Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

É possível consertar uma relação abusiva?

Muitas vezes um relacionamento abusivo não envolve violência física, mas isso não muda a definição do que é uma relação assim. Xingamentos, depreciação do próximo, afastamento dos familiares e amigos, ameaças e muitas outras situações. Será que existe uma maneira de salvar um relacionamento assim?

continue lendo
Compartilhar

Primeiros sinais

Relacionamentos abusivos não são sinônimo de violência física. Muitas vezes, os sinais que indicam que uma relação deixou de ser saudável são bastante sutis. Eles podem ser: crises de ciúme, tentativa de controlar aonde a pessoa vai ou como ela se veste, menosprezar a pessoa, suas conquistas ou seus sonhos, etc. Numa relação abusiva, quem pratica estes atos pode dar a entender que faz isso porque se preocupa demais com o parceiro, que esta é sua forma de demonstrar carinho ou que todo relacionamento é assim. Isso não é verdade e é preciso ficar atento ao que está ocorrendo. Além do ciúmes e da humilhação, outra forma sutil de abuso pode ser o “gaslighting”, um tipo de manipulação emocional na qual o abusador desqualifica a pessoa e a faz questionar situações em que ela sabia estar certa.

Nem sempre é assim

Em primeiro lugar, esqueça essa de que “todo relacionamento é assim”. Violência, inclusive psicológica, não tem lugar num relacionamento saudável. É preciso dar atenção a tudo o que incomoda. Problemas, de quando em quando, podem ocorrer em qualquer relacionamento, é verdade, mas quando eles ocorrem de forma sistemática ou quando você de fato sente que seu relacionamento te diminui, algo está errado. Relações românticas devem gerar sentimentos de alegria, bem-estar, conforto e confiança. Se qualquer um desses sentimentos está faltando, o relacionamento pode estar sendo abusivo, sim.

Frases para quem passou por um relacionamento abusivo

Conversar com outras pessoas

Expor seus sentimentos a amigos ou até a um profissional pode te ajudar a refletir sobre seu relacionamento e a compreender que se algo te faz mal, não é carinho. É importante dar ouvidos ao que essas pessoas tiverem a dizer. Um grande problema em relações abusivas é quando o abusador consegue isolar seu parceiro, convencê-lo de que apenas ele está sempre certo. Ter ao seu redor pessoas que se preocupam com você pode impedir que isso ocorra e te deixar ciente dos males que essa relação possa ocasionar.

Na balança

Muitas pessoas permanecem em relacionamentos abusivos pois acreditam que os momentos felizes compensam as crises. Com o tempo, porém, a tendência é que a balança passe a pender para o lado ruim: relações abusivas nunca começam no seu pior estado, mas vão se agravando conforme o tempo passa. A verdade é que nenhum relacionamento deveria ser pesado. Uma ação boa não contrabalança ações ruins. A partir do momento em que você precisa enumerar razões para justificar permanecer na relação, algo está errado.

Falar com o parceiro

Seu parceiro está dando sinais que parecem abusivos, mas você acha que ainda há uma chance para vocês? Converse com ele. Se o relacionamento puder ser consertado, essa conversa pode fazer toda a diferença. Diga que certas atitudes dele te incomodam, te colocam para baixo ou parecem controladoras demais. Se o parceiro for de fato uma boa pessoa que está passando por uma fase ruim, vai lhe dar ouvidos e tomar atitudes para melhorar - como procurar terapia ou um grupo de apoio. Mas fique de olho! Muitos abusadores colocam a culpa no álcool ou num estresse passageiro. Se você já ouviu desculpas e promessas de mudança antes, duvide da sinceridade do parceiro. Ou pior, se você estiver com medo de ter tal conversa, é porque o relacionamento já se tornou tóxico demais para ter futuro.

Identifique um relacionamento tóxico!

Autoestima

Relacionamentos abusivos podem minar a autoestima de quem está neles e isso torna mais difícil tanto sair de uma situação ruim, quanto confiar novamente no amor. Portanto, é hora de recuperar sua autoestima e reconhecer sua força. Deixe de dar ouvidos às críticas do parceiro, relembre suas qualidades e tudo o que você se orgulha de ter conquistado. Converse com amigos, aceite elogios, busque ares e pessoas positivas. Abusadores costumam dizer que são bons demais para suas vítimas e que elas nunca irão encontrar alguém à altura. Deixe já de acreditar nessa mentira: você vai encontrar alguém muito melhor, alguém que te ame de verdade!

Deixar para trás

Aceitar o término de uma relação abusiva também é difícil. Primeiro, porque por mais que fosse ruim, o relacionamento também proporcionou momentos felizes. E também porque o parceiro pode voltar pedindo perdão e jurando mudar. Porém, depois que ele sai da sua vida, não deve entrar de novo. Aceite que você está melhor agora, mesmo que doa inicialmente. Quando sua vida estiver livre dos efeitos negativos que a relação causou, coisas melhores terão espaço para entrar.

 

Recuperar o que foi perdido

Em relações abusivas é comum que as pessoas se afastem de amigos ou até de familiares, que deixem de fazer coisas que gostavam devido a críticas ou até proibições do parceiro. Depois do término, é hora de retomar hábitos que traziam alegria, além de reatar os laços com as pessoas. Marque encontros com amigos, volte a usar suas roupas preferidas, saia de casa e vá fazer o que gosta. Recupere a pessoa que você era antes desse relacionamento começar a te prejudicar.

Novos sonhos

Agora que o passado ficou para trás, é tempo de pensar no que você vai fazer daqui pra frente. Viver - e encerrar - um relacionamento abusivo pode ser bem traumático, por isso a retomada a uma vida normal pode envolver muitas mudanças. Você é capaz, forte e tem a vida inteira pela frente. Por isso, pode apostar em novos sonhos, traçar planos maravilhosos para o seu futuro. O momento é agora, vá conquistar tudo o que quiser.

Acreditar no amor

Tanto pelas palavras do parceiro abusivo quanto pelo próprio fato de ter vivido um relacionamento assim, muitas pessoas saem de relações abusivas sem confiança no amor. Mas ele existe sim! Quando o amor verdadeiro entrar em sua vida, você verá como é diferente. Você irá se sentir bem, segura e querida. Mas não precisa ter pressa. Pode levar algum tempo para as feridas cicatrizarem, e tudo bem ser assim. Enquanto isso, não tenha medo de buscar ajuda terapêutica ou um grupo de apoio. Tem muita gente que quer te ver feliz de novo, por isso, cuide bem de você e do seu coração!

Não se prenda à relacionamento que te faz mal!

Segurança

Infelizmente, muitas pessoas que tentam sair de relacionamentos abusivos acabam tendo de enfrentar ameaças ou até violência física. Mas isso não pode coagi-las a permanecer numa situação tão ruim. Se esse é um medo seu, não hesite em buscar ajuda ou até contatar as autoridades. A Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência oferece apoio 24h por dia no telefone 180. Para os homens, muitas vezes é mais difícil admitir a sensação de insegurança, mas eles também não devem desistir de procurar ajuda. Não há constrangimento nenhum em prezar pela própria segurança.

fechar