Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Dia de Santa Filomena

Nascida no século III, Santa Filomena foi uma criança-milagre. Isso não impediu, contudo, que ela tivesse um trágico fim. Mesmo assim, foi uma pessoa muito iluminada em vida e, por isso, se tornou uma figura muito importante para o cristianismo, sendo homenageada todo dia 10 de agosto. Celebre-a!

continue lendo
Compartilhar

Quem foi Santa Filomena

Santa Filomena, conhecida como mártir, nasceu no século III, na Grécia. Na época seus pais eram reis e não podiam ter filhos, já que a Rainha era estéril. Aconselhados por um médico cristão que atendia a corte, fizeram o pedido a Jesus. Caso Jesus fizesse o milagre acontecer, eles prometerem se tornar cristãos. Eis então que o impossível aconteceu e nasceu, assim, Filomena.

Conheça a história de Santa Luzia

Significado de Filomena

Primeiramente, Santa Filomena tinha recebido somente o nome “Lumena”, que significa luz da fé. Depois, ao batizarem a garota, acrescentaram a palavra “Filo”, que quer dizer filho da luz. Dessa forma, nasceu o nome Filomena, já que ela trouxe uma luz para a fé de seus pais.

Dilema na adolescência

Quando Santa Filomena tinha apenas 13 anos de idade, o imperador romano Diocleciano declarou guerra à Grécia. Dessa forma, o pai de Filomena, que era o Rei, foi até Roma negociar. Ao chegar ao local, estava acompanhado de sua esposa e da filha, o que chamou a atenção do Imperador. Diocleciano se encantou com Filomena e propôs um acordo. Se o Rei concedesse a mão dela em casamento, a Grécia ganharia vantagens políticas e os países manteriam a paz. Aliviado com o que o Imperador ofereceu, o pai de Santa Filomena aceitou.

Reação de Santa Filomena ao casamento

Mesmo com a alegria de seus pais, Santa Filomena contestou energicamente a decisão dos dois e voltou para a Grécia aos prantos. Foi então que ela contou ao Rei e à Rainha que já havia se comprometido com Jesus, seu Divino Esposo. Os dois ainda tentaram convencê-la, justificando o que o Imperador podia fazer contra ela, mas em nada adiantou. Filomena já tinha tomado sua decisão.

Frases para a Sexta-Feira Santa: demonstre a fé em palavras

Volta a Roma e tortura

Diante da recusa de Santa Filomena, Diocleciano ordenou a volta da menina a Roma, já que considerou a situação uma desonra. Mesmo tentando convencê-la, não conseguiu e decidiu então prendê-la. Filomena passou a ser torturada e a cada vez que se negava a voltar atrás, os castigos só aumentavam.

Visita de Nossa Senhora

Após 37 dias de sofrimento puro, Santa Filomena teve uma visão de Nossa Senhora com o menino Jesus no colo, que lhe disse:

"Minha filha, tu me és mais querida acima de todas, porque trazes o meu nome e o do meu Filho. Tu te chamas Lumena. Meu Filho, teu Esposo, chama-se Luz, Estrela, Sol. E eu me chamo Aurora, Estrela, Luz, Sol. Serei o teu amparo. Agora é o momento transitório da fraqueza e da humilhação humanas; quando chegar, porém, a hora extrema do teu julgamento, da tua decisão ante os horríveis tormentos que te serão impostos, receberás a graça da divina força. Além do teu Anjo da Guarda, terás a teu lado o Arcanjo São Gabriel, cujo nome significa "a Força do Senhor". Quando eu estava na terra era ele o meu protetor. Mandá-lo-ei agora àquela que é a minha mais querida filha."

Quem foi Santa Clotilde? Conheça!

 

Primeiro milagre

Diante do ocorrido e de mais uma recusa de Santa Filomena, cresceu o ódio do Imperador e ele mandou açoitá-la em público e depois jogá-la em um calabouço pior que sua cela. Foi nesse momento que os Dois Anjos do Senhor apareceram, colocaram remédios sob seu corpo e a curaram milagrosamente.

Segundo milagre

Furioso, Diocleciano acreditava que os deuses haviam curado Santa Filomena para que ela se tornasse a Imperatriz de Roma. Dessa forma, pediu para que amarrassem uma âncora em seu pescoço e a atirassem no Rio Tigre. Uma multidão foi presenciar esse momento, mas novamente os Dois Anjos do Senhor apareceram e desamarraram a âncora. O objeto foi parar no fundo do rio e Filomena nem se molhou. Perante essa cena, muitos romanos se converteram neste dia.

Santa Rita: veja a trajetória dessa personalidade da Igreja

Terceiro milagre

Incrédulo com tudo o que estava acontecendo, o Imperador não desistiu de tirar a vida de Santa Filomena. Depois de tudo, tentou fazer uma grande fogueira para lhe matar, mas o fogo não fez mal algum a ela. Em seguida, tentou colocá-la em um outro calabouço, mas ela foi salva novamente. Até que, em sua última tentativa, Diocleciano mandou os soldados lançarem flechas nela sem parar, até que ela não resistisse. Mas, mesmo assim, as flechas voltaram contra esses soldados, matando todos eles.

Primeiro milagre de Santa Filomena

Em 1802, durante escavações das catacumbas romanas, encontraram um túmulo que possuía as inscrições a seguir: "A Paz seja contigo, Filomena". Junto a isso, tinha uma âncora, uma flecha, uma palma - símbolo do martírio - e uma ânfora com um líquido dentro, que, ao que tudo indica, era sangue. Depois disso, um padre chamado Francisco de Lúcia, da cidade de Mugnano Del Cardinale, estava muito doente e rezou para Santa Filomena. Milagrosamente ele se curou e pediu para que o Papa Pio VII autorizasse que as relíquias de Filomena fossem levadas a sua cidade. A autorização foi concedida.

Devoção e canonização

Vários Papas e Santos acabaram se tornando devotos de Santa Filomena, mas foi por uma jovem chama Paulina Jaricot que sua canonização foi possível. Seriamente doente, a moça saiu em peregrinação a Mugnano para rezar junto aos restos mortais de Filomena. Depois disso, foi até Roma e pediu ao Papa Gregório XVI que realizasse a canonização de Santa Filomena, caso ela voltasse curada à sua cidade. O Supremo Pontífice respondeu que sim e foi justamente o que aconteceu. Vendo que Paulina foi curada, o milagre ficou conhecido como o “Milagre do Século” e o Papa canonizou Santa Filomena no dia 13 de janeiro de 1837.

Oração a Santa Filomena

"Ó gloriosa Virgem e Mártir Santa Filomena, que do Céu onde reinais vos comprazeis em fazer cair sobre a Terra benefícios sem conta, eis-me aqui, prostrado a vossos pés para implorar-vos socorro para minhas necessidades que tanto me afligem, vós que sois tão poderosa, junto a Jesus, como provam os inumeráveis prodígios que se operam por toda parte onde sois invocada e honrada. Alegro-me ao ver-vos tão grande, tão pura, tão santa, tão gloriosamente recompensada no céu e na terra. Atraído por vossos exemplos à prática de sólidas virtudes e cheio de esperança à vista das recompensas concedidas aos vossos merecimentos, eu me proponho de vos imitar pela fuga do pecado e pelo perfeito cumprimento dos mandamentos do Senhor. Ajudai-me, pois, ó grande e poderosa Santinha, nesta hora tão angustiante em que me encontro, alcançando-me a graça… E sobretudo uma pureza inviolável, uma fortaleza capaz de resistir a todas as tentações, uma generosidade de que não recuse a Deus nenhum sacrifício e um amor forte como a morte pela fé em Jesus Cristo, uma grande devoção e amor a Maria Santíssima e ao Santo Padre, e ainda a graça de viver santamente a fé para um dia estar contigo no céu por toda a eternidade. Santa Filomena, rogai por nós. Amém."

Imagens de santos: veja quem são as principais figuras da Igreja Católica

Para receber uma graça

“Ó Gloriosa Santa Filomena, Virgem e Mártir, exemplo de fé e esperança, generosa na caridade, a vós suplico, escutai a minha prece. Do Céu onde reinais, faça cair sobre mim toda proteção e auxílio de que necessito, neste momento em que minhas forças se enfraquecem.
Vós que sois tão poderosa junto a Deus, intercedei por mim e alcançai-me a graça que vos peço (mencione a graça que deseja receber).
Ó Santa Filomena, ilustre por tantos milagres, rogai por mim. Não me abandonais, mas lançai vosso olhar como um raio de esperança sobre mim e minha família. Afastai as tentações, dai paz a minha alma e abençoai a minha casa. Ó Santa Filomena, pelo sangue que derramastes por amor a Jesus Cristo, alcançai-me a graça que vos peço”.

(Ao fim, rezar um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória ao Pai.)

Gratidão

Gratidão, Santa Filomena, por ser a força e o exemplo que precisei quando me esqueci dos ensinamentos de Jesus Cristo, nosso Senhor;
Gratidão, Santa Filomena, por me mostrar por meio de sua resistência que não devemos renunciar ao amor dos céus, aquele que transforma e nos cura todos os dias;
Gratidão, Santa Filomena, por me erguer nos dias difíceis, mostrando que devo ter coragem para seguir firme em meus propósitos.
A ti, Santa Filomena, minha eterna gratidão.

Santo Agostinho e a sua história na Igreja: descubra!

Proteção

Proteja-me, Santa Filomena! Esteja em cada passo que eu der e em cada manhã que eu me levantar. Proteja-me, Santa Filomena, e abençoe-me todos os dias com a sua resistência e coragem, aplicando seus milagres sob minha vida e verdade. Sem você nada sou. Amém.

fechar