Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Mulheres brasileiras que fizeram história

Desde a luta da independência à presidência do Brasil. Muitas mulheres passaram por nossa história e, juntas, formaram quem somos atualmente. Pioneiras e corajosas, inspire-se na história de vida e na força das mulheres brasileiras que marcaram gerações.

Maria Lenk

Maria Lenk é famosa por ser a principal nadadora do Brasil e a única mulher do país a entrar no Swimming Hall of Fame, em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Ela também foi a primeira nadadora brasileira a estabelecer um recorde mundial.

Anita Garibaldi

Ana Maria de Jesus Ribeiro lutou durante a Guerra dos Farrapos pela independência do Rio Grande do Sul. Ficou mais conhecida como Anita Garibaldi, depois de se casar com o revolucionário italiano, Giuseppe Garibaldi. Ela lutou também no Uruguai e na Itália e é considerada um exemplo de dedicação e coragem. Seu nome está inscrito no Livro dos Heróis da Pátria. No sul do Brasil, há duas cidades em sua homenagem: Anita Garibaldi e Anitápolis.

Rachel de Queiroz

Rachel de Queiroz foi uma tradutora, romancista, jornalista, cronista e importante dramaturga brasileira. Ela publicou seu primeiro livro - O Quinze, que mostra a luta do povo nordestino contra a seca - aos 20 anos, e ficou nacionalmente famosa. Rachel de Queiroz formou o primeiro núcleo do Partido Comunista Brasileiro, foi a primeira mulher a receber o Prêmio Camões e também a entrar na Academia Brasileira de Letras.

Dandara

Dandara foi uma guerreira negra do período colonial do Brasil, esposa de Zumbi dos Palmares. Dandara também dominava técnicas de capoeira e, segundo a história, lutou nas batalhas e ataques ao quilombo dos Palmares.

Maria Esther Bueno

É uma ex-tenista brasileira que ao longo de sua carreira venceu 19 torneios do Grand Slam. Esther Bueno entrou para a história ao se tornar a primeira mulher a vencer 4 Grand Slams jogando em duplas em um mesmo ano. Outra de suas conquistas foi obter o nome no livro dos recordes ao vencer uma final em apenas 19 minutos. Maria Esther Bueno é considerada a maior tenista brasileira de todos os tempos.

Ana Néri

Anna Justina Ferreira Nery, mais conhecida como Ana Néri, foi pioneira da enfermagem no Brasil. Seus dois filhos e seu irmão foram lutar na Guerra do Paraguai e ela pediu para acompanhá-los. Com o pedido deferido, Ana mudou-se para trabalhar como voluntária em hospitais militares, onde viu um de seus filhos morrer. Após a guerra, ela recebeu inúmeras homenagens e até hoje é considerada uma das mulheres mais importantes do país.

Maria da Penha

Maria da Penha é uma farmacêutica brasileira que, assim como muitas mulheres, foi vítima de violência doméstica, e que lutou para que seu agressor fosse devidamente condenado. Atualmente, ela é líder de movimentos de defesa dos direitos das mulheres. Seu marido tentou matá-la duas vezes e, por isso, ela ficou paraplégica. Em 2006, foi sancionada a lei Maria da Penha, que aumenta o rigor das punições às agressões contra a mulher quando ocorridas no ambiente doméstico ou familiar.

Leolinda Daltro

Leolinda foi quem começou movimento feminista no Brasil. Ao ter seu alistamento eleitoral negado, ela fundou o Partido Republicano Feminino, com o objetivo de unir as mulheres pelo direito ao voto.

Dilma Rousseff

Dilma Rousseff é uma economista e política brasileira, primeira mulher a ser eleita Presidente da República no Brasil. Dilma tem uma história de luta contra a ditadura militar. Também foi a primeira mulher a atuar no setor de política como secretária da Fazenda, em Porto Alegre, como ministra de Minas e Energia e como chefe da Casa Civil.

Chiquinha Gonzaga

Francisca Edwiges Neves Gonzaga, mais conhecida como Chiquinha Gonzaga, foi uma famosa compositora, pianista e maestrina brasileira. Fez história por ser autora da primeira marcha carnavalesca “Ó Abre Alas” (1899), e também por ter sido a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil. Chiquinha Gonzaga também participou ativamente da campanha abolicionista e da proclamação da república no Brasil.

Zilda Arns Neumann

Zilda Arns foi uma médica pediatra e sanitarista. Ela fundou e coordenou a Pastoral da Criança e foi indicada diversas vezes ao Prêmio Nobel. Zilda ajudou a derrubar a mortalidade infantil no Brasil de 62 a cada mil crianças para 20 a cada mil.

Marta

Marta Vieira da Silva Viega é uma futebolista brasileira que já foi eleita melhor jogadora do mundo por cinco vezes consecutivas. No ano de 2015, Marta la se tornou a maior artilheira da história das Copas do Mundo de futebol feminino, e com 100 gols, conquistou o posto de maior artilheira da história da Seleção Brasileira (masculina e feminina).Ela é, até agora, a única mulher a deixar os pés marcados na calçada da fama do Maracanã.

Maria Quitéria

Ela é considerada a Joana D’Arc brasileira, pois vestiu-se de homem para conseguir entrar no exército e lutar pela Independência do Brasil. Maria Quitéria foi a primeira mulher a entrar em combate pelo Brasil e também a primeira a assentar praça em uma unidade militar das Forças Armadas Brasileiras.

Irmã Dulce

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, foi uma religiosa católica. Ficou muito conhecida por conta de suas obras de caridade e assistência aos pobres, e é considerada uma das mais importantes ativistas humanitárias do século XX. Foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz em 1988 e beatificada em 2011.