Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Alec Baldwin

Já imaginou ser indicado para o Globo de Ouro? E ganhar mais de uma vez na categoria que estava concorrendo? Esse é o caso de Alec. O ator foi três vezes vencedor na categoria Melhor Ator em Televisão, pelo trabalho em 30 Rock. Nós separamos alguns pensamentos dele para você conhecê-lo melhor.

03/04/1958
continue lendo
Compartilhar

Fama de briguento

Alec Baldwin

Eles querem reações incendiárias… Por que ser um jornalista de verdade, quando você pode chamar o empurrão Alec Baldwin e ter uma boa imagem dele quebrando sua cabeça?

Respeito às diferenças

Alec Baldwin

Se eu sou homofóbico? Preste atenção, eu trabalho no show business. Eu vivo cercado por gays, que são colegas e amigos. Eu fui o mestre de cerimônia do casamento de um casal de amigos gays. Eu não sou uma pessoa homofóbica, mas é assim que o mundo me vê agora.

Preparação para imitação de Donald Trump

Alec Baldwin

Foi como saltar em um precipício. Assisti alguns vídeos de Trump, mas obviamente não sou um imitador profissional. Eu gosto de observar ícones como Robert De Niro, Al Pacino ou Tony Bennett, e já vi seus filmes umas cem vezes, porque eu os amo. Mas esse não era o caso de Trump. Consegui alguns episódios de “O Aprendiz” e outras gravações dele, mas a verdade é que não é tão difícil de imitar sua voz, seu aspecto físico e seu cabelo, pois são coisas muito reconhecíveis.

Política de Trump

Alec Baldwin

São grupo que não querem o relativismo, mas o absolutismo. Eles querem respostas fáceis para problemas difíceis. Eles querem armas e manteiga, querem ser policiais globais, viajar o mundo com armas pesadas, intervir em outros países e pagar impostos mais baixos. Mas se continuarmos assim, poderemos acabar como a Inglaterra, quando seu Império entrou em colapso. Talvez o destino dos Estados Unidos já não seja continuar a liderar o mundo, e esse vazio será preenchido por outro país.

Convite para apresentar o Saturday Night Live

Alec Baldwin

Eu tinha dito a Lorne que não conseguiria fazer o esquete do SNL, ele me ofereceu um jato particular para me levar de Nova Orleans a Nova York, eu continuei dizendo que não, que era muita confusão. Só que de repente houve algum problema e o projeto do filme não estava mais acontecendo. Foi uma espécie de conspiração cósmica, sei lá.

 

Interpretando personagens difíceis

Alec Baldwin

A maioria dos atores não gosta de fazer esses papéis de pessoas duronas e mandonas, possivelmente antipáticas. Atores preferem o herói que luta, que sofre, que vence obstáculos, com quem a plateia se identifica. Meu sonho é fazer um papel assim, também. Mas, enquanto isso, não tenho receio de fazer esses sujeitos abrasivos.

Apoiador de partidos democratas

Alec Baldwin

Eu conheço conservadores. Eu respeito muitos conservadores, sou amigo de conservadores. Trump não tem motivação política. Tudo nele são negócios, vendas, dinheiro em caixa, marketing, enriquecimento dos amigos. Nunca vi isso em minha vida, essa completa violação dos nosso princípios mais básicos. Se era a hora de o pêndulo ir para o lado conservador, não entendo por que os republicanos não escolheram um ser mais humano e uma pessoa mais estimável.

Satirizando Donald Trump

Alec Baldwin

Não sei se as pessoas querem que eu continue com isto. Se tudo ficar na mesma neste país, não sei se as pessoas estarão com muita vontade de se rir em setembro, quando a nova época do Saturday Night Live começar. Estaremos perto da data que marcará um ano desde a eleição de Donald Trump e as pessoas estarão num momento mental completamente diferente.

Up Late With Alec Baldwin

Alec Baldwin

Depois de duas temporadas fazendo um podcast, adquiri um carinho por apresentar um programa que envolve pessoas inteligentes, talentosas e envolventes. Sou grato a MSNBC por me ajudar a levar esse projeto para a televisão.

Patriotismo norte-americano

Alec Baldwin

A verdade é que os norte-americanos têm que aprender a viver realmente melhor, de um modo mais simples, com menos gasolina, menos carros, menos consumo, menos lixo, menos carvão. E menos trabalho insano, mais lazer, mais tempo para a família, para o convívio. E o país tem que abrir mão de ser a polícia do mundo, se meter onde não é chamado, criando um ciclo infindável de guerras e destruição. É uma palavra que detestamos, mas precisamos sacrificar muitas coisas que tomamos como certas se quisermos sobreviver como nação.

Primeiro dia satirizando Trump

Alec Baldwin

Eu me lembro de ser levado pelas coxias do estúdio, na escuridão completa e ir sentindo um nó no estômago cada vez mais apertado. Fisicamente, a transformação era perfeita: eu tinha a peruca, a roupa, a gravata, que são muito importantes. Eu tinha a parte física dele, mas não tinha a menor ideia de como eu iria me aproximar dele, como personagem.

Nem tudo é o que parece

Alec Baldwin

Eu vivo em um mundo em que todo mundo assume que eu sou dez vezes mais rico do que a maioria das pessoas. Se eu dizer algo em defesa de combustíveis alternativos, e contra os tradicionais, aqueles que trabalham na indústria já vêm me perguntar o que eu uso no meu avião particular. Posso contar nos dedos as vezes que eu voei em um avião particular, mas também acham que sou um homem branco e rico como Trump, que só defende os seus próprios interesses.

Resistência ao humor

Alec Baldwin

Muitos que pensam assim me agradecem, porque me vêem como parte desta resistência. Eu acho que há outros que o fazem por essa razão e eu não me sinto mal. Mas eu não me vejo assim. O que realmente me interessa é entreter as pessoas.

Novo presidente dos EUA

Alec Baldwin

Ele é uma pessoa amarga, vingativa, profundamente infeliz, não importa o que aconteça. Ele venceu uma eleição na qual investiu tudo, e continua se comportando como se tivesse perdido. Continua amargo, raivoso e infeliz.

Livro autobiográfico

Alec Baldwin

Tentei incluir no livro bom e mau, doce e azedo, beijando e batendo de forma igual. Não falo sobre quão glorioso é estar nesta indústria. O livro procura descrever como eu fui de uma casa em que eu cresci sem dinheiro, para a obsessão de encontrar uma forma de ganha-lo. Isso é o que eu deveria ter feito: ir para Wall Street, ao invés de ter uma carreira criativa. Porque quando você faz algo relacionado à arte e ao mesmo tempo você quer ganhar dinheiro, você vai logo perceber que as duas coisas andam de mãos dadas. Por isso, no começo, eu não trabalhei para ter uma boa carreira. Eu fiz o que deveria ter feito para conseguir isso.

fechar