Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Marcos Roberto

Quer dar risadas? Então conheça mais sobre o São Marcos, o goleiro do Palmeiras que conquistou não só diversos campeonatos, mas que se tornou divindade para a torcida do alviverde de Palestra Itália.

04/08/1973
continue lendo
Compartilhar

Paixão pelo Time

Marcos Roberto

Com 16 anos de clube, eu não consigo ser só profissional. Se a torcida gosta de mim, foi pelas coisas que conquistei. Foi por ter deixado de lado uma proposta de 45 milhões do Arsenal para jogar a Série B.

Raízes

Marcos Roberto

Eu quis ficar aqui (na Série B, quando o Palmeiras caiu) e eu acredito que o jogador tem que ter uma raiz para não ser esquecido. Nunca vou me arrepender disso. Seria legal se o jogador hoje pensasse que o dinheiro não é tudo.

Casos engraçados

Marcos Roberto

O vigia mandou eu tirar celular, chave e todos os objetos do bolso. Mas a porta não abria. Mostrei meu braço pra ele e disse: ‘A placa está aqui dentro (punho esquerdo).’ Ele riu e abriu a porta.

 

Adrenalina

Marcos Roberto

Um psiquiatra talvez entenderia o que eu fiz. Mas pelo menos eu melhorei porque saí do jogo e nem dei entrevista, senão estaria pior do que está. Saí de campo quieto e sei que já passei dos limites neste ano.

Admirado

Marcos Roberto

No campo a gente procura ser só profissional, fora de campo é todo mundo amigo. Já assinei muita camisa do Corinthians, do São Paulo, do Santos. Isso é normal, não tem problema nenhum.

Rixa eterna

Marcos Roberto

Acho que ele (Neto) tinha que ter um pouco mais de ética. Ele fica sempre me colocando contra o Rogério (Ceni). Não sou amigo de mau caráter, nunca pedi para ele me defender. Se ele está esperando que eu o agrade para falar bem, pode meter o pau em cima de mim.

Problemas físicos

Marcos Roberto

Eu gosto de jogar futebol, mas não é fácil com uma placa no antebraço. Quando a bola bate faz barulho. É um objeto estranho no seu corpo. Falaram para eu tirar, e quem sabe eu tire. Mas passar pela terceira cirurgia de jeito algum, não sou louco.

Eternos 6 a 0!

Marcos Roberto

Parecia que queriam que eu tomasse um monte de gol. Você fica olhando e perguntando o que está acontecendo. O time estava na semi do Paulista. Só se foi a derrota para o Corinthians que deixou os caras abalados. Então que me avisassem e deixassem o Deola jogar, não me colocar numa barca dessa.

Idade que machuca

Marcos Roberto

O Carlos Pracidelli (preparador de goleiros) pega leve comigo. Se treinar como o Cavalieri e o Bruno, eu estouro. Não ando no outro dia. Quando o Caio Júnior faz treino de finalização, eu fujo. Não tenho mais idade para levar bolada.

Derrotas...

Marcos Roberto

Se você tivesse R$ 1 milhão, apostaria no Palmeiras? Eu não apostaria! Se a gente tivesse feito pelo menos um gol, seria tranquilo. É difícil para a gente reverter em São Paulo. Nada é impossível, mas vamos ter muita dificuldade em São Paulo.

Treinador?

Marcos Roberto

Deus me livre! Ainda mais do jeito que é a política no Palmeiras. Lá tem 15 milhões de patrões. É uma das posições mais difíceis do mundo. Às vezes é mais difícil do que ser presidente do Brasil.

Causos do Marcos

Marcos Roberto

Morava no segundo andar do prédio e vi um cara empurrando um Monza na garoa. Pensei: "Coitado do cara, vou ajudar". Desci com um amigo meu e ajudei a empurrar. O carro não pegava, até que pegou. O cara agradeceu, disse: "Vai com Deus". Quando viramos o quarteirão um cara vinha descendo a rua e perguntou: vocês não viram um Monza parado aqui? Respondi: "Não vi".

Corpo machucado

Marcos Roberto

Na Europa não existe treino em dois períodos. A pré-temporada é forte, mas depois os treinos viram enganação. Aqui os caras são tarados por treino. Não consigo entender como o Rogério Ceni consegue atuar em todos os jogos. Depois dos 30 anos, os goleiros estão sempre estourados.

Caminhos...

Marcos Roberto

A torcida grita meu nome porque eu sou meio xarope. Eu me arrependo depois quando vejo na televisão. (...) Talvez a moral que eu tenho com a torcida do Palmeiras não é porque eu faço churrasco com a torcida, porque dou dinheiro para a torcida. Talvez seja pelas fraturas que eu sofri me jogando no pé dos outros. Quebrando a clavícula, batendo a cabeça na trave para poder tirar um gol. Pelos 16 anos prestados ao Palmeiras.

Brincadeiras

Marcos, sobre a derrota por 6 a 0 do Coritiba.

Tenho um monte de amigo são-paulino, corintiano, e fui um dos mais zoados. Eles me chamaram para tomar seis cervejas no fim de semana. Disseram que me acordaram falando que já eram sete horas, e eu acordei achando que tomei mais um... Tem de saber lidar com isso, não dá para sair quebrando tudo. Até guarda de trânsito fez o seis com a mão para mim. Vou fazer o quê? Atropelar o cara?

fechar