Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Clara Nunes

O vestido branco, o sorriso e o gingando foram marcas registradas de Clara Nunes, que conquistou o Brasil. A cantora mineira, dona de uma cabeleira espessa e com jeito para o samba, ficou eternizada na música popular. Confira suas melhores frases.

12/08/1942 02/04/1983
continue lendo
Compartilhar

Canto das Três Raças

Clara Nunes

Ninguém ouviu
Um soluçar de dor
No canto do Brasil

Um lamento triste
Sempre ecoou
Desde que o índio guerreiro
Foi pro cativeiro
E de lá cantou

Negro entoou
Um canto de revolta pelos ares
No Quilombo dos Palmares
Onde se refugiou

Fora a luta dos Inconfidentes
Pela quebra das correntes
Nada adiantou

E de guerra em paz
De paz em guerra
Todo o povo dessa terra
Quando pode cantar
Canta de dor

E ecoa noite e dia
É ensurdecedor
Ai, mas que agonia
O canto do trabalhador

Esse canto que devia
Ser um canto de alegria
Soa apenas
Como um soluçar de dor.

Cantar

Clara Nunes

Sinto Deus no momento de cantar, antes de entrar em cena. Tenho um friozinho barriga, convoco todos os santos, mas depois vem aquele prazer de ver a reação estampada nas pessoas. Cantar para mim é como respirar. Eu não saberia viver sem isso!

 

O mar serenou

Clara Nunes

O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem samba na beira do mar é sereia

O pescador não tem medo
É segredo se volta ou se fica no fundo do mar
Ao ver a morena bonita sambando
Se explica que não vai pescar
Deixa o mar serenar

O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem samba na beira do mar é sereia

A lua brilhava vaidosa
De si orgulhosa e prosa com que deus lhe deu
Ao ver a morena sambando Foi se acabrunhando então adormeceu o sol apareceu

O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem samba na beira do mar é sereia

Um frio danado que vinha
Do lado gelado que o povo até se intimidou
Morena aceitou o desafio Sambou e o frio sentiu seu calor e o samba se esquentou

O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem samba na beira do mar é sereia

A estrela que estava escondida
Sentiu-se atraída depois então
apareceu
Mas ficou tão enternecida Indagou a si mesma a estrela afinal será ela ou sou eu

O mar serenou quando ela pisou na areia
Quem samba na beira do mar é sereia.

Sucesso

Clara Nunes

Eu poderia gravar uma musiquinha de sucesso imediato como tantas que existem por aí e ganhar muito mais dinheiro, mas isso eu não fiz e jamais farei. Vejo meu canto como uma função social. Deus me deu esse dom. Tenho portanto muita responsabilidade com o que vou cantar.

fechar