Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Isabelle Drummond

Quando decidiu ser atriz, aos 4 anos de idade, Isabelle Drummond não imaginava que despontaria como uma das revelações das novelas brasileiras. Hoje, na faixa dos vinte anos, carrega muita bagagem artística nas costas e desejo de encantar àqueles que a seguem.

12/04/1994
continue lendo
Compartilhar

Inspiração familiar

Minha avó sempre escreveu, é meio poética. Acho que [a veia artística] é de família. Ela incentivou muito minha mãe. Meu pai tinha um pouco de receio, era um meio desconhecido. E minha avó incentivou a correr atrás desse sonho. Eu queria mesmo entrar na televisão. E foi a união das mulheres que realizou meu sonho.

Calma

Eu era muito agitada, tinha muito da Emília [do "Sítio do Picapau Amarelo"], caía, me ralava... Mas eu acalmei. Gosto de coisas muito calmas, música calma, lugares calmos [...] Eu gosto de acalmar para saber o que se passa exatamente na minha cabeça, o que eu gosto.

Personagem

Isabelle Drummond

Nunca fui moleca. Sou bem calma e sempre gostei de ficar na minha, em casa. Brincava de tudo, mas sempre preferi as bonecas. Além disso, a personagem tem aversão à moda e a patricinhas, e se veste de forma despojada. Sou totalmente diferente dela.

Trabalho e vida

Isabelle Drummond

Até hoje me falta, às vezes, tempo para algumas coisas. Mas gosto do meu trabalho. Sou grata por poder fazer o que amo e as pessoas ainda me procurarem para que eu faça. Não acho que preciso ter mais do que isso.

Mudança visual

Isabelle Drummond

O louro chama tanta atenção que, confesso, estou até menos vaidosa. A Megan tem muita caracterização. Então, sou a mais simples possível. Não uso nada de maquiagem e me visto de modo básico. A cor do cabelo já é sensual.

 

Sítio do Pica Pau Amarelo

Isabelle Drummond

Na época, era tudo uma grande brincadeira. Não tinha noção de como essa atividade impactaria a minha vida. Como o elenco era quase todo formado por crianças, os diretores também se preocupavam em deixar o ambiente com um clima de recreação e uma rotina saudável. Mas todos sabiam que a hora de gravar era para gravar.

Gastos

Isabelle Drummond

Não sou muito consumista. O que mais compro são sapatos. Gosto de sapatos baixos, sandálias e All Star. Tenho vários com as cores básicas. Minha mãe investe meu dinheiro. Faço uma reserva.

Amor na ficção

Isabelle Drummond

As cenas de romance, quando dirigidas de forma legal, são bem bacanas de ser feitas. Eu sempre gostei de assistir novela e ver o que aquela cena de romance traz de sensação pra mim. Esse tipo de cena sempre me fez muito bem. Eu faço com muito prazer.

Amadurecimento

Isabelle Drummond

Estou mais madura. Quando comecei na TV, por exemplo, não tinha noção do que era trabalho. Eu queria brincar de contar histórias, de fazer cena com a minha irmã em casa. Hoje, a cabeça é outra, mais profissional.

Amor verdadeiro

Isabelle Drummond sobre Tiago Iorc

É sempre muito bom estar perto dele em todas as situações. A gente evita um pouco, porque é difícil lidar com a vida, o profissional... Às vezes, é melhor separar para as coisas ficarem organizadas na nossa cabeça, na das pessoas. E o trabalho do Tiago é muito bom, puro, verdadeiro, ele é fiel ao que lhe faz bem e ao seu público, fico escutando horas suas músicas.

Vida profissional

Isabelle Drummond

Tenho feito coisas de que gosto, conseguido mudar bem de um personagem para outro. Antes de ler o texto de Sete Vidas, fiquei sem saber se iria aguentar outra novela. Mas quando me inteirei, fiquei encantada com a história, é tão pé no chão, diferente de tudo o que fiz até agora. Achei que para mim seria bom, me traria um pouco mais para a realidade, me ajudaria a baixar o tom. E a equipe é feliz, unida, todos me abraçaram, isso faz grande diferença.

Atenção aos fãs

Isabelle Drummond

Eu tinha um pouco de dificuldade. Uma vez, na Disney, queria brincar e vários brasileiros ficaram pedindo para tirar foto comigo, o que me deixou sem paciência. Minha mãe sempre me disciplinou muito para dar atenção às pessoas, ela nunca deixou que eu agisse de forma errada. Quando você escolhe essa profissão, precisa entender que a relação com o público é parte fundamental, afinal, estamos dentro da casa deles quase todos os dias.

fechar