Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Joana Prado

Com uma beleza incrível e uma família unida, Joana Prado destaca-se não só pela beleza, mas pela personalidade. A bela tem muito o que falar, tanto que dá conselhos em suas redes sociais.

22/06/1976
continue lendo
Compartilhar

Casamento

Joana Prado

Me lembro nitidamente quando no início do meu casamento orava a Deus pedindo que Ele mudasse meu marido em alguns aspectos que me irritavam e ele claramente falou que eu é que deveria mudar. Agradeço todos os dias por ter obedecido o seu conselho e por estar sempre tão disposta a qualquer mudança, mesmo sendo tão difícil muitas vezes. Hoje consegui achar o equilíbrio da submissão e independência.

Vida

Joana Prado

Consigo ser totalmente submissa ao meu marido e ser uma mulher totalmente independente gerenciando minhas empresas e negócios. Amo cozinhar, cuidar da casa e da minha família e também amo administrar minha academia, meus investimentos e gerenciar a OTB Fight, minha empresa que cuida da carreira do meu marido @realvitorbelfort. Minha oração hoje é pra você mulher que vive esse conflito em se doar para sua família e ao mesmo tempo ser uma excelente profissional.

Mulher virtuosa

Joana Prado

Não deixe o mundo definir quem você é! Não se sinta inútil por ser "apenas" mãe, dona de casa e esposa e não se sinta culpada por trabalhar fora e não ficar tanto tempo com os filhos e marido como gostaria. Vamos continuar orando e pedindo a Deus direção, equilíbrio e discernimento do que é ser verdadeiramente uma mulher virtuosa!

Transporte coletivo

Joana Prado

Não é fácil não! Andei muito de ônibus a minha vida inteira. Pegava o Jardim das Palmas em SP que demorava uma hora para passar e ainda mais duas horas até chegar no trabalho (era secretária em uma empresa de engenharia). Hoje, muitos anos depois, eu e o Vitor Belfort decidimos ir trabalhar assim. E percebemos que infelizmente nada mudou

Felicidade

Joana Prado

Não importa onde você está, mas quem você realmente é! Seja feliz em qualquer lugar do mundo! Sempre agradeci a Deus no pouco e no muito! Viva de princípios e não de preferências! Toda honra e glória a Ele!!

 

Tristeza

Joana Prado

Muito triste com a notícia da barragem de Mariana-MG, eu e meu marido estávamos no Brasil. Oramos e choramos com o desespero dos familiares. Agora outra trágica notícia do atentado terrorista em Paris. A família Belfort está em oração.

Feiticeira

Joana Prado

Eu fazia administração de empresa e modelava, aí surgiu uma oportunidade de trabalhar com o Luciano Huck. Eu fui porque era em Salvador e eu, rata de praia, falei, "eba, vou para Salvador de graça". Nem pensava em aparecer na televisão. Fiz a Feiticeira por uns três anos. E para uma personagem efêmera, acho que durou muito, rendeu muito (risos). E deu certo, foi fluindo. Fui agarrando todas as oportunidades. Sempre fui dedicada, mas não fico planejando. Eu deixo fluir, eu vivo o momento. Estou muito feliz lá na WTN, realmente virou uma parceria. Estou lá, estou feliz fazendo meu trabalho.

Fases

Joana Prado

Não, eu só ganhei. Não quero fazer apologia, mas sou muito bem resolvida. Acho que todas as fases da minha vida vivi muito intensamente. A época de Feiticeira era muito intenso, tranquei minha faculdade, fui fazer curso de teatro para entender o que era um personagem, eu bancava meus biquínis, senão estaria com aquele biquininho vermelho com aquelas pedrinhas até hoje. Chamei um estilista, o Valério Araújo, e disse: "vamos lá". Agora vivo minha fase de mãe e dona-de-casa

Constrangimento

Joana Prado

Aquilo foi um mal-entendido. Na verdade, mostraram só um pedacinho do programa, que foi uma parte que eu estava chorando. Não ligo de falar sobre a Feiticeira, não ligo que me chamem de Feiticeira. Faz parte da minha história, fiquei conhecida por isso, comprei uma cobertura no Morumbi com a grana da Playboy, comprei uma casa para minha mãe, comprei um monte de coisa nessa fase. O que me deixou constrangida é que ele quis mostrar a foto da Playboy. E isso eu já deixei muito claro, não sou obrigada a passar. Não me sinto bem, porque sou casada, tenho três filhos, sou convertida.

Passado

Joana Prado

Falaram porque só viram aquele trecho [em que ela chora]. E naquele trecho dá para fazer essa interpretação de que estou cuspindo no prato em que comi e não é isso. Tanto que eu falo que não ligo que me chamem de Feiticeira. Se prefiro ser chamada de Joana? Claro que sim, mas não ligo. Se alguém diz "oi, Feiticeira", eu até brinco que hoje não é mais Feiticeira, é Bagaceira (risos).

Imagem

Joana Prado

Não, é uma conduta minha. Me converti bem antes de eles nascerem. Isso foi fluindo naturalmente. No reality show “Casa dos Artistas”, por exemplo, eu entrei muito grande, muito forte e foi uma coisa que eu quis fazer. Pensei: “se a Joana entrar ali, magrinha e tals vão explorar uma sensualidade que eu não quero”. Feiticeira já tinha explorado muito isso, eu queria mostrar meus grilos, meu interior. O Silvio (Santos, apresentador do programa) até brincou: “você só quer fazer personagem feio?”. E eu disse: “eu quero, porque só me venderam bonita”. Eu queria uma outra imagem.

Marido

Joana Prado

A gente saiu (no começo do namoro), foi a uma pizzaria. Eu comi oito pedaços de pizza e falei “olha, eu como mesmo, sou assim, se quiser ótimo, se não quiser tem quem queira”. Sempre quis mostrar o que eu realmente sou. Toda mulher tem um lado sensual, mas não precisa ser tão escancarado como a Feiticeira, que na verdade era um personagem que pedia isso.

Carreira

Joana Prado

Arrependimento é não querer fazer aquilo que você já fez. A minha época de Feiticeira foi uma fase, naquele momento valeu a pena, hoje em dia não. Até brinquei com uma pessoa que trabalha na “Playboy”: “olha, você nem vem me sondando” porque para a Playboy eu digo nunca. Feiticeira de novo? Não, primeiro porque a lei da gravidade fez efeito (risos) e depois porque é outra história a minha vida agora.

Filhos

Joana Prado

Acho que mãe é a que educa mesmo, que sabe a rotina. Eu fico falando para o Davi e para a Kyara, “qual a palavra mágica?”, para eles dizerem obrigado, por favor, essas coisas. Às vezes, coitados, eles nem sabem qual é a palavra do momento, se é obrigado ou por favor (risos). Mas eu tenho regras. Dia de semana eu tenho horário para tudo. Tem coisas que são negociáveis, tem coisas que não.

fechar