Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Foto de microfone de rádio

Grandes nomes do rádio brasileiro

Que o rádio impactou a vida de milhares de brasileiros, isso nós já sabemos. Esse meio de comunicação poderoso continua entrando todos os dias nas casas brasileiras desde a década de 40 e tem grande papel para o país. Mas você conhece os rostos e histórias por trás dos grandes nomes do rádio brasileiro? Se não sabe, que tal descobrir um pouco mais sobre essas pessoas que tiveram papel importante na história desse veículo? Confira estas mensagens e aprofunde seus conhecimentos sobre os nomes mais populares do radialismo. Quando começaram a atuar na área? Por quais rádios eles já passaram? Quais os fatos mais marcantes na sua carreira? Responda a todas essas perguntas depois dessa lista!

continue lendo
Compartilhar

O rádio brasileiro

Foto de rádio

A primeira linha de rádio no Brasil nasceu oficialmente no dia 7 de setembro de 1922, mas foi só no dia 30 de abril de 1923 que ela de fato passou a operar. Entre os anos de 1923 e 1924, muitas emissoras de rádio tiveram origem, trazendo mais visibilidade para o meio de comunicação. Foi só a partir dos anos 40 que o rádio ganhou a força que tem hoje. Foi nessa década que o país presenciou o surgimento de ídolos e de novelas que conquistaram o público do rádio.

Grandes nomes do rádio brasileiro

Foto de rádio

Com a popularidade do meio de comunicação, a partir dos anos 40, muitas vozes ficaram famosas em todo país através do rádio. Nomes como Afanásio Jazadji, Barros de Alencar, Blota Junior, Eli Correia, Helio Ribeiro, Gil Gomes, Humberto Marçal, Inezita Barroso, Kalil Filho, José Gil Avilé, José Paulo de Andrade, Milton Neves, Moisés da Rocha, Narciso Vernizzi, Paulo Barboza, Rubens Moraes Sarmento, entre outros. Confira a história de alguns nomes que marcaram não só o rádio, mas a vida de muitos brasileiros!

Afanásio Jazadji

Foto do Afanásio Jazadji

O radialista nasceu no ano de 1950. Ele foi o criador do Disque-Denúncia, no ano de 1980, por meio do programa "Patrulha da Cidade", que era transmitido pela Rádio Globo. Já em 1985, ele comandava o quadro "Gente Procurando Gente", transmitido pela Rádio Capital de São Paulo. Nesse quadro ele conquistou o recorde mundial de localização de pessoas desaparecidas, sendo um dos casos mais marcantes o reencontro de duas primas após 75 anos de separação. Ele também é autor do livro "50 Anos de Jornalismo do Mais Autêntico Comunicador Brasileiro" e possui uma cadeira na Academia Paulista de Jornalismo.

Confira frases do Chacrinha

Barros de Alencar

Foto de Barros de Alencar

Barros de Alencar nasceu na Paraíba no ano de 1932. O início da sua carreira como radialista se deu em Campina Grande, na Rádio Borborema. A partir da década de 60, ele passou a trabalhar nas rádios paulistanas, tendo passagem pelas rádios Tupi, Record e América. Após esse período, ele se dedicou à carreira de cantor e, na década de 80, apresentou o programa "Só Sucessos" na Rádio Tupi do estado de São Paulo. Foi nessa década que ele também conquistou seu espaço na TV. O afastamento de Barros do rádio veio mais tarde, devido a uma delicada cirurgia na garganta. O radialista faleceu no dia 5 de junho de 2017, aos 84 anos.

Eli Correia

Foto de Eli Correia

Talvez você não conheça esse nome, mas conhece seu apelido: "O homem sorriso do rádio". O bordão "Oiiiii, gente!" também é um traço marcante de Eli Correia. Nascido no estado do Paraná, ele comanda programas de rádio há mais de 40 anos. Sua primeira experiência como radialista aconteceu quando ele ainda trabalhava nas Casas Pernambucanas, e pediu para falar um pouco no lugar do locutor. Não demorou muito tempo para que ele se tornasse o locutor oficial da loja. Na década de 70, mudou-se para São Paulo e fez passagem pelas rádios São Paulo, Tupi, Record, Globo, América e Capital. Atualmente, ele segue trabalhando na rádio Capital.

Gil Gomes

Imagem de Gil Gomes

O radialista paulista nasceu no ano de 1940. Embora a área de atuação de Gil tenha começado no rádio, logo atingiu novos horizontes: a televisão, sendo repórter policial. O inicio da carreira do radialista foi na Rádio Progresso, como locutor esportivo, função que ainda assumiu em outras rádios. A carreira como repórter policial teve inicio no ano de 1968, após um caso de agressão sexual acontecer no mesmo prédio onde a rádio em que Gil trabalhava na época estava instalada. Ele foi o escolhido para fazer a cobertura do acontecimento. O radialista faleceu em 16 de outubro de 2018, aos 78 anos.

Leia frases de Daisy lucidi

Helio Ribeiro

Imagem de Helio Ribeiro

Nascido no estado de São Paulo, o radialista deu início à carreira nos anos 1960, substituindo Kalil Filho na Rádio Panamericana, atualmente conhecida também como Jovem Pan. Foi nessa rádio que ele lançou seu programa, o "Correspondente Musical". Helio passou pelas rádios Tupi, Piratininga e Bandeirantes. Ele atingiu a fama na década de 70, ficando conhecido por suas crônicas feitas para o Jornal do Meio Dia, da rádio Bandeirantes. Ele ainda trabalhou nas rádios Gazeta e Globo, ambas do estado de São Paulo. A frase mais marcante da carreira de Helio é: "Inteligentes do mundo: uni-vos, porque os imbecis já o estão". O radialista faleceu em 6 de outubro de 2000, aos 65 anos.

 

Humberto Marçal

Foto do Humberto Marçal

Nascido na cidade de Sebastião Humberto de Souza, o radialista Humberto Marçal começou a atuar ainda adolescente, sua primeira passagem no rádio se deu na Rádio Dirceu, de Marília (SP). O conflito entre os horários dos programas e das aulas atrapalhava os planos de Humberto, que logo trocou aos poucos as aulas pelo microfone. Foi quando o jovem foi reprovado na escola que ele passou a dedicar a maior parte do tempo na rádio, assumindo inclusive cargos administrativos. De Marília, mudou-se para a cidade de Santo André (SP), passando pela rádio ABC e, depois, pela Cultura. Ele ainda trabalhou nas rádios Globo, Excelsior, Nacional e Record.

Inezita Barroso

Foto da Inezita Barroso

Ignez Magdalena Aranha de Lima ou Inezita Barroso foi cantora, atriz, radialista, apresentadora de TV e professora. O início no rádio se deu no ano de 1952, quando já havia atingido a fama como atriz e cantora. A primeira contribuição de Inezita para o rádio foi cantando na inauguração da rádio Nacional de São Paulo. Já no ano de 1987, ela estreou o programa "Mutirão", na rádio USP, no qual apresentava artistas da música tradicional. Também foi responsável pelo lançamento do programa "Estrela da Manhã", da rádio Cultura. Inezita Barroso faleceu em 2015, deixando sua marca registrada no rádio e na TV.

Veja a biografia de Joelmir Beting

José Paulo de Andrade

Foto do José Paulo de Andrade

José Paulo de Andrade nasceu no ano de 1942. As participações mais conhecidas de José no rádio foram nos programas "O Pulo do Gato" e "Jornal da Bandeirantes Gente". A carreira teve início em 1960 como rádio escuta do plantão esportivo da Rádio América de São Paulo. Um ano depois, em 1961, ele se transferiu para a Rádio Bandeirantes, na qual trabalha até os dias de hoje. Em 2013, o radialista completou 50 anos de carreira na Rádio Bandeirantes, e no mesmo ano seu programa "O Pulo do Gato" completou 40 anos.

Rubens Moraes Sarmento

Foto do Rubens Moraes Sarmento

Nascido em Campinas, começou sua carreira no rádio ainda jovem, aos 15 anos de idade. Atuando na Educadora de Campinas, ele seguiu pelas rádios Cultura, em São Paulo, Cosmos, Tupi e Bandeirantes, além de alguns veículos de TV. Foi apresentador durante o "Programa Moraes Sarmento", na rádio Bandeirantes, dedicando-se a MPB. Uma expressão ficou marcada e foi muito utilizada pelos fãs que sempre acompanharam o radialista, "1900 e Moraes Sarmento", que faz referência ao longo tempo de carreira do radialista. Rubens Moraes Sarmento morreu em 1998, aos 75 anos de idade.

Blota Junior

Foto do Blota Junior

Blota Junior nasceu no ano de 1920 e foi um dos nomes mais conhecidos da história do rádio brasileiro. Ao longo de toda a carreira, Blota apresentou aproximadamente duzentos programas diferentes no rádio e na TV. Além de radialista, ele era advogado, jornalista, roteirista e produtor de rádio e TV, executando múltiplas funções por onde passava. Blota Junior faleceu no ano de 1999, aos 79 anos de idade.

Compartilhe mensagens para celebrar o dia do radialista

fechar