A Espera

Ivaneti Nogueira

Estou cansada

Sinto-me cansada da solidão, das noites frias, das lembranças chegando de mansinho, dos fantasmas torturando a alma

Caminho,
caminho em passos lentos pelas ruas desertas
A cidade está vazia
O silêncio apenas

Todos se foram, menos a sua imagem presente nesta sombra que me acompanha
E no meu desespero grito seu nome, ajoelho neste asfalto molhado e diante das estrelas
faço meu pedido, como um crente em oração à espera de um milagre

E neste sonho chego a sentir teus lábios aquecendo os meus
Tenho a impressão de uma nova magia, um novo dia e ao acordar esperamos por você
Meu corpo, meu desejo, meus beijos, nosso filho e minha vida

Esperando juntos ter uma vida com você.

Copiar texto