Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Os programas mais marcantes do Altas Horas

Serginho Groisman comanda uma das escolhas mais acertadas da Rede Globo de Televisão: o programa Altas Horas, no ar desde os anos 2000. Com conteúdo diversificado, o programa recebe os convidados mais aguardados da TV e agrada a todos. Mas, claro, sempre há aqueles episódios inesquecíveis; confira!

continue lendo
Compartilhar
 

9. Buchecha

Buchecha esteve no programa para comemorar os vinte anos de “Só Love”, música que alçou a dupla Claudinho & Buchecha ao sucesso. No emocionante episódio, Buchecha contou como lidou com a morte de seu amigo e companheiro de dupla, Claudinho."A princípio, eu fiquei muito triste, fiquei brigando com os céus, brigando com Deus [...]”, disse.

Relembre os hits da dupla Claudinho e Buchecha

10. Luisa Mell

A apresentadora e ativista esteve no programa e, durante sua participação, explicou aos telespectadores como adotar ou resgatar animais abandonados: "Se você quer adotar um animal, você pode procurar em qualquer ONG da sua cidade ou em Centros de Controle de Zoonoses. Mas você também pode ajudar aquele cachorro que está ali, do seu lado, sofrendo. Qualquer pessoa pode e deve fazer a diferença."

Você sabe quem é Luisa Mell e o que ela faz pelos animais?

11. Chitãozinho & Xororó

A emocionante participação da dupla sertaneja contou com um dos seus maiores sucessos, “Evidências”, sendo cantado em coro pela plateia. "A gente não sabe explicar, não sabe entender, mas sabe agradecer a vocês. Por sorte nossa, essa música se tornou o nosso hino, hino do Brasil e a gente adora, a gente é feliz demais com isso. Obrigado por tanto carinho", agradeceu Xororó.

Os melhores clássicos da dupla Chitãozinho e Xororó você encontra aqui!

12. Walter Casagrande Júnior

Mais conhecido como Casagrande, um dos comentaristas esportivos mais conhecidos do Brasil falou da sua luta contra as drogas e relembrou o desabafo da Copa do Mundo de 2018. Casagrande também falou sobre o preconceito que dependentes químicos enfrentam. "O dependente químico é um dos primeiros da lista de preconceitos. A sociedade não sabe ou não entende ou ainda não é esclarecida de que a dependência química é uma doença. A grande maioria acha que é um marginal: ‘Pô, vai trabalhar que você para de usar droga’. Isso não é real. No meu caso, no final, antes de eu ser internado, eu não queria mais e não conseguia parar", afirmou Casagrande.

Confira a história de Fábio Assunção, que também luta contra a dependência química

fechar