Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Práticas da Umbanda

A Umbanda é uma religião com muitos costumes, mas será que você sabe quais são os rituais praticados por seus seguidores? Descubra aqui algumas das principais práticas da Umbanda, como o passe, as giras, a crença em Orixás e muito mais!

Deus e os Orixás

Na Umbanda, acredita-se em um Deus único, onipotente e onipresente, chamado de Olorum ou Zambi. Este é o Deus criador do Universo. Os Orixás são espíritos do Plano Superior. As diferentes correntes da Umbanda reverenciam orixás diferentes, mas os principais são: Oxalá, Xangô, Iemanjá, Ogum, Oxossi, Oxum, Iansã, Obá, Obaluaê e Nanã. Eles comandam as linhas da Umbanda, são ligados a elementos da natureza, comidas, cores e dias da semana. Eles orientam as entidades e os guias espirituais.

Gira

Gira são as reuniões ou sessões nas quais espíritos de uma mesma categoria se agrupam e se manifestam. As giras podem ser abertas, de atendimento e assistência, ou fechadas ao público, para estudo e treinamento. Nas giras, as entidades se incorporam nos médiuns e podem oferecer orientações e conforto além de dar o passe às pessoas que visitam a casa de Umbanda em busca de apoio. O ritual da gira envolve também danças, cantos, defumações e orações. Cada casa de Umbanda pode ter algumas variações nos seus rituais.

Pai e mãe-de-santo

Eles são os sacerdotes da Umbanda. Em suas casas ou terreiros, são os responsáveis por todas as atividades espirituais. Eles abrem, conduzem e fecham as guias e seu Orixá é o chefe espiritual da casa, que determina também a linha de trabalho seguida pela casa. O pai ou mãe-de-santo também deve oferecer apoio e aconselhamento aos outros médiuns, auxiliar seu desenvolvimento e fazer o mesmo a todos os que frequentam o terreiro.

Qual a diferença entre Candomblé e Umbanda? Descubra aqui!

Mediunidade

Uma das principais crenças da Umbanda é a mediunidade. É por meio dela que se realiza a comunicação entre o nosso plano e o plano espiritual. Qualquer pessoa pode manifestar a mediunidade, mas, para realizar atendimento, deve receber treinamento apropriado. As entidades incorporam nos médiuns e se agrupam em diferentes linhas, que são presididas por diferentes orixás. Estas entidades são chamadas guias, e são espíritos de luz, já em estágios avançados de aprendizado, que oferecem auxílio e orientação.

Caridade

O principal lema da Umbanda é o amor. A caridade é prática comum a todos os fiéis da religião. A caridade não é vista como obrigação, nem se limita a doações materiais. Ela deve envolver o compartilhamento de conhecimento, de sentimentos bons e toda forma de ajuda. O trabalho das entidades é uma forma de caridade, pois elas oferecem ajuda e apoio espiritual sem exigir nada em troca.

Frases sobre Caridade: fazer o bem é uma questão de humanidade.

Defumação

A defumação é um dos principais elementos rituais da Umbanda. Deve ser feita no início da gira e sua função é de purificar o ambiente. Ela quebra elementos negativos que interferem no plano astral, deixados por sentimentos e pensamentos ruins. Também dispersa os seres astrais não evoluídos, que se alimentam dessas emoções ruins e que prejudicam o ambiente. Outra defumação, chamada lustral, é feita após a defumação de limpeza e atrai as vibrações positivas dos Orixás e das entidades.

Banhos

Os banhos rituais são elementos comuns na Umbanda e usam de ervas ou outros elementos materiais para limpar o corpo das impurezas espirituais e energéticas que são adquiridas com o passar do tempo, na convivência diária com elementos negativos. Os guias podem recomendar banhos durante suas consultas. Os elementos usados em geral são sal-grosso, ervas e flores. Há também os banhos especiais para os médiuns, que são realizados em rituais fechados ao público e que ampliam a capacidade mediúnica.

Pontos riscados

Estes pontos são desenhos feitos pelas entidades. Cada entidade possui o seu ponto característico, ou assinatura, e podem ser mostrados em imagens. Quando o médium, guiado pela entidade, risca um ponto, está mobilizando a energia para um determinado objetivo. Além dos pontos abertos, cada entidade possui também pontos de firmeza, que são secretos e só aparecem em situações específicas. Os desenhos são feitos com a pemba, um giz de calcário consagrado.

Pontos cantados

Estes pontos são cantigas ou cantos em louvor aos Orixás e às linhas de entidades e são capazes de evocar energias e conectar os praticantes da religião com o plano astral, seja para desenvolvimento de médiuns durante as giras ou na realização de trabalhos espirituais. Há um momento e um ritmo certo para cada ponto cantado. Os ogãs, músicos do terreiro, são os responsáveis pelos pontos.

Passe

O passe é uma troca de energia realizada entre o guia e a pessoa que o consulta. Cada entidade realiza um movimento diferente para dar o passe. A sua função é a de uma benção, que também purifica o consultante e transmite energias benéficas. Em geral, são feitos com o envolvimento das entidades, mas os médiuns, quando estão bastante equilibrados espiritualmente, podem compartilhar sua própria energia.

Sincretismo

Sincretismo representa a união entre diferentes princípios, crenças e doutrinas. Na Umbanda, esta prática fica evidente na identificação entre os orixás e os santos católicos. Há também um sincretismo com o espiritismo kardecista. Na Umbanda, acredita-se que todas as religiões têm como função melhorar o homem e levá-lo para mais perto de Deus, ainda que de diferentes formas. Por isso, há na Umbanda o respeito a todas as crenças, e o sincretismo torna-se uma característica natural da religião.

Batismo

O batismo é um dos mais importantes sacramentos da Umbanda, assim como em outras religiões. Ele é a primeiro passo na união com as entidades e os orixás, e deve ser realizado com plena consciência e compreensão. O batismo pode acontecer no terreiro, ou junto a uma fonte de água natural como uma cachoeira, ou mesmo no mar. Esse é um ritual de alegria e leveza. O batizado após o ritual adquire padrinhos espirituais, os orixás, e também padrinhos encarnados, que devem guiar ser afilhados na Umbanda, junto com o sacerdote.

Imagens religiosas

As imagens nas casas de Umbanda, embora veneradas, não são idolatradas. Ou seja, não se pratica o culto à imagem na Umbanda. A função de estátuas e outras figuras é auxiliar a concentração do praticante durante as orações ou no momento de entrarem em contato com a vibração dos Orixás e dos Guias Religiosos para a realização de trabalhos espirituais.