Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Histórias inspiradoras de atletas brasileiras

As mulheres vêm mostrando cada vez mais força e potencial no mundo, e pudemos perceber isso nas Olimpíadas de 2016 no Brasil. Mas o que não sabemos é o quanto elas batalharam para conquistar não só medalhas, mas o prazer de jogar no nosso time. Conheça 15 atletas olímpicas com histórias inspiradoras

Marta

Uma das atletas mais conhecidas da seleção brasileira de futebol feminino, Marta já foi eleita cinco vezes a melhor jogadora do mundo pela FIFA. Ela, que começou a jogar em um campo improvisado quando ainda era criança, sofreu vários preconceitos e discriminação, inclusive da família. Porém, tudo começou a mudar quando foi convocada para a Copa do Mundo, aos 17 anos.

Ingrid Oliveira

Atleta do salto ornamental, começou desde criança a treinar, influenciada por sua irmã. Com apenas 12 anos, já era uma atleta olímpica, e aos 20 já possui cinco grandes conquistas. No passado, quando publicou uma foto no Centro Aquático de Toronto, recebeu diversos comentários machistas, o que a fez ficar um pouco afastada das redes sociais, mas nem por isso deixou de ser uma campeã no esporte.

Etiene Medeiros

Sendo competidora da natação, ela começou o esporte com apenas dois anos, mas aos oito já estava começando a trilhar os caminhos de uma atleta profissional. Após entrar para a seleção brasileira, conseguiu diversas conquistas, inclusive ser recordista mundial dos 50 metros nado costas.

Ane Marcelle dos Santos

Sendo competidora de um esporte não muito conhecido pelos brasileiros, o tiro com arco, começou a sua carreira inspirada pelo irmão, que já praticava o esporte. Apesar de praticá-lo há apenas seis anos, já é vice-campeã brasileira e campeã pan-americana.

Ketleyn Quadros

É reconhecida por conquistar a medalha de bronze nos jogos de Pequim, em 2008, e por ser a primeira brasileira a ter medalhas em esportes individuais. A judoca ainda conta com medalha de ouro no jogos sul-americanos, de 2010.

Aída dos Santos

A atleta do salto em alturas foi a única mulher a representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 1964. Mesmo não contando com nenhuma estrutura e técnico, não deixou de participar da cerimônia de abertura, vestindo um uniforme improvisado, e ainda ficou em quarto lugar no salto em alturas.

Maurren Maggi

Mais uma atleta do salto que entrou para a história foi Maurren Maggi. Mesmo tendo sido suspensa por dois anos pela Federação Internacional de Atletismo por dopping, foi a primeira brasileira a ter um ouro em esportes individuais, conquistado nas Olimpíadas de Pequim, em 2008.

Lohaynny Vicente

Nascida em uma comunidade da Zona Norte do Rio de Janeiro, e filha de traficante, a atleta de badminton mudou de vida e se tornou uma campeã. Hoje, acumula títulos como os conquistados no Aberto do México, República Dominicana e Jogos Sul-Americanos da Juventude, de Lima.

Ana Sátila

Apaixonada por canoagem, começou a praticar o esporte aos nove anos, influenciada pelo pai. Ela conquistou medalhas nos jogos pan-americanos de Toronto e foi a atleta brasileira mais jovem nos jogos de Londres.

Rafaela Silva

A atleta do judô começou a praticar o esporte após seus pais perceberem que ela sempre se envolvia em brigas de rua. Mesmo tendo recebido diversas críticas, conseguiu encontrar disciplina no esporte e, aos 16 anos, já era campeã mundial júnior. Essa foi a primeira conquista, que se seguiu com medalha para o judô brasileiro feminino e uma medalha olímpica.

Maria Lenk

Provavelmente, muita gente não conhece esse nome, porém, ela foi a primeira atleta brasileira a participar de uma olimpíada, em 1939. Participando pela natação, durante a preparação, conseguiu quebrar dois recordes mundiais no nado peito.

Hortência

Foi e até hoje é um dos maiores nomes do basquete brasileiro. Ficou conhecida por ser capitã da equipe e ajudou a conquistar medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1996. Ela entrou para o hall da fama do basquete, sendo a primeira brasileira a conseguir esse feito.

Maria Esther Bueno

Ela está ao lado de Guga no hall da fama do tênis e foi a primeira brasileira a ser reconhecida mundialmente. Entre os seus títulos estão, pelo menos, sete em Grand Slams.

Jaqueline

A jogadora de vôlei enfrentou diversas dificuldades, como uma lesão grave na cabeça, dopping não intencional e um aborto espontâneo um ano antes dos jogos. Mas tudo isso não fez com que ela desistisse e lutasse por medalhas olímpicas.

Joanna Maranhão

A nadadora superou diversas dificuldades como casos de abuso sexual na infância e brigas por melhores condições para os atletas. Hoje, é uma atleta renomada e que briga por medalhas.