Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Reflexões sobre ser mãe

Se tornar mãe é uma das experiências mais especiais que podemos experimentar durante a nossa vida, e com ela vem junto um turbilhão de sentimentos, medos e alegrias. Mães tem muito à compartilhar, à viver e à dizer! Ficam aqui algumas das reflexões que fizemos sobre a maternidade.

A minha missão como mãe

Eu não nasci mãe e também não me tornei mãe durante os nove meses de gestação. Não fui mãe assim que dei à luz, fui mãe quando passei a tocar o meu amor nos meus braços e ele sorria para mim. Entendi que eu era apenas um ser humano que tinha recebido a mais bela missão: cuidar de um anjo.

A importância da mãe

A maternidade me trouxe inúmeros aprendizados, um deles é a importância da mãe na vida de alguém, o carinho e o cuidado são extremamente valiosos. E, sendo mãe, o amor transmitido ao nascimento do filho muda completamente a sua vida.

As fases do filho

Ao me tornar mãe, achei que o período mais complicado seria o da gravidez. Ao ter o meu filho, achei que eu teria um trabalhão enquanto ele fosse um bebê. Ao passar à infância, compreendi que aquela era uma fase muito complicado, mais difícil do que as outras. Na adolescência, eu tive a certeza de que essa fase me enlouqueceria... Até que vi a minha procriação se tornar adulto e se afastar fisicamente de mim. Aí entendi que sempre haverá uma fase difícil a enfrentar quando se é mãe, mas em todas o amor e as felicidades estarão presentes.

Sobre ter filhos

Sobre ter filhos? Amo muito! Essa foi a melhor coisa que me aconteceu na vida. Sem dúvidas é uma dádiva, é o amor em sua forma mais pura e verdadeira.

Mudança de rotina

Sou mãe, mesmo que não tenha gestado um ser humano dentro do meu ventre. Sou tão mãe que sinto as dores dos meus filhos e me transformei. Mudei a minha rotina, reaprendi a aprender e doei amor ao mesmo modo que recebi.

O poder da maternidade

Acho que não há acontecimento mais poderoso do que a maternidade. Ela é capaz de mudar a cabeça de uma mulher e criar uma responsabilidade e amor jamais sentidos antes.

Cada passo seu

Eu o vi crescer, meu filho. Acompanhei cada passo seu e permaneci sorrindo. Cada conquista sua era uma minha. Cada choro seu era um meu. Cada sorriso eu compartilhava contigo. E sei que assim será por toda a vida. E sabe por quê? Porque a nossa conexão e amor são infindáveis!

Leoa? Sim!

Leoa? Sim! Da selva de pedra, que bate e acolhe, como uma mãe que castiga seu filho. Essa sou eu. Aprendo e ensino. Vivo, luto e dou o meu melhor dia a dia. E para quê? Para fazer valer a pena toda a transformação que a maternidade me proporcionou.

Mães intocáveis

As pessoas se esquecem de falar sobre a mulher como mulher e falam apenas como mães: as intocáveis, perfeitas e responsáveis por seus filhos. Mas vocês já pararam para pensar em como a vida de uma mulher muda ao dar à luz? Ninguém liga passa isso, algo que fere profundamente a alma de algumas mulheres e em alguns casos causando até mesmo certas frustrações.

Uma aventura triunfante

Ser mãe é uma aventura triunfante, mas cheia de altos e baixos. Não é tudo um conto de fadas, mesmo com tanto amor. As dores, os medos e as mudanças são inevitáveis, mas a mulher, gênio forte, sempre vence e passa por cima de todas as adversidades.

Caiam lágrimas

Sofri quando descobri que o meu mundo mudaria por completo e eu dividiria a minha vida com um filho. O meu corpo mudou, as minhas emoções explodiram e o choro foi inevitável, ele passou a ser frequente. Caiam lágrimas quando via cada avanço do meu filho e igualmente quando alguém o fazia triste. Caiam lágrimas quando eu me vi sendo outra mulher, agora como mãe, só que na mesma alma.

Não baixei a guarda!

Eu vi o meu corpo mudar, a minha pele arder até sangrar, o meu peito cair e as pessoas cochicharem. Tive que enfrentar o descaso do desemprego, o medo do abandono e a rejeição de alguns amigos. Eu me vi sozinha por noites seguidas, mas jamais baixei a guarda. Assim como sofri, também sorri e fui firme até passar só amor àquele único ser que me merece por inteira: o meu filho.