Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Dia Internacional de Nelson Mandela

Você sabia que Nelson Mandela é um dos maiores líderes do mundo? Ele trabalhou, por quase sete décadas, lutando pelos direitos de todos os negros da África do Sul, durante o Apartheid. Por conta disso, ficou conhecido e foi muito reconhecido pela sua missão. Nesse dia 18 de julho, celebre-o!

Proclamação pela ONU

O Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07) foi proclamado pela Assembleia Geral da ONU em dezembro de 2009. A escolha da data deve-se ao fato de ser o dia de nascimento de Mandela e é dedicada à celebração da proteção dos direitos humanos, da igualdade entre as raças e etnias, da resolução dos conflitos entre povos e da integridade da humanidade.

Quem foi Nelson Mandela

Nelson Rolihlahla Mandela, advogado, líder rebelde e primeiro presidente negro da África do Sul, é considerado o mais importante líder da África Negra. Foi um atuante incansável na luta contra o apartheid (sistema cujo legado foi alvo de combate de seu governo como presidente do país). Neste 18/07, Dia Internacional de Nelson Mandela, vamos celebrar esse herói.

Apartheid

O apartheid era um regime de segregação racial instituído na África do Sul em 1948, tendo vigorado até 1994. Era uma política racista, em que o comando do país era exercido pela minoria branca. É um tema vasto e que merece uma pesquisa profunda. Aproveite o Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07) para entender melhor o sistema contra o qual ele tanto lutou.

Quase 3 décadas na prisão

Durante sua luta contra o apartheid, Mandela foi preso diversas vezes. Inicialmente, ele defendia a luta pacífica, mas após massacre de Sharpeville e banimento do Congresso Nacional Africano (principal partido negro do país), engajou-se na luta armada. No Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07), é também dia de celebrar a luta pelos direitos dos negros.

Quase 3 décadas preso

Com os olhos do mundo atentos às condições inaceitáveis na África do Sul, que passou a receber sanções econômicas, o apartheid se enfraqueceu, e Mandela foi solto em 1990. Foram 27 anos no cárcere. 18/07, Dia Internacional de Nelson Mandela, dia de celebrar seu legado e sua contribuição inestimável para os direitos dos negros sul-africanos.

Nobel da Paz

Um ano após sua liberdade, Mandela foi eleito presidente do Congresso Nacional Africano. Dedicou completamente seus esforços para erradicar o apartheid. E, em 1993, dividiu o Nobel da Paz com o presidente Frederik de Klerk. No Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07), vamos reviver a história com orgulho.

No Cinema

Com uma história de quase 7 décadas de lutas, há muito que ser dito sobre Mandela. Sua vida rendeu livros, filmes e documentários. Destaque para “Invictus”, dirigido por Clint Eastwood, em que se foca a vida dele já recém-presidente da África do Sul. Que tal aproveitar o Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07) para assistir a esse filme ou procurar documentários sobre a vida dele?

Quase uma vida inteira de lutas

Nelson Mandela, ao longo de 67 anos de lutas pelos direitos humanos e igualdade social, deixou um enorme legado, a princípio para os negros sul-africanos, mas essa contribuição se estendeu a todos os negros no mundo. Sua história faz dele um gigantesco ser humano. O Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07) é mais que merecido.

Um legado inestimável

Mandela faleceu aos 95 anos, em 2013, em Joanesburgo, África do Sul. Suas ações deixaram um enorme legado não só para o seu país, que ele sonhou (e realizou) livre, como também para a humanidade. Ainda há muito que lutar, mas sua contribuição é inestimável. O Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07) é símbolo também da luta contra o racismo.

Conheça os tipos de preconceito que existem

Discursos e inspiração

Para se inspirar no Dia Internacional de Nelson Mandela (18/07), transcrevemos sua fala ao tribunal que o condenou:

“Durante a minha vida eu me dediquei ao sofrimento do povo africano. Eu lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Eu apreciei o ideal de uma sociedade democrática e livre em que todas as pessoas vivem em harmonia com oportunidades iguais. É um ideal pelo qual eu espero viver e atingir. Mas, se necessário, é um ideal pelo qual eu estou preparado para morrer.”