Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Marcos Frota

Dono de um circo que funciona como escola para artistas circenses, Marcos Frota tem a arte no sangue, seja como trapezista ou como ator. Conheça um pouco mais sobre ele aqui.

Como conciliar carreira de ator e o circo

Marcos Frota

O cinema, teatro e televisão é a minha profissão. Já o circo é o exercício da minha cidadania. Depois que separei os dois dessa maneira, consegui conciliá-los, sem fazer com que um prejudicasse o outro.

Como foi interpretar o Tonho da Lua

Marcos Frota

Tudo sempre é um aprendizado e fazer ele foi um momento de mergulho meu na minha profissão. Eu extraí dessa novela um aprendizado verdadeiro, de maturidade plena como ator. O Tonho se integrou totalmente no seu estado de espírito e em sua alma. Hoje, vendo a novela 18 anos depois, com esse distanciamento que o tempo proporciona, me vendo tão jovem ainda, em um bom estado de espírito para dar vida a tal personagem, não estava nem um pouco preocupado com o sucesso ou repercussão, era um movimento interno, tudo estava no olhar dele, o olhar é o espírito da alma, então isso mostrou o quanto verdadeiramente eu estava perto dele.

O que mudou na carreira depois do Tonho da Lua

Marcos Frota

A televisão em si proporciona ao ator uma popularidade muito grande, principalmente quando ele faz tramas desse nível de repercussão. O Tonho da Lua me fez aproximar do público, porque ele me fez fazer parte de um inconsciente coletivo do povo brasileiro, que comungam aquilo e emitem um sentimento de carinho, até muito mais do que de admiração e tietagem pelo próprio ator. Ele me deu isso de presente, um abraço verdadeiro do público. Até hoje, em qualquer lugar que eu vá, me chamam pelo nome do personagem.

Vaidade

Marcos Frota

Com a minha idade a vaidade já vai ficando um pouco de lado. Vai ficando o que você tem de bom por dentro mesmo. Minha vaidade hoje é ter o circo lindo, minha profissão fluindo. Quanto ao corpo, estou meio gordinho. Hoje gosto de tomar vinho com os amigos e frequentar restaurantes. Aquela fase do cinquentão mesmo (risos). Procuro caminhar na praia. Passando o meu aniversário vou dar uma fechada na boca para voltar à boa forma.

Sobre o seu Circo

Marcos Frota

Esse é um espetáculo criado para toda a família com muito carinho. Um espetáculo lúdico que oferece aos adultos a oportunidade de voltarem a ser crianças. O programa ideal para as criançada!

Circo

Marcos Frota

Não criei o circo com fins comerciais... Mas é claro que ele tem que dar lucro para sobreviver.

A experiência que tenho

Marcos Frota

Eu quero emprestar pro meu personagem a experiência que tenho. Sou um trapezista sem rede. O que eles me derem, faço sem pensar. Como ator sei exatamente a parte que me cabe para que o público possa se divertir, e acho que a troca com a juventude é benéfica para todos. (Sobre o personagem Malhação)

Pique danado

Marcos Frota

Estou velho, mas estou num pique danado. O público cobrava minha volta, meus filhos também. Ainda tenho o gás da época do Tonho (da Lua, personagem da novela Mulheres de Areia) e adoro o carinho que existe por ele.

Alma feminina

Marcos Frota

Sinto-me maduro ao ponto de mostrar como é a alma feminina aprisionada em um corpo masculino. (Ao revelar que quer interpretar um personagem transexual em uma novela do horário nobre.)

Televisão

1976 - O Julgamento (Fernando)
1977 - Nina (David)
1979 - Malu Mulher, O Silêncio de Deus (Esdras)
1979 - Carga Pesada, A Procura (Justo)
1982 - Elas por Elas (Otávio)
1983 - Fernando da Gata (Juan Ramirez)
1984 - Anarquistas, Graças a Deus (Remo Gattai)
1984 - Caso Verdade, Esperança (Tony)
1984 - Vereda Tropical (Teófilo de Oliva Salgado) (Super-Téo / Cazuza / Teozinho)
1985 - Caso Verdade, Os Gêmeos (Teodoro)
1986 - Cambalacho (Ricardo Pereira - Rick)
1987 - O Outro (Pedro Ernesto Della Santa)
1987 - Sassaricando Alberto Bacelar (Beto)
1989 - O Sexo dos Anjos (Tomás)
1990 - Mico Preto (Astor)
1991 - Vamp (Augusto Sérgio)
1993 - Mulheres de Areia (Tonho da Lua)
1995 - A Próxima Vítima (Diego Bueno)
1996 - Malhação (Hugo)
1997 - A Indomada (Artêmio)
1998 - Era uma Vez... (Horácio Zanella)
1998 - Hilda Furacão (Padre Geraldo)
2000 - Aquarela do Brasil (Casaca)
2000 - Uga Uga (Nikolaos Karabastos Júnior - Nikos)
2001 - O Clone (Escobar)
2003 - Chocolate com Pimenta (Morcego Voador)
2005 - América (Pedro Jatobá)
2008 - Casos e Acasos, O Flagra. a Demissão e a Adoção (Evandro)
2008 - Casos e Acasos, O Carro, o E-mail e o Rapper (César)
2008 - Casos e Acasos, O Ultimato, o Vândalo e a Pensão (Alberto)
2010 - Ti Ti Ti (Massa)
2015 - Malhação (Menelau)