Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Mahershala Ali

Mahershala Ali ficou conhecido por fazer as séries House of Cards e Luke Cage, mas sua atuação que mais chamou atenção foi no filme Moonlight. Seu personagem lhe rendeu 22 indicações para prêmios e 17 vitórias, sendo que uma delas foi a conquista do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Autorreflexão

Mahershala Ali

Em algum momento, por si próprio, você precisa decidir quem você é. Ninguém pode tomar esta decisão por você.

Maior sonho

Mahershala Ali

Ser pela primeira vez herói de uma história e interpretar o cantor de soul e R&B Marvin Gaye no cinema.

Racismo

Mahershala Ali

Temos de ser todas as coisas para toda a comunidade negra e isso simplesmente não é possível num só personagem. Espero pelo dia sem a pressão da cor da pele no cinema, por haver pouco exemplos de protagonistas negros.

Papel que lhe rendeu um Oscar

Mahershala Ali

Este não era um personagem que eu já tinha visto antes. Em um roteiro, esses caras normalmente são apenas sobre vender drogas, ou sobre o elemento criminal em suas vidas. Neste filme, esse cara foi alguém capaz de amar de verdade e de sentir vergonha. Ele foi alguém que viu um jovem que precisava de ajuda e queria fazê-lo ser uma pessoa melhor. Ver todas essas qualidades no mesmo pacote foi muito atrativo para mim.

Incentivo à educação social

Mahershala Ali

O entretenimento pode educar e ter um impacto social porque permite conhecer pessoas independentemente da raça ou da cultura. É uma oportunidade para a sociedade respeitar e comunicar de outra forma.

Os preconceitos da vida e do cinema

Mahershala Ali

Há muitos jovens negros e pessoas de cor que precisam de se ver representados como humanos complexos. Muitas vezes estamos lá para suportar a história de brancos. Por que uma pessoa de cor não pode ser o protagonista e o centro da história de vez em quando?

Experiências preconceituosas

Mahershala Ali

Nunca tive problemas com a polícia, mas já tive vários incidentes complicados. Sou um homem afro-americano com um mestrado. Já fui parado por vários polícias, numa área simpática da Califórnia. Eu apareço na televisão, não sou propriamente desconhecido. Tive de me identificar e encostaram-me à parede. Foi embaraçoso e humilhante estar ali daquela forma, na cidade mais liberal dos Estados Unidos.

Incentivo à igualdade

Mahershala Ali

Uma série como “Luke Cage”, que estreou em 109 países com personagens negros tão complexos, planta uma semente que pode crescer e isso é importante porque as coisas que entram na nossa consciência perduram.

Cottonmouth, de “Luke Cage”

Mahershala Ali

Para interpretá-lo, eu passei a ouvir muita música, vários estilos, pois ele é um músico, e pelo fato dele ser do Harlem, nomes como Big L, Diamond D, Brand Nubian, D’Angelo, Mobb Deep e Erykah Badu foram essenciais nesse processo.

A importância de cada um

Mahershala Ali

Devemos estar acordados neste momento, temos que estar muito conscientes da direção que o mundo está caminhando. Todos somos igualmente humanos, ninguém é mais importante que ninguém, e eu acho que a arte serve para nos lembrarmos disto.

Entendendo a diferenças

Mahershala Ali

“Bicha” é uma palavra usada para que os gays se sintam mal. O cara pode ser gay, mas nada te dá o direito de chamá-lo de “bicha”.

O que “Luke Cage” representa em sua carreira

Mahershala Ali

Foi o primeiro personagem que interpretei escrito comigo em mente. Nunca me tinha acontecido. Já estive em séries e projetos incríveis, mas o Cheo Hodari Coker investiu a sério na história do meu personagem e tentou usar muitas das coisas que eu já tinha feito para cimentar e moldar o Cottonmouth a mim.

Como foi interpretar “Luke Cage”

Mahershala Ali

Foi libertador e não podia ter vindo numa melhor altura da minha carreira. Foi uma injeção incrível de energia e um grande desafio porque foi um personagem difícil e havia algo residual dele que levava comigo para casa à noite.

Atores negros

Mahershala Ali

Estamos numa posição em que não podemos tomar por adquirido qualquer projeto que surja, porque não mandamos neles. Espero, com expectativa, pelo dia em que haja um anúncio oficial e pessoas de cor possam ser os protagonistas ou haver um elenco mais diversificado sem se pensar muito nisso.

Abrindo portas aos negros

Mahershala Ali

Considerando que é o gênero de super-heróis e o universo da Marvel, penso que “Luke Cage” abre uma porta e muda a forma como o público vê pessoas de cor em posições proeminentes.

Realização de infância

Mahershala Ali

Estou muito empolgado com Luke Cage. Interpreto o vilão Cottonmouth, se passa no Harlem. Acredito que a oportunidade de ver um novo herói afro-americano é realmente incrível, é algo que eu não pude ver na minha época, quando era criança.

Mensagens que ficam implícitas

Mahershala Ali

São coisas normais para os afro-americanos. O público em geral não percebe que não é só o tipo que é mafioso que leva tiros da polícia ou é mandado parar ou assediado. É algo que é preciso mudar.

A música em sua vida

Mahershala Ali

Sou um fã assíduo de hip-hop, tendo incorporado personalidades de diversas pessoas do cenário para compor meus personagens.

A arte como benefício de vida

Mahershala Ali

Em qualquer situação, circunstância ou cultura, com um aumento da sensação de medo ou tensão, eu acho que se pode ter a grande arte como válvula de escape. É importante que estes projetos, livros, peças de teatro, filmes ou histórias estejam por aí, no mundo, para inspirar e orientar as pessoas.

Diferenças religiosas

Mahershala Ali

O que aprendi ao trabalhar em ‘Moonlight’ é que vemos o que acontece quando perseguimos pessoas. Assim, como há a oportunidade de ver essas pessoas e as características que as tornam únicas, também há a oportunidade de ir à guerra por causa disso. Minha mãe é muçulmana. Ela não me julgou quando eu liguei para ela e disse que eu me converti há 17 anos. Mas eu te digo agora, nós colocamos as diferenças de lado, eu sou capaz de entendê-la, ela é capaz de me entender, nós amamos uns aos outros, e só o amor cresceu. Essas coisas são minúsculas. Não são importantes.