Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up
Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Mandy Candy é um nome que conquistou o Brasil e o mundo. Amanda Guimarães é a mulher por trás desse nome artístico. Autora de "Meu Nome é Amanda", a também youtuber é transexual e não tem medo de narrar todos os desafios que enfrentou para ser reconhecida como nasceu. A trajetória de Amanda é inspiradora não só por sua identidade de gênero, mas também por ela ter a coragem de falar no YouTube, uma plataforma internacional, sobre temas que a sociedade ainda considera tabus. Mergulhe nas declarações mais sinceras, verdadeiras e inspiradoras de Mandy Candy e descubra por que ela é um nome que todas as pessoas deveriam conhecer!

Resumo da vida do famoso

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Amanda Guimarães Borges, mais conhecida como Mandy Candy, é uma youtuber famosa de 29 anos de idade, conhecida por abordar o assunto de transexualidade e por quebrar tabus em seu canal. Nascida em Gravataí, no Rio Grande do Sul, hoje mora em Hong Kong, na China, e é de lá que, mesmo de longe, consegue fazer história aqui no Brasil. Ao nascer, Amanda foi designada menino, mas durante a sua vida nunca se identificou com esse gênero. Com o apoio da mãe, ela juntou dinheiro e, aos 19 anos, realizou a cirurgia de redesignação sexual na Tailândia. Ela utiliza o seu canal do YouTube para falar sobre diversos assuntos, inclusive sobre identidade de gênero e feminismo, e faz sucesso entre a galera por ser uma defensora assídua dos direitos iguais. Em 2016, Amanda lançou seu primeiro livro, “Meu nome é Amanda”, em que retrata toda a sua vida, suas lutas, suas dores e tudo o que passou na pele de uma pessoa transexual vivendo em um país tão transfóbico como o Brasil.

Sonho de infância

Capricho

Mandy conta que desde criança já não se sentia um menino e que o seu maior sonho era ser uma menina.

“Numa tarde, quando eu tinha oito anos, minha turma recebeu a tarefa de escrever o que a gente queria ser quando crescesse… Zachary queria jogar futebol… Lexi sonhava em ser atriz… Simon desejava ser o Harry Potter… Mas eu não queria ser nenhuma dessas coisas. O que eu escrevi foi: ‘quero ser uma menina’.”

Questão vital

Capricho

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Ela comenta sobre a primeira coisa que passou pela sua cabeça quando se internou para realizar a cirurgia de mudança de sexo.

“Quando me deitei na cama, pensei que se tudo desse errado e eu morresse, morreria feliz”.

Processo longo

Capricho

A youtuber relembra o processo de transição para a preparação da cirurgia de mudança de sexo.

“No Brasil, é preciso dois anos de acompanhamento médico e tratamento hormonal para receber a permissão para passar pela cirurgia. O tratamento, em si, já é uma fase bastante especial, em que começamos a enxergar o mundo e a nós mesmas com outros olhos. Cada pequena mudança no meu corpo era motivo de alegria“.

Primeira e única namorada

Capricho

Mandy conta que chegou a namorar uma menina na época de sua adolescência, mas que sempre sentiu que algo estava errado.

“O máximo que rolava entre a gente era beijinhos. A adolescência, toda aquela pressão de ficar com alguém para não ser zoado… Hoje rimos de tudo isso”.

Apoio fundamental

Capricho

Aos 19 anos, Mandy mostrou para a mãe vários documentários sobre crianças e jovens transexuais e se sentiu segura para contar a ela sobre sua opção sexual.

“Foi quando contei que era uma mulher transsexual – apesar de achar que ela sempre desconfiou. Os pais sempre sabem, né? Ela me abraçou e disse que me amaria de qualquer forma.”

13 famosos que fazem trabalhos voluntário

Transfobia

Capricho

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Apesar do apoio da família, que é o mais importante, ela conta que até hoje é vítima de preconceito por causa de sua identificação sexual.

“Muita gente já me magoou. Já recebi e ainda recebo olhares tortos, como se eu fosse uma aberração. Infelizmente as pessoas ainda não conseguem aceitar e respeitar o próximo”.

Símbolo e referência

Capricho

Mandy relembra da mensagem de uma garota dizendo que, graças a ela, teve coragem de contar e de pedir à família apoio para realizar a transição de gênero.

“Nós, transexuais, somos pessoas normais, iguais a qualquer outra. Fico emocionada de ajudar nem que seja um pouquinho”.

Início de tudo

Toda Teen

Mandy explica como surgiu a ideia para criação do seu canal no YouTube.

“Meu sonho sempre foi atuar, me comunicar de alguma forma com o mundo, porém, por ser transexual, achava que não teria muitas oportunidades, mas assistindo a outros youtubers acabei tomando coragem para criar o canal”.

Assunto importante

Toda Teen

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Ela fala da importância de ter revelado para os seus seguidores que é uma transexual.

“No início eu respondia algumas perguntas e pensava em criar enquetes, mas vi que podia fazer mais, que podia usar o canal como ferramenta para mudar o mundo, nem que fosse um pouquinho. Daí revelei que era uma mulher transexual e hoje toda semana abordo o assunto para ajudar a quebrar todo esse tabu…”.

A coisa mais importante

Capricho

Para algumas pessoas, ser completo é conhecer o seu ídolo, ser aprovado na faculdade ou se apaixonar… Para Mandy, a completude só veio quando corpo e alma estiveram em perfeita harmonia, e isso aconteceu para ela após a cirurgia de mudança de sexo.

“O momento mais feliz que já tive foi quando fiz xixi pela primeira vez depois da cirurgia. Nem todas as mulheres trans sentem necessidade de fazer a operação de mudança de sexo, mas, para mim, era algo fundamental. Era o sonho da minha vida!”.

Descubra os roqueiros mais famosos do mundo

Surpresa boa

Toda Teen

Mandy revela que se surpreendeu quando percebeu que as pessoas jovens também se interessavam pelo conteúdo do seu canal.

“Quando vi que meu público mudou, acabei mudando o formato do canal, tanto que o link pro canal é “mandyparamaiores”, pois a ideia era falar sobre tabus e transexualidade, mas achava que só pessoas adultas iriam se interessar pelo conteúdo, mas acabou sendo o contrário!”

Reconhecimento

Toda Teen

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

“Marotada” é a forma como Mandy chama os seus inscritos, e ela revela que fica muito feliz quando recebe o reconhecimento deles.

“Hoje procuro falar de uma forma mais engraçada e simples nos vídeos, para que todos consigam entender e para que meus inscritos possam assistir aos vídeos com a família toda. É legal quando recebo e-mail ou mensagem da marotada falando que a professora passou meu canal durante a aula para aprenderem sobre gênero ou que a mãe se diverte muito me assistindo”.

Papo aberto

Toda Teen

Ela afirma que, para ela, gravar vídeos para o YouTube é o mesmo que conversar com seus amigos, por isso trata o tema transexualidade com tanta naturalidade.

“É superimportante ter esse espaço e essa visibilidade, pois o assunto não é muito abordado e conhecido pela galera. Quando é abordado, é feito de maneira caricata, mostram a gente como pessoas superdiferentes, o que não é verdade! Somos iguais a qualquer outro e é isso o que tento passar nos meus vídeos. Mesmo contando fatos sobre minha cirurgia e minha transição, continuo sendo a mesma pessoa.”

Leia a biografia de grandes celebridade brasileiras

Visibilidade

Toda Teen

Ela opina sobre o que acha que falta para a sociedade aceitar e entender que a transexualidade não é algo fora do normal.

“Acho que pessoas trans devem estar em todos os lugares, seja no YouTube, na TV, trabalhando em mercado, farmácias etc. A partir do momento em que a gente ganhar mais oportunidades, as coisas começarão a mudar. As pessoas vão ver que somos iguais, que não estamos fazendo nada de errado e que não tem nada de errado com a gente. Precisam nos conhecer”.

Haters

Toda Teen

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Mandy revela que aprendeu a lidar com os comentários maldosos que recebe por meio das redes sociais e conta como faz para se energizar e conseguir deixar o ódio gratuito de lado.

“Recebo diariamente muitas mensagens de ódio tanto no YouTube quanto em minhas outras redes sociais. Posso fazer um vídeo falando sobre como plantar abacaxi, mas vai vir alguém falar que sou uma abominação e que vou para o inferno ou me chamar de cilada, trap, traveco. No início me chateava muito, achava que eu realmente tinha um problema, pois não é normal receber tanto ódio gratuito, afinal o que eu fiz? Mas com o tempo fui me empoderando, vendo que quem tem problema não sou eu, mas, sim, a pessoa transfóbica; ela que tem que mudar, ela que tem que melhorar e aprender a respeitar o próximo. Então hoje eu ignoro e denuncio. O que me ajudou muito também foi o carinho dos inscritos! Quando estou tristinha, é só falar com eles que recupero minhas energias.”

Conselho

Toda Teen

Ela aconselha as pessoas que passam por algum tipo de preconceito sobre a melhor forma de superar isso.

“Coloque na cabeça que você é perfeita do jeitinho que você é! Por mais que algumas pessoas digam o contrário, seja por você ser gay, gorda, trans, etc., VOCÊ É MARAVILHOSA! Tente não guardar as coisas ruins que recebe, guarde somente as boas e fique perto de quem te faz bem, pois assim o preconceito não vai te atingir - se atingir, você vai ter amigos para te ajudar a levantar”.

Aprenda muito com 8 chefes de cozinha famosos

Apoio dos amigos

Toda Teen

Mandy conta como os seus amigos lidaram com o seu lado feminino depois da cirurgia.

“Sou muito sortuda, pois tive apoio de todos os meus amigos e de toda a minha família! Não foi um choque muito grande, pois antes mesmo de transicionar as pessoas já me tratavam no feminino por ter aparência andrógina. O legal é que, com a ajuda dos amigos, consegui me sentir mais confiante nessa jornada”.

Dica de beleza

Toda Teen

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Aqui ela dá uma super e feliz dica de beleza.

“Sorrir bastante, ser feliz consigo mesmo, não se importando com o que os outros digam. E, é claro, uma boa noite de sono. Nada melhor do que o soninho da beleza, né?”

Era um sacrifício

G1

Amanda conta que teve muitas dificuldades em seu período escolar e que fazia de tudo para enganar a mãe para não precisar ir para a escola.

"Cheguei a ser reprovada duas vezes por falta. No colégio eu me sentia como uma presa no meio de caçadores. A espingarda era a boca. E a munição eram as piadas e os apelidos maliciosos."

Trauma de adolescência

G1

Que os adolescentes podem ser muito maldosos todo mundo sabe, e Mandy conta que até hoje sofre as consequências do bullying que sofreu na época do ensino médio.

“Até hoje tenho pesadelos horríveis. Sonho que voltei para o ensino médio e acordo tremendo da cabeça aos pés."

Alerta

G1

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Mandy alerta que qualquer tipo de ataque cibernético deve ser denunciado.

"Às vezes me sinto uma aberração da natureza. Noutras, uma mutante, como os X-Men. Mas não importa se você é gorda, negra, asiática, gay ou trans. Se sofreu ataque virtual, tem que denunciar. Quem pratica cyberbullying precisa ser punido".

Abençoada pela família

G1

Amanda é muito grata à sua família por tê-la aceitado como ela realmente é.

"Se não fosse pela minha família, talvez eu tivesse caído na prostituição ou algo pior. Não passei nem 1% do perrengue que os outros transexuais passam. Minha mãe nunca me virou as costas ou me expulsou de casa."

Sofrimento diário

G1

Amanda passou por uma época sombria, na qual tinha pensamentos de automutilação e suicídio.

"A repulsa era tanta que volta e meia cogitava pegar uma faca e cortar minha genitália fora."

Pós-cirurgia

G1

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Ela conta que não tem nenhum arrependimento em relação à cirurgia de transição sexual.

"A sensação é de que nasci de novo. Até me olhar no espelho, algo que sempre evitei fazer por raiva e tristeza, já se tornou prazeroso. Finalmente saí de dentro do casulo."

Mundo nerd

Senhor Castanha

Amanda conta em qual momento de sua vida começou a se interessar pelo mundo geek.

“Minha família sempre foi meio “geek”. Aprendi a jogar videogame com minha mãe! Tivemos todos os consoles desde o Atari. De games para animes, livros, quadrinhos e RPG é um pulo, né? Com todos meus irmãos curtindo, eu, como a mais nova, não poderia ficar de fora.”

Desenhos favoritos

Suco de Mangá

Ela destaca alguns desenhos dos quais mais gostava quando era criança.

“Nossa, vários! Mas vou dizer os três que mais marcaram minha vida: Sailor Moon, Pokémon e Digimon.”

Superpoder

Senhor Castanha

Mandy Candy (Amanda Guimarães)

Mandy conta que, se pudesse ter um superpoder, escolheria ser como a Mística, dos X-Men.

“Um só é difícil, mas deve ser legal poder mudar o corpo como a “Mística”, né? Do jeito que mudo de cabelo, tornaria minha vida muito mais simples.”

Comentários negativos

Senhor Castanha

Ela conta como lida com os comentários negativos que recebe diariamente em seu canal.

“Sei que, enquanto uma pessoa não gosta de mim, tem outras 100 pessoas do amor apoiando. Então tudo bem.”

Porta-voz

Senhor Castanha

Mandy destaca a importância de poder ser uma porta-voz sobre a transexualidade no Brasil.

“Fico feliz que com meus vídeos eu tenha conseguido mudar, nem que seja um pouquinho, a cabeça quadrada de algumas pessoas.”