Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Laura Cardoso

Em cartaz na TV como a Lúcia Silva de Boogie Oogie, Laura Cardoso já atuou no teatro, no cinema e em mais 50 novelas. Apaixonada pelo trabalho, a atriz também é cheia de opinião e atitude. E não quer parar de trabalhar tão cedo. Conheça mais.

13/09/1927
continue lendo
Compartilhar

Personagens

Laura Cardoso

O verdadeiro ator é um escultor, que esculpe, faz seus personagens. Em meus papéis, seja para um personagem mais velho ou mais jovem, nunca precisei ser bonita.

Tragédia grega

Laura Cardoso

Eu fiz tragédia grega no teatro. Na televisão, não. Eu gostaria de fazer uma personagem deste tipo na televisão. Poderia ser Jocasta ou qualquer uma destas mulheres maravilhosas da tragédia grega.

Feminismo

Laura Cardoso

O feminismo é uma luta que tem que ser apoiada, registrada. Já foi muito ruim para a mulher, ela era posta de lado em todos os sentidos. O feminismo é uma luta que vale a pena e deve prosseguir. Já se conquistou muita coisa, mas acho que ainda falta dar mais crédito, respeito de verdade à mulher.

Lembranças

Laura Cardoso

Por incrível que pareça, fica tudo dentro da gente. É uma bagagem. É como se você fosse armazenando malas, um monte de malas cheias de lembranças. Você não esquece nunca.

Medo

Laura Cardoso

Acredite em mim: tenho medo. Sempre acho que não vou acertar, não vou chegar lá, que o diretor não vai gostar do que estou fazendo, que não entendi direito. Por outro lado, tenho tido sorte porque tenho feito coisas legais.

Cinema no Brasil

Laura Cardoso

Acho que o cinema começou de uma forma difícil, nunca foi amparado como deveria ser. Poderia ter sido mais ajudado financeiramente. Apesar disso, evoluiu e tem filmes belíssimos.

 

Filho

Laura Cardoso

Entrei no hospital com um filho na barriga e saí com os braços vazios. Ele viveu por três dias. A perda foi terrível. Ficou um vazio grande em mim. Nem gosto de falar disso. É terrível, muito doloroso.

Carreira

Laura Cardoso

O melhor é a carreira, a vida dedicada a esta arte. Você cai, levanta, erra e acerta. Mas este é o melhor: esta busca por acertar. O ator erra muito, mas acerta também. E esta carreira tem isso de bom.

Infinito

Laura Cardoso

É um processo infinito de aprendizado. Você não para de aprender, não para de querer criar alguma coisa. A gente está sempre achando que falta alguma coisa, corre em busca de uma perfeição e isso é uma coisa muito difícil. Você está sempre achando que não chegou lá. Quem acha que chegou lá, não tem muito futuro.

Sacrifícios

Laura Cardoso

É uma carreira sacrificada, você tem que renunciar a uma porção de coisas. Às vezes penso que poderia ter ficado mais perto das meninas. Mas não me arrependo. Não é fácil uma mulher sozinha, que trabalha e tem filhos dedicar-se inteiramente à família. Mas tive sorte de minha mãe ser excepcional e me ajudar a cuidar delas.

Sucesso na internet

Laura Cardoso

Que coisa mais incrível! Eu não entendo muito bem sobre o mundo virtual, mas só de estar vivenciando essa receptividade, esse carinho, esse amor, tudo isso de bom que o público sente por mim, eu tenho mais é que agradecer. Fico feliz em saber.

Rádio

Laura Cardoso

Meu pai me apoiou, foi o primeiro a saber. Fui fazer o teste porque as histórias no rádio me encantavam. Rádio estimula a imaginação, faz você fantasiar. É como o livro. Já a televisão está com tudo estampado e a gente fica meio bobo olhando.

Política

Laura Cardoso

Eu chorei quando vi umas escolas de Recife. As crianças não tinham cadeira para sentar, mesa para escrever e nem um simples lanchinho. Eu não entendo de política, mas entendo quando vejo essa gente - claro que há exceções - legislando para seu bolso.

Preconceito em ser artista

Laura Cardoso

A mulher sofria mais preconceito do que o homem por causa da profissão. Ela era considerada uma pessoa que não era do bem. As pessoas te viam como uma prostituta. Na verdade, não gosto de falar de prostituta assim, como se eu estivesse falando mal delas – todas são mulheres maravilhosas que trabalham. Se alguma vira prostituta, é porque teve suas razões. Nas festas, as pessoas não se juntavam aos artistas. A gente ficava separado, num canto. De uns anos para cá, isso foi botado de lado, esse preconceito de que ator é vagabundo e atriz é vadia. Agora está muito diferente, você é recebida com todas as honras.

Quando decidiu se tornar atriz

Laura Cardoso

As famílias, naquela época, eram meio repressivas com essa história de arte, diziam que não iam deixar suas filhas seguirem essa carreira porque senão elas iriam virar prostitutas. Meu pai era a favor e a minha contra. Eu era a favor de mim mesma, do que eu queria. Minha mãe não gostava, dizia para eu fazer outras coisas. É interessante que quando você quer de verdade, você vai.

Feminista

Laura Cardoso

Eu me considero desde menina. Antigamente, a mulher era aquela que cuidava da casa e dos filhos, mesmo que trabalhasse fora. Hoje em dia, ela tem um companheiro que vai passar uma roupa, trocar uma criança, dar a mamadeira para o filho. Que é justamente como deve ser. Antigamente, imagina se o homem ia varrer a casa, arrumar o quarto. Não, porque senão ele não era considerado macho, homem. Hoje ele ajuda a companheira, que trabalha dentro de casa e fora dela.

Assédio

Laura Cardoso

A mulher é assediada em todo lugar, pelo médico, pelo professor. Você passa na rua e vão mexer com você, vão falar do seu cabelo, das suas pernas. Com a luta da mulher, talvez tenha diminuído, mas ela continua sofrendo assédio. Vai ter sempre um homem burro querendo assediar uma mulher grosseiramente.

Idade

Laura Cardoso

Temos o conceito errado de que, quando a pessoa faz 70 anos, tem que parar com tudo. A peça passa essa mensagem. Enquanto você tiver vida, vá viver. Pode amar, pode fazer sexo e o que mais quiser.

TV Tupi

Laura Cardoso

Tudo que aprendi, que amei, que vivi, foi na Tupi. Era a minha casa! Nós, atores, fazíamos tudo com muito amor. E era quase tudo artesanal

Estudar

Laura Cardoso

Acho que nessa pressa de querer ser ator, de aparecer no vídeo, ter um carro, o sofá branco, o ator esquece que ele tem obrigação de ser culto, de ir à escola, de estudar a vida inteira.

Moldar

Laura Cardoso

Uma personagem é como se lhe dessem um punhado de barro que, aos poucos, você vai moldando. É difícil, mas um dia ela aparece e é gratificante

Dorotéia, de Gabriela

Laura Cardoso

Não sei o que a tornou tão amarga do jeito que é. No fundo, isso é alguma tristeza, alguma grande decepção ou mágoa que ela deve ter tido e que a tornou assim. Ou não. Vai ver que ela nasceu assim.

fechar