Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Pratique a sororidade com suas irmãs

As mulheres precisam se unir cada vez mais. Pratique isso dentro de sua casa, com suas amigas, mães, ou qualquer pessoa. Acabem com as barreiras que a sociedade cria!

continue lendo
Compartilhar

Irmandade

A sororidade nada mais é do que a irmandade entre as mulheres. É deixar de acreditar que as outras são suas rivais, e reconhecer todas nós como companheiras - não apenas no feminismo e na luta por conquistas sociais, mas como mulheres, que são irmãs e que precisam se unir para serem mais fortes. Sororidade é abandonar preconceitos e julgamentos, é alcançar o ideal de mulheres se aceitando e trabalhando juntas.

Inimigo

A rivalidade feminina não é verdade, não é natural às mulheres. Mas princípios opressores colocam essa ideia nas nossas cabeças desde a infância. Pode ver, quantos filmes e músicas não perpetuam a ideia de que amizade de verdade é entre homens e que entre mulheres sempre existe falsidade, que a outra está lá só para puxar o seu tapete? O porquê de a cultura machista perpetuar isso é simples: dificultar que as ideias do feminismo sejam amplamente aceitas, pois leva as mulheres a acreditarem que não podem realmente se unir, já que são “naturalmente inimigas”.

Discórdia

Essa rivalidade criada entre as mulheres em geral coloca o homem como a figura de discórdia. Daí vem a ideia de que se o namorado traiu a culpa é da outra que o seduziu. Isso evolui para julgamentos mais amplos, como reparar nas roupas curtas e no comportamento das mulheres que estão lá “para roubar o seu homem”. Perpetuar essas ideias é tão absurdo quanto comum e, novamente, isso minimiza a importância do feminismo, pois deixa a impressão de que não importa o que mulheres façam, a luta para conquistar um marido ainda será mais importante.

Todas as mulheres

Por isso é tão importante desconstruir essa noção e praticar a sororidade. Não são apenas fofocas e desentendimentos que esse sistema causa. Ele alimenta a violência e dificulta ainda mais que conquistas sociais sejam estendidas a todas nós. A sororidade implica que não deve haver um feminismo só. Mulheres em situações sociais diferentes precisam derrubar opressores diferentes, e todas devem ser valorizadas e terem o apoio de suas irmãs.

Pequenos gestos

A sororidade começa por pequenos gestos. Não julgar, nem rotular outras mulheres. Não exigir delas comportamentos diferentes porque você acredita que uma mulher deveria se portar assim ou assado. Não separar o mundo entre nós e as outras. Reconhecer que estamos juntas lutando contra um sistema opressor que está tão enraizado que, por vezes, nem o notamos. Confrontar quem está diminuindo outra mulher, especialmente se alguém está tentando dizer o que ela deve falar ou que tipo de pessoa ela deve ser.

Enfrentando a estrutura machista

Outras coisas que devemos fazer: não estimular a competição entre as mulheres; não julgar homens e mulheres de forma diferente; não culpar “a outra” em uma traição, mas sim, o namorado traidor; ajudar mulheres em situações de risco, inclusive em casos de assédio em espaços públicos.

Sexualidade

Outra coisa que a sororidade luta contra é a condenação das mulheres devido à sua sexualidade. Os xingamentos direcionados a elas raramente são acerca de seu caráter, mas sim, em relação a sua aparência e sexualidade. Não importa o erro que a mulher cometa, isso é irrelevante para quem irá atacá-la com palavras de baixo calão, que se referem ao seu “se dar o respeito” - para usar um termo típico de machistas. Essa violência alimenta uma ainda pior, a que costuma culpar vítimas em casos de violência sexual.

 

Fim da violência e rivalidade

Muitas mulheres repetem ideias machistas, em geral, porque acreditam que serão mais dignas de respeito se assim o fizerem (o clássico “ela tinha que ter se dado o respeito”), mas a verdade é que ser uma mulher machista não protege ninguém dos efeitos mais danosos do machismo. A única forma de quebrar essa violência sistêmica contra as mulheres é mostrando a toda a sociedade que mulheres são sempre dignas de respeito, independente de seu comportamento, e que a rivalidade feminina não está com nada!

União

A sororidade é isso: é a união entre as mulheres contra um sistema opressor, um sistema que repetidamente busca condená-las, diminuí-las, agredi-las e, no final, ainda dizer que elas são culpadas, porque não sabem trabalhar juntas e que sempre serão inimigas umas das outras. É sempre difícil lutar contra o que está enraizado e é por isso que tantos oprimidos, durante a história do mundo, repetiram as palavras de seus opressores. E é contra isso que precisamos, sempre, lutar.

Mais fortes

A verdadeira transformação social contra o machismo acontece quanto mais mulheres compreenderem que não há nada intrínseco que as torne incapazes de terem laços de amizade e respeito tão fortes quanto os homens. Tal compreensão, a raiz da sororidade, permite que possamos ser mais fortes quando unidas. O empoderamento feminino, a independência e valorização das mulheres serão conquistados entre nós mesmas, na união feminina.

Um mundo melhor

Por isso, devemos reconhecer a opressão de gênero que todas as mulheres sofrem e apoiar nossas irmãs nas diferenças, quando mulheres precisarem enfrentar outros opressores que, mesmo que não nos afetem, prejudicam outras, todas elas dignas do mesmo respeito e direitos. Como um grupo unido, devemos lutar por uma sociedade mais igualitária para todas nós. Apoie uma irmã hoje, é com essa união que construiremos a cada dia, para todas nós, um mundo melhor.

fechar