras brasileiras. Além disto, ele compõe muitas das canções que canta o que o faz ser um grande poeta e um grande entendedor do poder das palavras. Confira frases e pensamentos ditos por ele aqui no MCA.

15/07/1966
continue lendo
Compartilhar

Rock in Rio

Samuel Rosa

Ainda que o Skank tenha muito tempo de carreira, é sempre uma emoção. Para um grupo com tanto tempo, é o friozinho na barriga o que a gente procura. A gente não quer a rotina.

Cantar

Samuel Rosa

O frio na barriga é mais no início. Depois é uma espécie de alucinação sem droga. É uma coisa fantástica, não dá para dizer. É estado de êxtase coletivo. Imagino aqueles rituais de milênios atrás, sacerdote que entrava em conexão com as pessoas que estavam a sua frente. É resquício disso, antropologicamente falando.

Garota Nacional

Samuel Rosa

Vou puxar o saco da minha mulher e falar que é ela, não posso ficar brincando assim, não. A Ângela me aguenta há 20 anos e tem grande responsabilidade pelo que sou e faço.

Espiritualidade

Samuel Rosa

Lá em casa nunca teve essa coisa de fé. Meu lado espiritual é meio jogado de lado, mas ando pensando no budismo. Não vivo só do lado racional. Tem outras forças que regem o ser humano e a natureza.

 

Rock!

Samuel Rosa

O rock não é um adjetivo, é um estilo musical. Ser rock ou não, para mim, não diz nada. A pessoa acha que ser rock é sobrenome, pedigree. Ninguém é melhor que ninguém porque é rock ou não.

Paixão Pelo Futebol

Samuel Rosa

Muito da minha formação pessoal veio do Mineirão. É um outro universo. Você está autorizado a agredir outra pessoa que não esteja com a mesma camisa que a sua e abraçar o cara do lado. O futebol é catártico, como acho que era o Coliseu na Roma antiga.

Questionamentos

Samuel Rosa

Antigamente, as bandas eram mais determinadas. Faziam música para as massas. Hoje, de repente, os caras estão resignados. Não têm a intenção de fazer uma música para a minha mãe cantar.

Conflitos

Samuel Rosa

Não renegamos nosso passado. Não temos nenhum problema com nada que já fizemos até agora. Sempre fizemos as coisas do nosso jeito e nunca nos preocupamos em seguir este ou aquele caminho. O que incomoda é essa fórmula pré-fabricada. Nunca nos encaixamos nela e sempre fomos honestos com nosso público.

Copa do Mundo

Samuel Rosa

A Copa definitivamente não veio em um bom momento. Nós estamos vivendo numa época de descrença e decepção com um Brasil que se prometia uma melhora, com uma expectativa de melhora muito grande, porque dava para fazer as duas coisas, hospitais, ruas, escolas e estádios. Mas sem esse exagero que foi no Brasil.

Inspiração

Samuel Rosa

A inspiração vem do dia a dia. Não compartilho essa ideia de que o artista produz quando está sofrendo. Gosto de produzir feliz. Compor não é fácil. Precisa de disciplina. Já fiz melodias tristes quando estava bem.

Opinião

Samuel Rosa

O que me espanta é a galera do rock ficar nessa coisa dogmática de classificar o que é rock e o que não é. Como se o rock fosse sinônimo de excelência, mas não é. Tem muita porcaria no rock.

Problemas na Música

Samuel Rosa

Existe uma preguiça da mídia com bandas e músicas novas e é inevitável que isso se torne um círculo vicioso. As bandas também vão desanimando por não terem espaço e pensam: ‘Tocar no Faustão é tão difícil, tocar em uma rádio é tão complicado. Hoje em dia só o sertanejo, o pagode estão tocando e tal’. Isso vira um ciclo que não é tão legal, já vivemos momentos melhores.

Escolha do Nome

Samuel Rosa

Meu pai fala de um jogador do América Mineiro dos anos 60, um tal de Samuel, que era bom. Mas a vida inteira me perguntaram se sou judeu. Meu sogro, antes de me casar, perguntou: “Você é judeu?”. Falei: “Algum tipo de preconceito?”. E ele: “Não, não”. Mas insistiu: “Sua família é de onde?”. Falei que era de Itabira. E ele: “Pois é. Mas Rosa? Esse negócio de nome de flor... dizem que é cristão novo”. Parecia a inquisição.

Na Juventude

Samuel Rosa

Tenho os cotovelos costurados, tomei pontos na parte interna do joelho, entrei em pára-choque de ônibus e fui atropelado. Já bati com a cabeça no chão. Quem sabe por isso não estamos tendo esse papo.

Beatles

Samuel Rosa

Bom, o meu encanto inicial foi com a música dos Beatles, os discos que tinham na minha casa, o Help, por exemplo, é muito marcante na minha infância, tanto a capa quanto ao que tinha lá dentro, a edição brasileira do Help que nem existe mais, uma diferente da inglesa. Depois o Abbey Road também, é um disco que é um ícone da minha infância.

Sinceridade

Samuel Rosa

A atenção do ouvinte é disputada a tapa com uma gama de informações. Mas eu questiono o conteúdo dessa informação. Tudo hoje é muito aguado, diluído, superficial. O Brasil está muito caipira. É estranho. Será que da música sertaneja, chamada de maneira muito simpática de universitária, vai emergir uma cabeça pensante no nível de Herbet Vianna, Renato Russo e Cazuza? Eu duvido. Andávamos em mãos melhores.

Amizade

Samuel Rosa

Esse acidente me chocou profundamente porque o Herbert também é um grande ídolo que tenho...Os Paralamas, né. Não só musicalmente, como influência, mas na conduta, na forma de procedimento, sem nenhum tipo de afetação, deslumbramento. Isso teve um peso muito grande em minha vida.

Parceria

Samuel Rosa

Na Copa do Mundo de 1998, a gente estava na Suíça, num festival de música brasileira, e os Paralamas iam tocar no outro dia. O show não estava muito cheio e, na primeira fila, aparece quem? Herbert Vianna! Com uma garrafa de vinho na mão, olhando pra mim... Falei: "Sobe aí, agora!" Passei a guitarra para ele e disse: "Você vai tocar com a minha guitarra porque visita na minha casa senta no melhor sofá", e a gente tocou a noite inteira e depois foi um papo legal...

Composição

Samuel Rosa

Eu não sei como é com as outras pessoas, mas tenho dois tipos de felicidade quando crio. Num primeiro momento quando acabo de fazer uma música que está muito legal e posteriormente quando as pessoas gostam. Mas esse segundo momento é menos importante que o primeiro, o compromisso primeiro do compositor é com ele mesmo. Aquilo que ele está criando tem que ser uma expressão fiel do sentimento dele. Não pode ser uma coisa mentirosa, desonesta.

fechar