Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

25 motivos para relembrar Cazuza

Agenor de Miranda Araújo Neto faleceu em julho de 1990, aos 32 anos. Cazuza abordou tabus e tocou e muitas feridas. Exagerado, breve, intenso. Inesquecível!

CD de inéditas

Vem aí um disco com letras de Cazuza, musicadas por nomes como Caetano, Gil, Seu Jorge e Bebel Gilberto.

Bebel foi amiga de infância do cantor, que deixou 65 letras inéditas.

Discografia

Os cinco discos lançados por Cazuza: Exagerado, Só se for a dois, Ideologia, O tempo não para e Burguesia, e os dois póstumos: Por aí e O poeta está vivo, estão esgotados.

Musical

Cazuza: Pro dia nascer feliz, teve direção de João Fonseca e texto de Aloisio de Abreu. O roteiro mostra a vida do artista, embalado por suas canções. Mais de 200 mil pessoas assistiram.

Filme

Dirigido pela dupla Sandra Werneck e Walter Carvalho e protagonizado por Daniel Oliveira, "Cazuza: O tempo não para" mostra a trajetória artística e os dramas pessoais do cantor.

Rock in Rio

"Que o dia nasça lindo pra todo mundo amanhã. Com um Brasil novo, com a rapaziada esperta", disse Cazuza. Isso aconteceu em 15 de janeiro, no show do Barão Vermelho no primeiro Rock in Rio.

Libertário

"Tudo aquilo contra o que ele lutou está voltando". A frase é de Lucinha Araújo, sobre a onda de preconceito e desigualdades presentes no Brasil atual.

Tributo

Com os discos do próprio Cazuza esgotados, a saída é se contentar com o tributo "Agenor: Canções de Cazuza", que tem participações de cantores da nova geração.

Igualdade

O respeito à comunidade LGBT foi abordado por várias canções de Cazuza, que era bissexual.

Aids

Cazuza foi um dos primeiros a assumir a doença publicamente, em 1989. "Ele pediu para o Brasil mostrar a cara, como ele não ia mostrar a dele?", diz Lucinha.

Trilhas

Os filmes "Bete balanço" e "Um trem para as estrelas" contam com canções do artista, que atuou em ambos.

Barão

Com Frejat, Guto Goffi, Maurício Barros e Dé, Cazuza formou uma das principais bandas da década de ouro do rock nacional.

Clipes

Em 1990 houve a popularização dos videoclipes, mesmo ano em que Cazuza morreu. Mesmo assim, ele deixou como legado "Ideologia" e "Exagerado".

Exagerado

Nove anos de carreira renderam 190 composições e 229 fonogramas, segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição.

Exagerado é a mais tocada. Em seguida aparecem Bete balanço e Malandragem.

Livros

Também serão relançadas as obras "Eu preciso dizer que te amo" e "O tempo não para: Viva Cazuza", que tem depoimentos de Ney Matogrosso, Sandra de Sá e Frejat.

Instituição

Três meses após a morte de Cazuza, sua mãe, Lucinha Araújo, criou a Sociedade Viva Cazuza.

A ONG fornece medicamentos, assistência e exames a portadores de HIV e atende cerca de 140 pacientes.

Exposição

A Viva Cazuza tem uma mostra permanente, com instrumentos, objetos pessoais e discos de ouro recebidos pelo cantor.

Resgate

O livro "Só as mães são felizes ", de 1997, teve mais de 100 mil exemplares vendidos e será reeditado.

Persistência

Cazuza não esmoreceu. Foi ao Prêmio Sharp na cadeira de rodas, em 1989. Naquela noite, Marília Pêra leu um manifesto contra a capa da revista Veja ("Uma vítima da Aids agoniza em praça pública"), que o fez passar mal.

Política

Letras com teor político, como Ideologia e Burguesia, continuam atuais. "Brasil" foi eleito um dos hinos dos protestos de 2013.

Romantismo

Uma das marcas do compositor são as poesias de amor rasgado. Letras como "Exagerado", "Todo o amor que houver nessa vida" e "O nosso amor a gente inventa" tornaram-se atemporais.

Diálogo

Apesar de fazer a linha roqueiro, Cazuza flertou com gêneros como a bossa nova, samba e MPB.

Vozes

Composições de Cazuza foram regravadas por inúmeros artistas, entre eles Gal Costa, Cássia Eller e Adriana Calcanhotto.

Digitalização

Há um projeto para viabilizar a catalogação, digitalização e acondicionamento de mais de 10 mil itens. Em fase de captação de recursos, deve ser disponibilizado online no segundo semestre de 2016.

Adeus, Pernambuco

Confusões e desabafos eram constantes, quase necessários. No último show, em Pernambuco, ele começou a falar em inglês e foi vaiado pela plateia, respondendo com insultos e palavrões. Foi tirado do palco e precisou receber oxigênio.