Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Marina Ruy Barbosa

Desde pequena, Marina está presente em diversas novelas e já provou o seu talento. Conheça o pensamento desta jovem atriz de sucesso.

30/06/1995
continue lendo
Compartilhar

Equilibrada

Marina Ruy Barbosa

Acho que a gente vai plantando, plantando, plantando... Até que chega a hora de colher! E acho que não tem idade certa para casar... Eu me sinto privilegiada de ter encontrado o Alexandre, que é uma pessoa tão especial e me deixa tão plena e equilibrada.

Princesinha?

Marina Ruy Barbosa

O que me incomoda é o julgamento. Mas entendo que isso é parte da dinâmica e estou aprendendo a lidar com o que me desagrada. O que me desestabiliza é quando o julgamento provoca algo negativo em mim, como impedir que eu experimente coisas novas. Luto para que possamos ser o que quisermos. É uma chatice isso de que, se você é atriz, não pode gostar de moda. Ou que atriz, para ser cool, tem que ser doidinha. Se você é pintor, não pode escrever... É tão bom ter opções, poder escolher. Acho que esse título de princesinha é mais porque sou muito família, minha maneira de me vestir talvez... Mas nunca foi um problema. Sou mesmo a pessoa que tenta fazer tudo certinho, que anda na linha...

Cobrança

Marina Ruy Barbosa

Faço questão de assistir a todas as minhas cenas, fico curiosa. Eu me cobro demais em tudo, principalmente no trabalho. Sou muito crítica comigo mesma, nunca relaxo, quero estar sempre melhorando.

Regrada

Marina Ruy Barbosa

Eu levo algumas coisas muito a sério, tipo o meu trabalho. Sou muito regradinha. Antes de começar uma novela, fico a mil, só penso nisso, ninguém consegue conversar comigo, porque fico focada, dedicada. Minha mãe às vezes fala: “relaxa, filha, vai curtir, sair um pouco”.

 

Blush

Marina Ruy Barbosa

Quando saio sem make passo na bochecha e fico coradinha, passo na boca para dar uma corzinha e também posso usar como se fosse uma sombra, se precisar.

Conforto

Marina Ruy Barbosa

Salto alto para mim não é ficar produzida. Não uso saltos plataforma enormes, por exemplo, uso um saltinho. Eu prezo o conforto: o salto é alto, mas é confortável.

Rebeldia

Marina Ruy Barbosa

Nunca fui rebelde. Lá em casa, a gente conversa e se respeita muito. Tem uma briguinha? Tem, é normal, ainda mais que a gente convive muito, mas nunca tive uma fase de rebeldia.

Dinheiro

Marina Ruy Barbosa

Dinheiro para mim nunca foi uma prioridade, nunca precisei trabalhar para pagar despesas. O que importa é a minha carreira, estar realizada no meu trabalho. E isso eu estou.

Looks

Marina Ruy Barbosa

Eu gosto dos looks da Taylor Swift e de alguns looks da Miley Cyrus. Mas, às vezes eu acho que a Miley ousa um pouco demais, eu sou mais básica e comportada.

Crítica

Marina Ruy Barbosa

Eu sou muito crítica. Então eu sempre acho que eu podia ter feito melhor. Mas eu estou até tranquila, mais ansiosa do que nervosa. No começo da novela eu vou me assistindo meio assim, desconfiada. Mas depois eu vou relaxando.

Época de colégio

Marina Ruy Barbosa

Era tratada normalmente no colégio. Nunca me senti diferente por causa da fama. Mas tinham crianças maldosas, falavam que eu não conseguiria um papel legal, menosprezavam. Diziam que eu aparecia pouco. Ficava irritada.

Moda

Marina Ruy Barbosa

Gosto de moda. Gosto de escolher minhas roupas, de usar o que combina comigo, mas também não passo horas me preocupando com isso, não me acho vítima da moda, não sigo todas as tendências.

Mãe

Marina Ruy Barbosa

Minha relação com minha mãe sempre foi de amizade, ela é minha parceira. Tanto que até hoje gosto que ela me acompanhe nas viagens a trabalho.

Opinião sobre moda

Marina Ruy Barbosa

Sempre gostei de moda, foi algo natural para mim. O que eu amo fazer é atuar, e é isso o que quero fazer para o resto da vida, mas minha profissão me deu a oportunidade de fazer outras coisas. Por que não experimentar?

Ruiva

Marina Ruy Barbosa

Eu era muito branquinha, tinha cabelo vermelho. Os colegas pegavam no meu pé por ser diferente, mas eu falava que era Ariel, de “A pequena sereia”. Sempre gostei de ser ruiva.

fechar