Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Cauã Reymond

Ator e modelo, Cauã conquistou o Brasil com seu talento, beleza e simpatia. Conheça mais um pouco sobre a vida deste grande artista.

Relacionamentos

Cauã Reymond

Foram três anos com a Alinne e sete com a Grazi. Fiquei pouquíssimo tempo solteiro. Ficaria amarradão se encontrasse alguém e tivesse uma relação mais longa de novo

Filhos

Cauã Reymond

Sinto vontade de ter mais filhos: dois, mas se vierem mais três não fico triste. Antes de você sentir falta de se apaixonar, tem que aprender a ficar bem sozinho. Agora estou bem.

Visões

Cauã Reymond

Tinha uma visão mais machista da coisa do pai e da mãe, de que o pai faz isso e a mãe faz aquilo. Eu sempre me incomodava com o termo "pãe". "Não sou pãe!" Mas cara, sou super pãe, bicho! Eu faço tudo, eu curto tudo, poxa, é muito especial.

De mãos dadas com outro

Cauã Reymond

Acho que todo mundo já foi traído. Uma vez terminaram comigo e no dia seguinte vi minha namorada de mãos dadas com outro. Tinha uns 18 anos.

Aliança

Cauã Reymond

Não uso aliança há muito tempo. É só pegar fotos minhas antigas e ver!

Mar e filosofia

Cauã Reymond

Está lindo, perfeito. Um mar como esse só rola três, quatro vezes por ano aqui no Rio. Parece pequeno agora, mas repare a série (de ondas) entrando. O mar é que nem a vida, é feito de séries. Fui profundo!

Herói

Cauã Reymond

Acho que o galã tem uma função a cumprir dentro da dramaturgia. Em muitos momentos, o galã é o herói da trama. E, quando você começa a sua carreira, você tem que ser o herói.

Paixão platônica

Cauã Reymond

A minha primeira paixão foi uma surdinha. Eu tinha uns oito anos e a paixão ficou no plano platônico mesmo...

Escrito nas estrelas

Cauã Reymond

Quando eu era pequeno, minha mãe já dizia que eu seria ator por causa do meu mapa astral. Mas eu não dava bola para astrologia. Pelo contrário, tinha até preconceito.

Pãe

Cauã Reymond

Sou "pãe", não gosto de terceirizar o afeto. Só fico com a babá junto quando não tem jeito, quando tenho que trabalhar e alguém tem que me substituir. Fora isso, não abro mão de fazer tudo para ela.

Um ser humano melhor

Cauã Reymond

Sempre fui muito sensível. Por isso, muitas vezes, ficava angustiado. Mas, desde o nascimento de Sofia, consegui lidar melhor com as dificuldades no trabalho e na vida.

Sem babás

Cauã Reymond

Hoje em dia, eu raramente saio com a babá. Gosto de ficar com ela, faço todas as funções, só não cozinho. Eu não terceirizo a educação e o afeto.

Fã do cinema nacional

Cauã Reymond

Sou super fã do cinema nacional. Temos filmes marcantes, como “Cidade de Deus”, “Tropa de Elite”, e filmes menos badalados de que eu gosto muito. Sou muito fã do cinema do Belmonte, com quem trabalhei várias vezes.

Casamenteiro

Cauã Reymond

Eu gosto. Sou taurino, né? Gosto de chegar em casa, jantar, namorar. Eu tenho dez anos de casamento nas costas e tenho só 34 anos. Eu tive três anos de relacionamento, para mim, quando a gente mora junto e divide conta é casamento. Então, tenho dez anos.

Fama afrodisíaca

Cauã Reymond

Celebridade não tem de seduzir ninguém, as pessoas já se sentem atraídas sem que você faça nada. A fama é afrodisíaca. E isso é muito chato.

Amores Roubados

Cauã Reymond

Umas das coisas que me chamou atenção do Leandro, foi o fato de que ele seduz de forma diferente cada uma delas, de sacar o que cada mulher tem. Eu acho que eu estabeleci uma química diferente com cada uma delas.

Beleza

Cauã Reymond

A beleza abre muitas portas. Mas eu acho que é um degrau que você vai subindo, vai galgando, vai crescendo na profissão, vai cada vez chamando mais atenção de algumas pessoas e é um trabalho contínuo que não acaba nunca.

Personagem

Cauã Reymond

Tem uma sexualidade, na minha opinião, no sotaque e isso foi fundamental pra compor o Leandro.

Boatos

Cauã Reymond

Pelo lado pessoal isso é chato, mas por outro lado espero que ajude no ibope da minissérie.

Sobre suposta traição

Cauã Reymond

Eu prefiro tratar com delicadeza e não discutir isso em público. Nosso trabalho é pro público mas a gente tem o direito de ter o nosso privado. Porque com a internet, é muito triste ver as notícias se multiplicando de forma que as pessoas nunca checam a fonte. Existe uma novela que se cria, uma novela rica, e vou te falar às vezes bota João Emanuel, Silvio de Abreu, Gilberto Braga, todos no chinelo....

Desgraça

Cauã Reymond

Passar dos 30 é uma desgraça! Aos 25, me sentia um monstro. Agora, fui dar uma de dublê e arrumei esse problema na acrômio-clavicular, na parte superior do ombro.

Separados

Cauã Reymond

Estamos separados. Já inventaram muitas coisas sobre isso e quero dar um basta para que consiga até conversar com a Grazi em paz.

Desejo de ser vilão

Cauã Reymond

Tenho vontade de fazer um bom vilão na TV. Mas nunca tive a preocupação de fugir do estereótipo de galã. Tive, sim, a preocupação de escolher bem os meus personagens.

Horóscopo de jornal

Cauã Reymond

Aos 28 anos, no retorno de Saturno, comecei a fazer meu mapa astral anualmente. Não com a minha mãe, claro. E leio horóscopo no jornal também, acho que funciona como um oráculo.

Filmes brasileiros

Cauã Reymond

Eu sempre espero o melhor dos filmes brasileiros. É importante a construção de uma indústria brasileira, assim como é importante podermos trazer cada vez mais o nosso público para assistir aos nossos filmes. Já vivenciamos isso muito com as comédias. Temos um público de comédia muito bacana, muito cativo. Fico muito feliz com isso.

Crianças

Cauã Reymond

Eu não tinha muita afinidade. Eu fui criado com muitas mulheres e poucas crianças.

Maturidade

Cauã Reymond

Depois do nascimento da minha filha, eu comecei a ganhar uma maturidade de deixar o trabalho no trabalho e isso me fez muito bem.

Filme favorito

Cauã Reymond

Na adolescência, meu filme favorito era "Top Gun". Todas as vezes que ia à locadora com o meu pai, escolhia o mesmo filme. Acho que vi umas 14 vezes. Queria muito ter aquela jaqueta e a moto do Tom Cruise.

Cinema brasileiro

Cauã Reymond

Estamos construindo um público cada vez maior, que gosta e presta atenção em qual é o filme brasileiro que está para ser lançado. Temos atores maravilhosos, atores, inclusive, que nasceram no cinema. Percebo atores do teatro, atores da televisão, atores do cinema, cada vez mais se entremeando e trabalhando juntos. Há profissionais de altíssima qualidade no cinema, trazendo qualidade para a televisão, e com isso nós estamos construindo um mercado de mais qualidade. O espectador busca essa qualidade, e encontra isso tanto na televisão quanto no cinema brasilei